sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Nínive ou Nada!

"E Jonas obedeceu à palavra do Senhor e foi para Nínive. Era uma cidade muito grande; demorava-se três dias para percorrê-la." (Jonas 3:3)

Quando Deus disse a Jonas para ir pregar em Nínive ele pegou um navio que ia na direção oposta. Mas enquanto Jonas fugia de Deus, ele estava em um estado de total "miséria espiritual". E quando ele então foi engolido por um enorme peixe, lembrou de Deus (ver Jonas 2:7). Jonas sabia que precisava se voltar a Deus para fazer aquilo que Ele havia lhe ordenado.

Eu amo o que acontece em seguida: "A palavra do Senhor veio a Jonas pela segunda vez com esta ordem: 'Vá à grande cidade de Nínive e pregue contra ela a mensagem que eu vou dar a você.'" (Jonas 3:1-2). Observe as palavras: "pela segunda vez". O que Deus mandou Jonas fazer? Voltar a Nínive. Do que Jonas fugia? De Nínive. E quando Jonas se acertou com Deus, onde ele foi parar? Em Nínive. Era Nínive ou nada.

Cada um de nós, enquanto cristãos, podemos ter que enfrentar uma "Nínive" em nossas vidas. Pode haver um momento em que não gostaremos de algo na Bíblia. Deus pode nos direcionar de alguma forma que acabemos dizendo: "Não quero mesmo fazer isso que o Senhor quer que eu faça." Isso, de uma certa forma, é a nossa Nínive.

Quando Jonas obedeceu a ordem do Senhor, o povo de Nínive voltou-se para Deus. Eles creram em Deus, abandonando seus maus caminhos, e Deus os perdoou. Assim como você, eu também recebi as ordens de Jesus Cristo, que nos disse para ir ao mundo e pregar o Evangelho. A simples mensagem do Evangelho é dinâmica e tem um poder extraordinário. Não tenha medo de proclamá-la. Vá até Nínive, e veja como Deus irá agir.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

O Porco Pródigo

"Todo aquele que é nascido de Deus não pratica o pecado, porque a semente de Deus permanece nele; ele não pode estar no pecado, porque é nascido de Deus." (1 João 3:9)

Ouvimos a história do filho pródigo em Lucas 13, mas você já ouviu a história do porco pródigo? Isso está na Bíblia também. Pedro fala sobre um porco que foi lavado, mas depois volta a revolver-se na lama (ver 2 Pedro 2:22).

Os porcos são animais muito inteligentes. Eles se tornaram muito populares. Existe até filme sobre porco sendo premiado no cinema. E até pouco tempo atrás, o porco era um animal de estimação muito popular.

Você poderia, por exemplo, pegar um porco, lavá-lo, colocar nele um perfume agradável. Depois você poderia fazer umas peças de roupas - talvez um smoking - para o porquinho. Você poderia dar-lhe um pequeno chapéu e uma bengala. Então ambos se sentariam à mesa e desfrutariam de uma boa refeição.

Mas deixe-me lhe dizer algo: na primeira oportunidade que o porco tivesse, ele tomaria o caminho mais curto até o seu chiqueiro, porque é onde ele realmente quer estar. Por que? Porque ele é um porco. Ele quer sair com seus amigos porcos. Ele quer fazer coisas de porco. 

Agora pense nisso: um porco sempre volta ao seu chiqueiro, assim como um filho pródigo sempre voltará para a casa, porque um filho pródigo é um filho de Deus que se perdeu.

Não importa o que você fez, nem quais pecados você cometeu. Deus está pronto para perdoá-lo se você voltar para a casa do Pai. Ele sempre perdoará os seus filhos pródigos. 

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Pronto para Partir?

"[...] Assim diz o Senhor: 'Ponha a casa em ordem, porque você vai morrer; você não se recuperará'" (Isaías 38:1)

Aquele que anda com Deus deve sempre ansiar pelo retorno do Senhor. A Bíblia nos manda preparar-nos para encontrar nosso Deus (ver Amós 4:12). O profeta Isaías foi até o rei Ezequias e lhe disse, essencialmente: "Ponha a casa em ordem, porque você vai morrer" (Isaías 38:1). A sua casa está em ordem? Você está preparado para encontrar seu Deus? Devemos estar sempre prontos.

Quando viajo, sempre arrumo as malas na véspera. Gosto de viajar com bagagem de mão, se possível, pois minha mala nem sempre chega até onde estou indo. O problema é que tenho o hábito de carregar coisas demais. Minha mala de roupas parece uma bola enorme, em vez de algo que vai caber naquele compartimento sobre os assentos.

Mas há outra coisa que sempre me lembro de fazer: comprar a passagem. Não dá para ir simplesmente ao aeroporto e decidir ao acaso aonde ir naquele dia. Ao contrário: sempre sei aonde vou, pois está escrito na passagem.

Então, quero perguntar a você: suas malas estão prontas? Sua vida está bem com Deus? Há alguma coisa que você precise mudar? Se houver, que seja agora.

Além disso, você tem a passagem para o céu? Jamais você poderia comprá-la. Nem todo o dinheiro do mundo pode comprá-la. Nem todas as obras religiosas do mundo, nem toda a moralidade ou bondade que conseguíssemos juntar poderiam comprá-la. Foi comprada com o sangue de Jesus Cristo; e ele oferece a você, sem nenhum custo. Mas, mesmo sendo de graça, não foi barata. Sua passagem para o céu custou tudo a Jesus.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Admitindo o Fracasso

“[...] Eles foram e entraram no barco, mas naquela noite não pegaram nada.” (João 21:3)

Era uma cena familiar. Os discípulos tinham passado a noite inteira pescando mas não pegaram nada. E então ouviram uma voz da praia falando: "Filhos, vocês têm algo para comer?" (João 21:5).

A palavra “filhos” usada aqui pode ser traduzida como “meninos”. Os dois termos eram normalmente usados por pais ou figuras de autoridade. Penso que passou pela cabeça de Pedro: "quem ele está chamando de meninos? Nós somos homens. Ele está mesmo falando conosco? Isso não é da conta dele."

Mas João, sempre sensível, reconheceu que era Jesus. Mas por que o Senhor perguntou tal coisa? A ideia era mostrar a necessidade deles. Ele queria que eles admitissem seu fracasso: “Não pegamos nada”. Não que esse fosse o maior fracasso da vida deles. Afinal de contas, quem nunca voltou de uma pescaria de mãos vazias? Mas Jesus usou suas redes vazias para ilustrar algo maior.

Deus fará o mesmo conosco. Antes de acharmos restauração, perdão, temos que admitir nosso fracasso. E isso é muito difícil para algumas pessoas. Não gostamos de admitir que estamos errados. Parece que algumas pessoas estão mais dispostas a dizer: "Estou doente" do que "desculpe-me", ou "eu pequei". Parece que ninguém mais quer assumir a responsabilidade por suas ações.

Então o Senhor falou aos discípulos: “vocês pegaram alguma coisa?”

Antes de encontrarmos o perdão de Deus e a Sua restauração, precisamos admitir nossas necessidades. Sem desculpas, sem culpar outros. Simplesmente confessar honestamente e tomar responsabilidade por nossas ações.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Um Despertar Espiritual dos Últimos Dias?

"A justiça engrandece a nação, mas o pecado é uma vergonha para qualquer povo." (Provérbios 14:34)

Como estudioso das profecias bíblicas por muitos anos, sempre me impressionei com a precisão da Palavra de Deus. Deus, vivendo na eternidade, vê o futuro tão claramente quanto vemos o passado. A Bíblia mapeia os acontecimentos dos últimos dias com detalhes ricos e específicos.

Entretanto, nessas profecias dos últimos dias, não há como encontrar nenhuma menção à maior superpotência atual, os Estados Unidos. Onde está esta nação? Por que não aparece nas profecias dos últimos dias? Eu gostaria de oferecer três teorias.

Uma possibilidade é que o país vai ser devastado pela guerra ou o terrorismo. As descrições claras do Livro de Apocalipse soam muito como uma guerra nuclear. Não só guerra, mas em seguida fome e peste também.

Ou, quem sabe, os Estados Unidos simplesmente entrarão em declínio como uma potência mundial. Como o país se torna cada vez mais secularizado, irá colher os resultados inevitáveis ​​do pecado. Como a Bíblia diz: "A justiça engrandece a nação, mas o pecado é uma vergonha para qualquer povo" (Provérbios 14:34). Poderiam talvez diminuir na obscuridade conforme afastam Deus de suas vidas.

Mas a teoria que sou a favor é a seguinte: Os EUA não são mencionados nas descrições dos últimos dias porque pode haver um grande despertar espiritual em todo o país. Quando o Arrebatamento acontecer, não haverá muitos da população dos EUA que ficarão para trás. Você pode imaginar milhões de pessoas desaparecendo de repente? A economia poderia entrar em colapso do dia para a noite.

Eu não sei a resposta para esta pergunta. Mas quero perguntar o seguinte: Se Jesus Cristo voltasse hoje, você estaria pronto?

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Intervenção Divina

"Antes de ser castigado, eu andava desviado, mas agora obedeço à tua palavra." (Salmos 119:67)

Jonas era filho de Deus. Ele era um crente. Rebelde, desobediente, mas um crente. A Bíblia diz o seguinte sobre os filhos de Deus: "O Senhor disciplina a quem ama e castiga todo aquele a quem aceita como filho." (Hebreus 12:6). Porque Deus nos ama, Ele procurará chamar nossa atenção quando estivermos indo no sentido errado. Todos nós sabemos como é isso, não é mesmo? Quando estamos prestes a fazer algo que sabidamente não devemos, cria-se em nós aquele mal-estar interno, aquele senso de convicção do Espírito Santo que nos diz: "Não faça isso. Isso é errado."

Às vezes, Deus coloca mesmo obstáculos em nosso caminho. Estamos prestes a fazer algo errado e, de repente, surge alguma coisa para nos atrapalhar. E até questionamos: "Senhor, por que essa dificuldade?" E Ele responde: "É porque eu te amo. Você está prestes a cometer um erro e eu não quero que você vá no sentido errado."

Davi disse: "Antes de ser castigado, eu andava desviado, mas agora obedeço à tua palavra” (Salmo 119:67). Em outras palavras: "Antes que eu provasse o espinho da disciplina, eu fazia o que queria. Mas agora, Senhor, que Tu me disciplinaste, eu guardo a Tua palavra."

Às vezes, quando desobedecemos ao Senhor, não sofremos as consequências imediatamente. Outras vezes elas vêm rapidamente. Assim foi com Jonas.

O diabo sempre vai usar o seu pecado de maneira a condená-lo e a afastá-lo da cruz, mas o Espírito Santo irá convencê-lo do seu pecado de uma forma amorosa e atraí-lo para a cruz. Enquanto Satanás diz: "Deus nunca vai te ouvir", o próprio Deus diz: "Vinde a mim os que estão em pecado e eu os perdoarei."

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Uma Fundação Segura

"Alegre-se, jovem, na sua mocidade! [...]" (Eclesiastes 11:9)

Há tantos desafios enfrentados pela juventude de hoje. É difícil ver os amigos bebendo, fumando, usando drogas e fazendo sexo e manter-se íntegro. Eles tendem a pensar que são indestrutíveis, com uma vida longa pela frente.

Em muitos aspectos, a minha geração enfrentou os mesmos desafios. Quando olho para os meus amigos do colégio, vejo a direção que seus estilos de vida tomaram. Vejo alcoolismo, vício em drogas, casamentos desfeitos e filhos afastados. E entre aqueles que eu sei que escolheram este estilo de vida, que tantos jovens hoje escolhem, nenhum é feliz. Mas quando você é jovem, não pensa nas consequências futuras. Não pensa nas coisas que virão.

Ouça as palavras de Salomão, especificamente dirigida aos jovens: "Alegre-se, jovem, na sua mocidade! Seja feliz o seu coração nos dias da sua juventude! Siga por onde seu coração mandar, até onde a sua vista alcançar [...]" (Eclesiastes 11:9). Soa quase como se Salomão estivesse dizendo: "Vá em frente. Faça o que quiser." Mas então acrescentou: "mas saiba que por todas essas coisas Deus o trará a julgamento. '" (v. 9).

Salomão então deu o seguinte conselho sábio: "Lembre-se do seu Criador nos dias da sua juventude, antes que venham os dias difíceis e antes que se aproximem os anos em que você dirá: 'Não tenho satisfação neles'" (Eclesiastes 12:1). Em outras palavras, Salomão disse: "Acerte-se com Deus agora. Comece a desenvolver padrões e hábitos corretos diante de Deus em sua vida."

Se você é jovem (ou tem o coração jovem), esses padrões e hábitos serão a base de construção de sua vida para os próximos anos.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Quanto custa?

"Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor." (Romanos 6:23)

Deus chamou Jonas para ir pregar em Nínive, uma cidade conhecida por sua maldade e perversidade. Não apenas isso: Nínive era também inimiga dos israelitas.

Assim, quando Deus disse a Jonas, um israelita, "Vá depressa à grande cidade de Nínive e pregue contra ela, porque a sua maldade subiu até a minha presença" (Jonas 1:2), Jonas não quis ir. Ele sabia que se as pessoas de Nínive não se arrependessem, seriam julgadas. Ele pensou: sei que o Senhor tem a tendência de perdoar as pessoas. Definitivamente não quero que Ele as perdoe. Não quero que Ele lhes dê outra chance.

Mas Deus disse a Jonas para se levantar e ir. E foi o que ele fez. Mas ele pegou outro caminho. Em vez de ir 800 quilômetros a nordeste de Nínive, Jonas optou por ir 3200 quilômetros a oeste, para Társis. A Bíblia nos diz: "Mas Jonas fugiu da presença do Senhor, dirigindo-se para Társis. Desceu à cidade de Jope, onde encontrou um navio que se destinava àquele porto. Depois de pagar a passagem, embarcou para Társis, para fugir do Senhor." (Jonas 1:3). Por fim, Jonas pagou o preço de ter desobedecido a Deus, quando acabou por ficar 3 dias e 3 noites atemorizado, dentro do estômago de um enorme peixe, para então ser resgatado por Deus (veja Jonas capítulo 1 e capítulo 2).

Disso devemos estar cientes. O pecado vai nos custar muito. O pecado é muito caro. Às vezes, empresas prometem produtos e serviços que podemos pagar depois. Nós amamos isso, porque parece que estamos recebendo algo de graça. Mas o preço final virá com juros.

O diabo diz: "Vá adiante! Você não precisa pagar." Mas o pecado sempre nos custa um preço. Jonas pagou o preço. O pecado de Adão lhe custou o paraíso. O pecado de Davi custou-lhe sua família e reputação. O pecado de Sansão, finalmente, lhe custou a vida. O que o seu pecado está lhe custando?
Link para o texto original

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Deus é Amor

“[…] Deus é amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele.” (1 João 4:16)

Talvez você não acredite que Deus é amor. Talvez você pense que Deus quer arruinar sua vida. Talvez alguém tenha interpretado Deus de forma errada para você durante sua caminhada na vida. Talvez você tenha tido más experiências anos atrás. Talvez alguém fez ou disse algo que lhe desiludiu.

Talvez você tenha um pai que te tratou mal, e você tenha transferido esses sentimentos ao Pai Celestial. Você talvez pense que Deus é parecido com seu pai na terra. Eu não sei como seu pai mundano é, mas sei que Deus é bom. Você precisa entender isso sobre a natureza dEle, sobre os propósitos dEle em sua vida.

Deus não é apenas bom. Deus é amor. Não quer dizer simplesmente que Deus tem amor ou que Ele é amoroso. A bíblia diz “Deus é amor” (1 João 4:16). Há uma versão hollywoodiana de amor hoje em dia que é muito superficial, provavelmente mais próximo de luxúria do que de qualquer outra coisa. Essa versão diz: "eu te amo enquanto fores amável. Eu te amo enquanto és bonita ou bonito, mas no momento em que meu interesse por ti acabar, eu procurarei outra pessoa."

Em contraste, o amor de Deus não muda. Ele é consistente, é inesgotável. Ele sempre nos ama. Ele nos ama quando nos sentamos na igreja com um sorriso no rosto e a Bíblia em nosso colo, mas Ele também nos ama quando falhamos e quando pecamos. Embora Ele não se agrade de nossos pecados, Ele ainda nos ama, não importa o que fizermos.

Precisamos lembrar disso sobre Deus. Portanto, não fuja dEle nem do Seu amor.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Planos Para o Bem

"'Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês', diz o Senhor, 'planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro'". (Jeremias 29:11)

Você já tentou fugir de Deus e dos planos dEle para a sua vida? Pode ser que você tenha pensado que tinha um plano melhor que o de Deus; ou que certas verdades ensinadas nas Escrituras você simplesmente não tenha desejado seguir.

Ou ainda pode ter sido o chamado de Deus na sua vida para fazer ou deixar de fazer alguma coisa, ou até um chamado para servi-Lo, que você simplesmente recusou.

Eu me pergunto por que somos assim. O que, nas nossas fracas mentes humanas, nos faz pensar que sabemos mais que Deus? Talvez tenhamos uma idéia torta da natureza dEle; mas uma coisa clara na Bíblia é o fato de que Deus é bom.

Vemos repetida essa verdade várias vezes. Davi disse: "Provem, e vejam como o Senhor é bom [...]" (Salmo 34:8). E lemos outra vez nos Salmos: "Dêem graças ao Senhor porque ele é bom [...]" (Salmo 107:1). O profeta Jeremias levou a palavra de Deus aos exilados na Babilônia: "'Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês', diz o Senhor, 'planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro'" (Jeremias 29:11). Os planos de Deus para você são bons, e são melhores que os planos que você tem para si mesmo.

Deus tem clara vantagem sobre todos nós. Ele tem presciência completa, sabe tudo o que vai acontecer em nossas vidas. Ele molda-nos como homens e mulheres de Deus. Ele busca manifestar o Seu plano para nossas vidas.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Tal Como Nós

"[...] A oração de um justo é poderosa e eficaz." (Tiago 5:16)

Quando lemos as palavras de Tiago 5:16, que diz que "A oração de um justo é poderosa e eficaz", poderíamos pensar: "Que tem isto comigo? Eu não sou uma pessoa justa."

Em um sentido geral, isto é verdade para todos nós, pois somos todos pecadores. Mas em outro sentido, aqueles dentre nós que colocaram sua fé em Cristo são justificados, porque Ele depositou a Sua justiça na nossa conta. E, sem dúvida, Seu crédito é bem aceito no banco do céu.

A Bíblia diz: "É, porém, por iniciativa dele que vocês estão em Cristo Jesus, o qual se tornou sabedoria de Deus para nós, isto é, justiça, santidade e redenção" (1 Coríntios 1:30). Cristo tornou-se a nossa justiça, e a oração eficaz, fervorosa de uma pessoa justa vale muito.

Tiago, em seguida, cita o exemplo de um homem justo que era muito admirado. "Elias era um homem com uma natureza como a nossa, e ele orou fervorosamente para que não chovesse e não choveu sobre a terra por três anos e seis meses e ele orou de novo, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto "(versos 17-18).

Quando pensamos em Elias, muitas vezes lembramos das carruagens de fogo, milagres sendo realizados, e de como ele deteve a chuva com suas orações. Ele parecia quase sobre-humano. O que esquecemos é que, após sua grande disputa com os profetas de Baal no Monte Carmelo, ele fugiu quando ouviu que a rainha Jezabel estava tão indignada a ponto de matá-lo.

Ele era um homem como nós, com a mesma vulnerabilidade. Então, se Elias ainda podia ter fé em Deus para grandes coisas, certamente nós também podemos fazer o mesmo.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Um Padrão de Cura

"Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor." (Tiago 5:14)

Creio que Deus tem curado pessoas atualmente. Sabemos que Ele milagrosamente incluiu no corpo humano um processo natural em que o próprio corpo pode se curar com o tempo, mas creio que Deus pode acelerar o processo de cura. Também acredito que Ele pode fazer um milagre, quando somos informados de que não há mais esperança. Tenho visto muitos deles ao longo da minha vida. Deus promete o Seu toque de cura e nos diz que pelas suas feridas fomos sarados. Então, devemos pedir a Deus para nos curar quando estivermos diante de alguma doença.

Em Tiago 5 nos é dado o padrão bíblico para a cura: "Está alguém entre vós doente chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor."

É interessante que a Bíblia não diz: "Está alguém entre vós doente? Então vá encontrar um curandeiro." Não estou sugerindo que os milagres não acontecessem na igreja primitiva, porque na verdade eles aconteciam. Não estou dizendo que a cura não era feita pela fé, porque era. O que estou querendo dizer é que isso nunca foi o foco dos apóstolos. A igreja primitiva não perseguia sinais e prodígios; os sinais e maravilhas os seguiam. Esta é uma distinção importante.

Podemos chegar a Deus e pedir-lhe por uma cura. Agradeço a Deus que a cura está disponível para nós hoje. Mas cometemos um erro quando nos concentramos sobre este fenômeno, sobre a experiência. Em vez disso, devemos nos concentrar na proclamação da Palavra de Deus e deixar os milagres, as curas, e todo o resto para Deus fazer o que soberanamente escolher.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Canções Durante a Noite

"Conceda-me o Senhor o seu fiel amor de dia; de noite esteja comigo a sua canção. É a minha oração ao Deus que me dá vida." (Salmos 42:8)

O grande pregador britânico C. H. Spurgeon disse: "Qualquer tolo pode cantar de dia. É fácil cantar quando você pode ler a partitura. Mas o cantor hábil é aquele que pode cantar quando não há um raio de luz para ler. Canções durante a noite só podem vir de Deus. Elas não são poder dos homens."

Quando Paulo e Silas foram presos por pregar o evangelho, o lugar onde ficaram era um ambiente quente e horrível. As prisões naquela época eram muito mais primitivas do que são hoje. Arqueólogos descobriram o que acreditam ter sido a prisão real onde Paulo e Silas foram presos, conforme foi registrado no livro de Atos. Era nada mais do que um buraco escuro, sem ventilação.

Mas em vez de amaldiçoar a Deus e questionar como um Deus de amor poderia fazer isso com eles, eles perceberam que era hora de orar. A Bíblia nos diz: "Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam." (Atos 16:25). Não eram gemidos, mas sim canções que vinham de suas bocas. E em vez de amaldiçoar aos homens, eles louvavam a Deus. É de se esperar que os outros presos estivessem ouvindo!

Quando estamos com dor, o horário da meia-noite não é o melhor momento para louvar. Há momentos em que não sentimos vontade de cantar ou louvar ao Senhor. Mas Hebreus 13:15 nos lembra: "Por meio de Jesus, portanto, ofereçamos continuamente a Deus um sacrifício de louvor, que é fruto de lábios que confessam o seu nome."

Você enfrenta uma dificuldade hoje? Deus pode dar-lhe canções durante a noite.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Quando as Dificuldades Chegarem

"Desde os confins da terra eu clamo a ti, com o coração abatido; põe-me à salvo na rocha mais alta do que eu." (Salmos 61:2)

Você já notou que quanto mais procuramos andar segundo a vontade de Deus e quanto mais nos envolvemos com as coisas de Deus, mais enfrentamos oposição do inimigo, o diabo. Às vezes, as aflições não entram em nossas vidas por causa de nossa desobediência. Pelo contrário, nossas aflições, nossos problemas e dificuldades podem aparecer exatamente porque somos obedientes a Deus.

Vejamos o caso de Jó e de todo o sofrimento que caiu sobre ele, só porque era um homem perfeito e correto,  que temia a Deus e afastava-se do mal.

Olhemos também para Neemias, que se dispôs a reconstruir os muros de Jerusalém que haviam sido demolidos e estavam em ruínas. Deus lhe colocara tal desígnio no coração, mas tão logo ele assumiu a tarefa desta grande obra do Senhor, um homem chamado Sambalate se opôs a ele e o ameaçou.

O que Neemias fez? Conseguiu ordem judicial contra Sambalate? Parou imediatamente o que estava fazendo e correu para se esconder? Não. Ao contrário, Neemias fez o que Tiago diz que devemos fazer quando estamos aflitos ou quando estamos em apuros: ele simplesmente orou. Ele disse: "Ouve-nos, ó Deus, pois estamos sendo desprezados. Faze cair sobre eles a zombaria [...] pois provocaram a tua ira diante dos construtores" (Neemias 4:4-5). Neemias clamou a Deus e colocou os seus problemas em sua presença.

Como 1 Pedro 5:7 nos lembra, "Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês." Então, quando chegarem as dificuldades, ore. Traga todos os seus problemas e preocupações diante de Deus.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Quando Orar

"Entre vocês há alguém que está sofrendo? Que ele ore. Há alguém que se sente feliz? Que ele cante louvores." (Tiago 5:13)

Quando nos encontramos em circunstâncias difíceis, muitas vezes nossa tentação é atacar a pessoa que ajudou a nos trazer tais circunstâncias. Ou, tentar culpar alguém pelas coisas que nos afetam. Podemos mesmo nos zangar com Deus por permitir que isto aconteça em nossas vidas. Ou, afundar na autopiedade.

Mas quando estamos aflitos, sofrendo, ou em apuros, Deus nos diz o que devemos fazer: orar. Por que? Porque Ele pode remover esse problema por causa das nossas orações. Isso não quer dizer que Deus sempre irá solucionar as nossas aflições, sofrimento ou problemas. Mas, por vezes, Ele o fará.

Por simplesmente trazermos nossas circunstâncias diante do Senhor e reconhecermos nossa necessidade e dependência dEle, poderemos ver Deus intervindo na situação que enfrentamos. A oração também pode nos dar a graça que precisamos para enfrentar os problemas e sermos levados muito mais para perto de Deus.

Tiago 5:13 nos diz: "Entre vocês há alguém que está sofrendo? Que ele ore...." A palavra "sofrendo" usada aqui também poderia ser traduzida como "em perigo" ou "em angústia". Entre vocês há alguém que está aflito? Você está perturbado? Então você deve orar.

Assim, quando você fica sem chão, quando sente que está apenas por um fio, quando as circunstâncias tornaram-se incrivelmente difíceis, ou pioram a cada minuto, o que você deve fazer? Você deve orar.

Você deve orar quando está aflito. Você deve orar quando está doente. Você deve orar quando se corrompe pelo pecado. E deve orar quando necessidades específicas surgem. Ore, e não desista.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Roupas Novas

"E se revestiram do novo, o qual está sendo renovado em conhecimento, à imagem do seu Criador." (Colossenses 3:10)

Quando o filho pródigo voltou para casa, seu pai correu ao seu encontro (ver Lucas 15:20). Naquela época, correr não era algo digno para alguém mais velho. Mas o pai não se importou com isso. Seu filho era tudo o que importava para ele naquele momento. Ele quase sufocou seu filho com beijos. Lembre-se que o filho dele havia estado com os porcos. Ele cheirava muito mal e suas roupas estavam em trapos. Seu pai poderia ter dito: "Vá tomar um banho para que eu possa te abraçar!". Mas ele não se importou com nada disso. Ele o abraçou e o beijou.

Essa parábola é um retrato de Deus como um homem disposto a perder sua dignidade para simplesmente receber e abraçar seu filho. É uma imagem do Deus que nos ama e que mal pode esperar para nos mostrar Seu amor.

Então o que precisamos fazer para nos apresentarmos a Deus? Precisamos mudar? Precisamos primeiro consertar e limpar nossas vidas? Não. Precisamos nos apresentar da maneira que somos. Com nossos pecados, nossos problemas, em trapos. Deus irá nos envolver em Seus braços, nos abraçar. Mas note outra coisa: o pai não deixou seu filho sujo e em trapos. Ele ordenou aos seus servos que providenciassem roupas novas a seu filho.

Algumas pessoas dizem: "Deus me ama do jeito que sou." Está certo. Ele nos ama, com todos os nossos pecados, problemas e deficiências. Mas Ele quer nos mudar. Romanos 13:14 diz: "[...] revistam-se do Senhor Jesus Cristo, e não fiquem premeditando como satisfazer os desejos da carne." Devemos deixar de lado as coisas que nos mantém longe de Deus e começar a viver uma nova vida ao caminharmos com Ele.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Sede Espiritual

"Estendo as minhas mãos para ti; como a terra árida, tenho sede de ti." (Salmos 143:6)

Uma das características mais interessantes sobre os que vivem a vida cristã é seu estilo de vida. E há não crentes que olham para os Cristãos observando seu estilo de vida. Na verdade eu conheci a Cristo porque observava os Cristãos da minha escola. Eles se reuniam antes da aula e tinham momentos de oração. Eles carregavam suas bíblias com eles. Diziam coisas como: “louvado seja Deus!” e “Deus te abençoe”. Eles se abraçavam depois das aulas. Tinham momentos tão gostosos juntos.

Eu via uma verdadeira irmandade nesses Cristãos. Eu via amor verdadeiro, não uma imitação barata. E aquilo me intrigava, chamava minha atenção. Isso essencialmente me deixou interessado na mensagem deles.

Foi isso que aconteceu com o filho pródigo. Ele disse : “Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome! Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai [...]” (Lucas 15:17-18).

Jesus nos ensinou que como Cristãos devemos ser sal e luz neste mundo. Jesus disse: “Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus" (Mateus 5:16). Mas também devemos ser sal. O que isso significa? Bem, entre outras coisas, o sal estimula a sede, e quando vivemos uma vida espiritual, estimulamos a sede espiritual na vida de outros. Eles vêem que você tem algo que eles não têm.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Em Casa Antes que Escureça

"[...] Porque eu lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados." (Jeremias 31:34)

Jesus contou a história do filho pródigo para dar-nos uma imagem de como Deus é. O filho largou o pai assim como nós viramos as costas a Deus. Logo ficou sem dinheiro. Talvez tenha até mandado um recado ao pai pedindo mais, porém teve seu pedido recusado porque o pai amava tanto o filho que não concordaria com a sua rebeldia e o seu pecado.

Alguns fazem o mesmo com Deus. Vivendo em pecado, pedem Sua ajuda e Sua benção, mas não recebem, pois, como diz o salmista, "Se eu acalentasse o pecado no coração, o Senhor não me ouviria" (Salmo 66:18). Deus nos ama tanto que não nos abençoa nem atende nossas orações quando vivemos em pecado.

Ainda assim, há pessoas hoje que quebram os mandamentos de Deus e então se perguntam por que Ele não as abençoa. Podem se relacionar sexualmente com alguém além de seu marido ou mulher; podem roubar, usar drogas, ou estar presas no alcoolismo. Elas dizem: "Por que Deus não abençoa minha vida?" Entretanto, vivem fora da vontade dEle. Enquanto não reconhecerem seu pecado e mudarem esse modo de viver, nunca vão experimentar a benção de Deus em suas vidas do modo como deveriam.

Como Deus nos ama, Ele não quer que permaneçamos num estilo de vida pecaminoso. Ele quer que nos sintamos mal. Quer que fiquemos péssimos. Quer que recobremos a razão e digamos, como o filho pródigo: "Tenho que ir para casa. Tenho que estar em casa antes que escureça."

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Algo Maior

"[...] levantou-se e foi para seu pai [...]" (Lucas 15:20)

Li uma história interessante sobre um gato que um dia decidiu sair de casa. Seus proprietários pensaram que nunca mais o veriam, mas oito anos depois, ouviram um barulho na porta e um gato entrou. Ele começou a miar como se fosse o dono do lugar... Com certeza, era o antigo gato. Como ele encontrou o caminho para sua casa, eu não sei. Mas ele tinha algum tipo de instinto natural. 

Nós vemos esse instinto em muitos animais. Por exemplo, todos os anos em San Juan Capistrano, nos EUA, as andorinhas retornam. Milhares de turistas se reúnem para assistir isso acontecer. E apesar de o reino animal ter essa capacidade, ainda assim muitos seres humanos falham quando se trata de retornar ao Deus que um dia se esqueceram? Cada um de nós, em certo sentido, sente falta de casa, ou seja, do paraíso. Mas nós não sabemos o que isso significa. Tudo o que sabemos é que estamos sempre à procura de algo maior. 

Talvez você definiu metas quando era jovem e disse: "Eu sei que vou ser feliz quando possuir uma casa e um carro, casar e ter filhos." Bem, agora você tem a casa, o carro, o cônjuge e os filhos. E então você diz: "Se eu tivesse uma casa maior, mais alguns filhos e dois carros, então eu seria feliz." Ainda falta algo.

A Bíblia diz que Deus colocou a eternidade em nossos corações (Eclesiastes 3:11), o que significa que dentro de nós há um sentido, há algo a mais, uma unidade espiritual. Por que? Porque você e eu fomos criados para conhecer a Deus. E como filhos pródigos, não seremos felizes enquanto não retornarmos à casa do Pai.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Fome e Saudade

"[...] Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade [...]" (Eclesiastes 3:11)

Você já sentiu saudade? É muito comum quando se viaja. Talvez você tenha saído para estudar em outra cidade, ou se transferido para trabalhar em outro lugar. Então, num belo dia, você ouve uma música no rádio ou vê algo que lembra sua casa. E, de repente, bate aquela vontade de voltar pra casa novamente.

Quando viajo, especialmente para o exterior, sinto muita saudade. Fico ansioso para voltar logo ao Brasil. Ansioso para voltar a comer a comida brasileira, especialmente quando sou forçado a comer coisas estranhas e pouco apetitosas em outros lugares. É ótimo voltar para casa e poder comer a comida que estamos acostumados.

Na parábola do filho pródigo, por que será que ele realmente voltou para casa? Não foi o seu coração que o levou para casa, mas sim o seu estômago. Ele foi para casa simplesmente porque estava com fome. Em Lucas 15:17 ele se rende e diz: - Eu vou morrer de fome!

E por que as pessoas se voltam para Cristo? Será que é porque elas percebem que tem ofendido a um Deus santo? Normalmente, não. Será que é porque elas percebem que têm quebrado os Seus mandamentos e estão arrependidas? Normalmente, não. As pessoas costumam se achegar a Deus pela mesma razão pela qual o filho pródigo voltou para casa: por fome. As pessoas estão espiritualmente famintas. Elas percebem que algo está faltando em suas vidas e, por isso, se voltam para Cristo. Voltam-se porque estão solitárias, vazias e com medo. Procuram propósito, significado e esperança em suas vidas.

Acho que intuitivamente cada um de nós sente falta do céu. É um reconhecimento de que não há nada nesta vida, nada fora do céu, que satisfaça totalmente as necessidades mais profundas do nosso coração.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Tudo o que Precisamos

"O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus." (Filipenses 4:19)

Quando o filho pródigo decidiu voltar para casa, disse: "Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados." (Lucas 15:18-19).

Veja: ele percebeu duas coisas antes de ir para casa. Primeiro, ele percebeu que tudo o que precisava já estava na casa de seu pai. Em segundo lugar, que estava morrendo: "Caindo em si, ele disse: ‘Quantos empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu aqui, morrendo de fome!" (Lucas 15:17).

Se você quiser ficar bem com Deus, precisa ver estas mesmas coisas. Primeiro, você precisa perceber que tudo que precisa na vida é ter um relacionamento com Deus. Não há nada que você precise nesta vida que Deus não possa prover para você. Em segundo lugar, você precisa perceber que está morrendo. Sua única esperança é Jesus Cristo, que lhe oferece o Seu perdão. Você tem que ir até Deus.

Este filho pródigo poderia ter repetido sua decisão todos os dias: "Um dia desses vou dizer: 'Pai, já não sou digno de ser chamado teu filho'. Um dia desses vou voltar." E da mesma forma, podemos dizer, "Um dia desses vou voltar para a igreja e me acertar com Deus. Um dia desses..." Mas alguns anos se passam e já não há mais dias.

Não é suficiente perceber que você é um pecador. Não é suficiente perceber sequer que Jesus morreu pelos seus pecados e lhe oferece perdão. Você precisa agir a partir disso. Você precisa se ​​levantar e ir em direção a Deus.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Vida em sua Plenitude

"Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." (Mateus 11:30)

A parábola do filho pródigo começa com um jovem decidindo sair de casa (Lucas 15:12-13). Note que ele achava que tinha uma vida dura na casa de seu pai. Talvez ele estivesse cansado da escola, ou do trabalho, ou de suas responsabilidades. Então lá foi ele, dizendo: "Olha, estou cansado dessas restrições e das limitações de viver aqui em casa". Mas esse jovem caiu em si. Ele percebeu que aquilo não era vida. Viu por si mesmo que suas buscas eram vazias.

Este é um retrato do nosso relacionamento com Deus. Às vezes dizemos: "Eu não quero as restrições de Deus na minha vida. Não quero viver de acordo com o que a Bíblia ensina. Quero encontrar meu próprio caminho."

Talvez você tenha sido criado em um lar cristão ou frequentado a escola dominical da igreja quando criança. Talvez você tenha ouvido a verdade da Bíblia e os mandamentos de Deus e dito: "Isso é tão restritivo. Não quero viver assim." E assim você saiu e viveu do jeito que queria e quebrou os mandamentos de Deus.

Talvez, como o filho pródigo, você recomeçou do zero e disse: "os mandamentos de Deus fazem sentido. Posso ver que Deus sabe o que está falando quando nos diz para sermos fiéis, honestos e compassivos."

Deus não nos dá esses padrões para nos deixar infelizes, mas para nos deixar livres e para nos ajudar a viver a vida em sua plenitude. Estes padrões não são cadeias que nos aprisionam. Pelo contrário, são barreiras de proteção que Deus coloca em nossas vidas para nos manter seguros e longe do mal, para que estejamos perto dEle.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Sirva-se!

"Então Jesus declarou: 'Eu sou o pão da vida. Aquele que vem a mim nunca terá fome; aquele que crê em mim nunca terá sede.'" (João 6:35)

Muitas pessoas demonstram ingratidão com relação à oferta de perdão de Deus. É como se tivessem todos os recursos do mundo e estivessem praticamente fazendo um favor a Deus ao considerar o cristianismo.

São como pessoas sentadas em um restaurante de luxo que lentamente leem o cardápio e dizem: "Eu gostaria de uma porção de Cristianismo, mas avise para não incluir perdão. Não gosto, e minha dieta também não permite. Depois vou querer um pouco desta fé aqui. Ah, e daquela outra também. Gosto de experimentar sabores diversos." Elas acham que podem optar e escolher casualmente, fazendo uma "salada celestial" em suas vidas.

Mas o cenário seria mais correto se elas estivessem no meio de um deserto, desidratadas e famintas. De repente, Deus aparece para essas pessoas. Ele monta uma bela mesa, à fresca sombra de uma palmeira em um oásis. Então, Ele as convida para entrar e comer. O preço de tal festa já foi pago. Elas só precisam entrar e festejar o banquete.

Não há outras opções. As escolhas são simples: comer e viver, ou não comer e morrer. Deus ofereceu apenas um caminho para sermos perdoados dos nossos pecados. Foi quando Ele veio à terra e andou entre nós, indo para a cruz para morrer em nosso lugar.

Não estamos fazendo um favor a Deus ao considerar Sua oferta. Em vez disso, devemos correr em direção a Ele para receber Sua oferta de perdão, antes que seja tarde demais.
Link para o texto original