segunda-feira, 30 de abril de 2012

Exaltando a Deus

“A fim de que nós, os que primeiro esperamos em Cristo, sejamos para o louvor da sua glória” (Efésios 1:12)

Deus nos colocou nesta terra para conhecê-Lo e glorificá-Lo, o que é uma surpresa para algumas pessoas. Elas pensam que estão na terra para deixar sua marca na sociedade, ou para encontrar uma carreira e ganhar a vida, ou ter uma família. Ou então acreditam que estão aqui para encontrar a felicidade pessoal. Mas a Bíblia ensina que somos colocados na terra principalmente para conhecer e caminhar com o Deus que nos criou e trazer glória ao Seu nome. Como crentes, como igreja, estamos aqui para esta finalidade.

A Bíblia nos diz em Efésios 1:12 que "a fim de que nós, os que primeiro esperamos em Cristo, sejamos para o louvor da sua glória." E o apóstolo Pedro escreveu:

“Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.” (1 Pedro 2:9)

Como crentes, convidados a sair da escuridão, como a igreja andando na Sua luz, estamos aqui para exaltar ao Senhor. Estamos aqui para honrar ao Senhor. Estamos aqui para glorificar ao Senhor.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Para que Existe a Igreja?

"Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações." (Atos 2:42)

Se você me perguntasse para que a igreja existe, talvez você se espantasse com a minha opinião. Creio que ela existe nesta terra por três razões: para exaltar a Deus, para edificar os santos, e para evangelizar o mundo.

Você talvez achava que eu iria dizer que estamos aqui para evangelizar o mundo. Embora essa seja uma parte do nosso chamado, não é nosso principal objetivo. Estamos aqui para exaltar a Deus, para servir e edificar uns aos outros e, em consequência disso, alcançar o mundo afora. Em outras palavras, há três motivos principais pelos quais a igreja está aqui: para cima, para dentro e para fora.

Para cima: aqui estamos para servir a Deus. A Bíblia ensina que fomos postos nesta terra para, primeiramente, conhecer a Deus e andar com Ele, que nos fez, e glorificar o Seu nome.

Para dentro: aqui estamos a fim de equipar a gente de Deus para fazer sua obra. Paulo disse que sua meta não era apenas evangelizar, mas "apresentar todo homem perfeito em Cristo" (Colossenses 1:28).

Para fora: aqui estamos para evangelizar o mundo. Jesus nos ordenou que fôssemos e fizéssemos "[...] discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei [...]" (Mateus 28:19-20). Essa é, claramente, nossa missão.

Quando estivermos glorificando a Deus e cumprindo o propósito para o qual Ele nos pôs aqui, quando estivermos edificados como crentes, então desejaremos repartir a nossa fé, pois crentes saudáveis e bem nutridos se multiplicam.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Construir Sobre a Rocha

"E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la." (Mateus 16:18)

Há mais pessoas com fome espiritual hoje que em qualquer outro momento na história. Parece que as pessoas estão no "modo de varredura". Isso necessariamente não quer dizer que há mais cristãos ou até mesmo mais pessoas em nossas igrejas. Mas há uma sensação evidente de que as pessoas estão procurando por mais respostas para a vida.

Claramente, este é um momento decisivo para a igreja oferecer as respostas que estas pessoas procuram. Mas estamos à procura de amor em lugares errados. Muitas pessoas procuram a verdade em lugares errados. E parece que estão dispostas a ir a qualquer lugar, menos à igreja, para encontrá-la.

Por que as pessoas não querem ir à igreja? Esta questão chamou a atenção dos pastores e especialistas na área. Existe uma tendência orientando igrejas em como se desenvolver, essencialmente, adaptando-se aos desejos, vontades e até mesmo os caprichos que permeiam nossa cultura hoje, numa tentativa de atrair mais e mais pessoas fazendo o que for preciso para levá-las para dentro de nossas igrejas.

Mas isso tem provocado o desejo de saber: qual é o propósito da igreja? Deus colocou a igreja na terra por um motivo especial? É muito importante que saibamos a resposta a estas perguntas.

Há muita conversa sobre novas ideias, quando, na realidade, precisamos que as idéias antigas nos tragam de volta o verdadeiro significado. Os princípios que trabalharam para a igreja do primeiro século irão trabalhar para a nossa. E se o Senhor tardar, eles vão trabalhar para as gerações seguintes, porque algumas coisas nunca mudam. Precisamos voltar aos princípios estabelecidos por Deus. Precisamos ser uma igreja construída sobre a rocha.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

O Melhor Lugar para se Estar

"Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto, onde, durante quarenta dias, foi tentado pelo diabo. Não comeu nada durante esses dias e, ao fim deles, teve fome" (Lucas 4:1-2)

Frequentemente, nos expomos à tentação sem necessidade. Colocamo-nos no lugar errado, com pessoas erradas, permitindo-nos fazer coisas erradas. Veja Pedro, por exemplo: Onde ele estava quando negou o Senhor? Aquecendo-se numa fogueira junto ao inimigo. Ele estava no lugar errado, ouvindo a voz errada, o que o levou a fazer a coisa errada.

E onde estava Eva quando caiu em pecado? Ela estava junto à árvore cujo fruto Deus lhe havia dito para não comer. Ela estava no lugar errado, ouvindo a voz errada, o que a levou a fazer a coisa errada.

Se você se impressiona com a quantidade de vezes em que as tentações sobrevêm, observe se você está realmente em sintonia com a vontade de Deus. Qual é o melhor lugar para se estar quando a tentação vem? Junto à vontade de Deus. Mesmo assim, a tentação pode vir.

A Bíblia nos diz que Jesus foi conduzido pelo Espírito Santo para o deserto para ser tentado pelo diabo (ver Lucas 4:1-2). Isso significa que Deus o levou à tentação? Não. Porque Jesus nos ensinou a orar: "Não nos deixes cair em tentação..." (Mateus 6:13). Mesmo seguindo a vontade de Deus, mesmo quando estamos fazendo o que Deus quer que façamos, ainda enfrentaremos tentação.

Se você está enfrentando oposição ultimamente e se questiona se está ou não fazendo a vontade de Deus, talvez a própria oposição seja confirmação que sim; ou seja: você está fazendo diferença nesse mundo atribulado e iníquo.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Não Olhe Para Trás

"Jesus respondeu: 'Ninguém que põe a mão no arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus'" (Lucas 9:62).

Acho interessante como podemos olhar para o passado através de óculos com lentes cor de rosa. Lembram-se dos filhos de Israel? Eles haviam sido libertados da tirania e da escravidão do Egito, onde tinham sido escravos por muitos anos. Eles clamaram a Deus por libertação e o Senhor respondeu suas orações através de um homem chamado Moisés.

Conforme eles andavam pelo deserto, Deus os alimentava de maneira sobrenatural com uma substância incrível chamada maná. Era como um pão vindo do céu. Eles tinham isso diariamente para café da manhã, almoço e janta. Mas depois de um tempo ficaram um pouco cansados disso e disseram: "Estamos cheios do maná. 'Nós nos lembramos dos peixes que comíamos de graça no Egito, e também dos pepinos, das melancias, dos alhos-porós, das cebolas e dos alhos' (Números 11:05). Aqueles eram os bons velhos tempos. Se pudéssemos voltar atrás..."

Eles falavam dos bons e velhos tempos, mas eram escravos e comiam basicamente migalhas no Egito. Suas vidas eram miseráveis​​. No entanto, na sua imaginação, haviam transformado essas migalhas num suntuoso banquete que ocorria todos os dias. Eles não olharam para o passado com precisão.

Da mesma forma, o diabo pode lembrá-lo dos velhos tempos: "Você se lembra dos bons e velhos tempos? Lembra da diversão que você costumava ter? Lembra daquela energia e vibração que sentia? E se você pudesse reacender isso?" E de repente você começa a pensar sobre isso.

Não crie o passado em sua mente. Lembre-se dele pelo que ele foi. Não permita que o inimigo puxe o seu tapete fantasiando um passado. Proteja sua mente e não olhe para trás.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Começa na Mente

“O que receio, e quero evitar, é que assim como a serpente enganou Eva com astúcia, a mente de vocês seja corrompida e se desvie da sua sincera e pura devoção a Cristo.” (2 Coríntios 11:3)

Não em todos, mas na maioria dos casos, a tentação usa a porta da mente. Quando Satanás queria levar o primeiro homem e a primeira mulher para o pecado, ele começou atacando a mente de Eva. Por que? Porque é lá que pensamos, raciocinamos, meditamos, fantasiamos, imaginamos.

É por isso que a Bíblia diz: "As armas com as quais lutamos não são humanas; pelo contrário, são poderosas em Deus para destruir fortalezas. Destruímos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo" (2 Coríntios 10:4-5).

Quando alguém cai em pecado, qualquer tipo que seja, posso lhe dizer que tudo começou na esfera de sua mente. Você pode pensar que alguém em um relacionamento adúltero caiu nele de repente, mas essa pessoa provavelmente começou semanas ou meses atrás, com algo pequeno, mas significativo. Talvez tenha sido algo que assistiu na televisão, talvez um flerte com um(a) colega de trabalho. E assim, como que sem consciência, comete adultério.

Mas como chegou lá? Tudo começou em sua mente. Ele permitiu que uma ideia se formasse, e então a ideia se enraizou. É por isso que devemos nos separar do pecado e não abrigá-lo em nossas mentes.

Pense sobre o que aconteceu com Eva. Ela começou a conversar com a serpente. É por isso que a Bíblia diz para não dar lugar ao diabo (Efésios 4:27). Qualquer um que se afaste do Senhor começa logo a pensar nisso. Lembre-se sempre: O primeiro passo para voltar atrás é olhar para trás.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Os Alvos do Inimigo

"Ouçam! O semeador saiu a semear. Enquanto lançava a semente, parte dela caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram." (Marcos 4:3-4)

Sem dúvida, o diabo concentra seus ataques sobre aqueles que são jovens na fé e sobre aqueles que fazem diferença no reino de Deus.

Você provavelmente se lembra que quando passou a crer em Cristo o inimigo já estava lá para atacá-lo. Talvez um dia, após ter assumido o compromisso com Jesus, você tenha pensado: "Estou realmente perdoado por Deus? Algo realmente aconteceu comigo? Talvez seja só empolgação minha..." Ou talvez você se lembre de tentações muito fortes que tenham aparecido em seu caminho logo após você se tornar cristão. Obviamente, a tentação tem que ser tentadora, por isso o diabo irá lhe oferecer o que há de mais atraente.

Jesus contou a história de um semeador que lançava suas sementes, e que parte delas caia na beira da estrada, onde os pássaros vinham e as comiam. Ele disse: "Algumas pessoas são como a semente à beira do caminho, onde a palavra é semeada. Logo que a ouvem, Satanás vem e retira a palavra nelas semeada." (Marcos 4:15). É por isso que devemos orar pelos cristãos novos. O inimigo vai estar lá tentando roubar-lhes o que Deus fez.

E é claro, o diabo vai atacar os que fazem a diferença no reino, aqueles que buscam caminhar com Deus e alcançar outros com o Evangelho. Quando os crentes decidem dizer: "Use-me, Senhor. Quero que minha vida faça diferença", eles devem se preparar. O inimigo não irá lidar com essa situação passivamente. Espere oposição. Ele vem em busca daqueles que fazem diferença no reino.
Link para o texto original

quinta-feira, 19 de abril de 2012

O Tempo da Tentação

"Assim, aquele que julga estar firme, cuide-se para que não caia!" (1 Coríntios 10:12)

A história nos conta que durante a Segunda Guerra Mundial Hitler tinha um estratégia interessante para atacar as várias nações europeias: ele sempre o fazia nos fins de semana. Hitler sabia que os diversos parlamentares não estariam em sessão, tornando mais difícil reagir rapidamente a uma invasão.

Da mesma forma, o diabo espera por momentos oportunos, o tempo certo para o ataque. Pode ser quando você baixa sua guarda, quando você não espera. Ele pode vir até na hora em que você se sente mais forte, quando pensa “estou fazendo um ótimo trabalho com minha vida espiritual. Acho que estou realmente crescendo. Tudo está indo muito bem.” Muitas vezes os crentes mais fracos são menos vulneráveis ​​que os mais fortes, porque os crentes mais fracos reconhecem sua fragilidade e vulnerabilidade. A Bíblia diz: "Aquele que julga estar firme, cuide para que não caia."

Talvez recentemente você tenha experimentado uma grande bênção em sua vida. Essa bênção pode estar envolvendo sua família, sua carreira, seu ministério ou sua caminhada pessoal com Deus. Mas o inimigo quer roubar isso de você.

Lembre-se: quando Jesus foi batizado no Rio Jordão, "o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como pomba. Então veio do céu uma voz: 'Tu és o meu Filho amado; em ti me agrado'". (Lucas 3:22). A Bíblia diz que depois disso Jesus foi tentado pelo diabo no deserto (veja Lucas 4:1-4).

Não é um pecado ser tentado. Até Jesus foi. O pecado acontece apenas quando cedemos à tentação, quando abrimos a porta para ela e a entretemos. É por isso que devemos fugir da tentação e nunca deixar um endereço de correspondência, para que ela não nos encontre.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Um Sinal de Espiritualidade Autêntica

"Aquele que ouve a palavra, mas não a põe em prática, é semelhante a um homem que olha a sua face num espelho e, depois de olhar para si mesmo, sai e logo esquece a sua aparência." (Tiago 1:23-24)

Já tive, ao longo dos anos, ocasião de conhecer muitos cristãos. Tive oportunidade de me encontrar com vários líderes cristãos - nomes conhecidos, digamos - do mundo evangélico. E posso afirmar, sem ressalva, que as pessoas mais espirituais que conheci foram sempre as mais humildes. Não eram orgulhosas nem arrogantes, porém humildes homens de Deus.

Foi depois de andar muitos anos com o Senhor que o apóstolo Paulo referiu a si mesmo não como o principal dos santos, mas como o principal dos pecadores (ver 1 Timóteo 1:15). Ele não era um homem que ia ao fundo do posso do pecado, mas um homem que simplesmente olhava para o espelho de Deus e via a perversidade de seu próprio coração - mesmo enquanto era conformado à imagem de Cristo.

Se você é mesmo crente, se é mesmo uma pessoa espiritual, se está mesmo crescendo na fé, então é humilde e aberto, sempre percebendo o quanto ainda tem a aprender. Essa é a marca da pessoa que de fato quer conhecer a Deus. A pessoa realmente espiritual sempre diz que tem muito a aprender, muito em sua vida que precisa mudar.

A pessoa, ao contrário, que se engana, aquela que se acha espiritual, não está aberta a aconselhamento. Não está aberta ao ensino. Pensa que sabe tudo - o que só demonstra o quanto ela sabe pouco.

terça-feira, 17 de abril de 2012

O Benefício da Tentação

"Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido. Então a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte." (Tiago 1:14-15)

Você sabia que a tentação pode ter um efeito positivo em sua vida enquanto cristão? Se você realmente quer seguir a Deus, você vai se apegar muito a Ele durante a tentação. Como A. B. Simpson disse: "A tentação exercita nossa fé e nos ensina a orar... Cada vitória nos dá mais confiança em nosso líder vencedor e mais coragem para o ataque do inimigo."

Algumas pessoas têm a impressão de que seu pecado não vai alcançá-las. Mas a Bíblia diz que o pecado não só irá alcançá-las como também as levará à morte. Cedo ou tarde, vai acontecer. Elas não são as únicas exceções ao versículo que diz: "[...] estejam certos de que vocês não escaparão do pecado que cometeram." (Números 32:23). Confie, a Bíblia nos adverte sobre isso. Temos visto a ruína que o pecado traz à vida daqueles que com ele convivem. 

Mas vamos olhar para o outro lado da moeda. Tiago 1:12 nos diz: "Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam." Outra maneira de traduzir a palavra "bem-aventurado" é "feliz".

Assim, vemos que a tentação nos enrijece. Faz-nos mais fortes. Ela nos ensina a depender totalmente dEle. Não é fácil enquanto acontece, mas é uma bênção saber que você passou no teste.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Estando em Vantagem

"E cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz, e, tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz" (Colossenses 2:14-15).

Uma vez, quando eu era criança, estava andando pela rua com um quepe de polícia e algumas armas de brinquedo que pareciam seis revólveres completos, com cartucheira e tudo. Eu me sentia muito seguro e confiante à medida que caminhava, atirando em tudo que via.

Mas eis que apareceram alguns moleques na esquina que me agarraram, tiraram as minhas armas, empurraram-me e disseram para eu dar o fora. Fui para casa chorando. Ao encontrar o meu irmão (que era cinco anos mais velho que eu), contei-lhe a história e lhe pedi: "Vamos voltar para lá. Quero pegar de volta os meus brinquedos." Voltamos ao mesmo local e lá encontramos as crianças com as minhas armas e o meu quepe. De repente, tive coragem como nunca. Com meu irmão me dando cobertura, recuperei sem problemas o que era meu.

Em vez de enfrentarmos o inimigo com nossas próprias forças; em vez de sairmos por aí fazendo isto ou aquilo em nome de Deus, precisamos nos manter o mais próximos possíveis de Cristo. Podemos nos refugiar em Cristo e na Sua proteção, porque Ele desferiu um golpe decisivo contra Satanás e seus seguidores na cruz do Calvário.

Assim, em batalhas espirituais, quando a tentação vier, nós como cristãos não estamos lutando pela vitória. Estamos lutando a partir dela. Em outras palavras: estamos descansando naquilo que Cristo fez por nós. Descansando na Sua obra. Por isso, nunca devemos nos afastar d’Ele, porque se formos apanhados sozinhos somos fracos e vulneráveis. Felizmente, Jesus está conosco. E a questão é: estamos nós com Ele?

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Primeiro as Prioridades

"Gravem estas minhas palavras no coração e na mente; amarrem-nas como símbolos nas mãos e prendam-nas na testa. Ensinem-nas a seus filhos, conversando a respeito delas quando estiverem sentados em casa e quando estiverem andando pelo caminho, quando se deitarem e quando se levantarem." (Deuteronômio 11:18-19)

A respeito da bíblia, eu já disse muitas vezes que: "O pecado vai afastá-lo deste livro, e este livro vai afastá-lo do pecado." Se você obedecer à Palavra de Deus, ela o manterá longe do pecado, mas o pecado vai mantê-lo longe da Palavra de Deus.

O diabo fará tudo que está ao seu alcance para impedi-lo de ler e memorizar as Escrituras. Assim como fez com Eva, primeiro questionando a Palavra de Deus, depois distorcendo-a e, finalmente, inventando, ele lhe manterá longe da palavra de Deus.

Em Efésios 6, somos avisados que como crentes devemos vestir toda a armadura de Deus. Mas você já notou que há apenas uma arma que serve tanto para a defesa quanto para o ataque? Deus nos deu a Espada do Espírito, que é a Palavra de Deus. Isso é o que Jesus usou. E é isso que precisamos usar. Como o salmista disse: "Guardei no coração a tua palavra para não pecar contra ti”. (Salmos 119:11)

Em que estado está a sua espada hoje? Está polida pelo uso diário e afiada na bigorna da experiência? Ou está enferrujada por falta de preparo e sem fio pela desobediência?

Tire um tempo para a Palavra de Deus. Faça disso uma prioridade e não apenas leia a Bíblia, mas memorize-a. Isso vai preparar o seu coração para o que você tiver que enfrentar ao longo do dia.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

A Melhor Arma

“Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.” (Hebreus 4:15)

Quando Jesus foi tentado no deserto, Ele respondeu a cada tentação do inimigo, começando com as palavras: "Está escrito..."

Quando o diabo sugeriu que Jesus transformasse uma pedra em pão, Ele respondeu: "Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus" (Lucas 4:4 ACF).

Quando o diabo prometeu dar-lhe todos os reinos da terra se Jesus o adorasse, este respondeu: "Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o SENHOR teu Deus, e só a ele servirás (Lucas 4:8 ACF)”.

Então o diabo reagiu rápido. Ele citou as Escrituras também. O diabo conhece as Escrituras e as conhece muito bem. Obviamente, ele as coloca fora de contexto e as distorce, mas pode citá-las. Então disse: "Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui para baixo. Pois está escrito: ‘Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito, para lhe guardarem; com as mãos eles os segurarão, para que você não tropece em alguma pedra’" (Lucas 4:10-11).
Jesus trouxe o contexto de volta e respondeu: "Dito está: Não tentarás ao Senhor teu Deus (Lucas 4:12 ACF)”.

Cristo enfrentou a tentação como um ser humano. Ele não usou sua posição divina para sair da situação. Quando o diabo o atacou, ele citou as Escrituras. Ele usou um fundamento que nós também podemos usar.

Portanto, quando a tentação aparece no nosso caminho, é importante que saibamos a Palavra de Deus. Deus nos deu as armas para vencermos a batalha espiritual.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Orando por Poder

"[...] Deixem-se encher pelo Espírito" (Efésios 5:18)

Certa vez, A.W. Tozer comentou que se o Espírito Santo fosse retirado da vida do povo cristão no período do Novo Testamento, 90% do que eles fizeram não teria tido resultado algum. Mas se o mesmo fosse feito aos cristãos de hoje, somente 10% do que fazemos não teria resultado.

Às vezes, quando o assunto do poder do Espírito Santo vem à tona, ficamos um pouco preocupados porque já vimos algumas coisas estranhas acontecerem, supostamente em nome do Espírito Santo. Mas quero que você saiba que Deus não nos dá o Espírito Santo para que simplesmente possamos ter uma experiência emocional, nos sentirmos bem ou termos uma diversão na igreja. Ele nos dá poder para impactar o mundo em que vivemos, e precisamos pedir por esse poder em nossas vidas.

A Bíblia nos diz para estarmos constantemente cheios do Espírito Santo (Efésios 5:18). É algo que necessitamos continuamente, sempre. Afinal, se acabar o combustível do seu carro você não dirá: "Ok, hora de trocar de carro. Acabou a gasolina." Ao invés disso, você vai até posto e o abastece. Deus gosta de nos abastecer. Ele quer encher você com Seu Espírito Santo, constantemente.

Então é preciso dizer: "Senhor, não há como impactarmos nossa cultura com nossas próprias forças. Não conseguimos fazer isso com nossos próprios planos, truques ou recursos. Precisamos de um poder que vá além de nós mesmos. Não podemos fazer isso por conta própria, mas com o Teu poder em nós, podemos fazer a diferença." É por isso que todos devemos orar.
Link para o texto original

terça-feira, 10 de abril de 2012

Depender do Espírito Santo

"Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra." (Atos 1:8)

A igreja primitiva era completamente dependente da obra do Espírito. Os cristãos precisavam que Deus os usasse. Eles não tinham muitas das vantagens que temos hoje. Eram homens e mulheres que dedicaram suas vidas a Cristo. Eram crentes, mas tímidos. Tinham medo. Na verdade, sabemos que muitos deles viviam escondidos.

Então, por que fizeram tanta diferença? Por que seu impacto foi tão profundo? Porque o poder do Espírito de Deus estava em suas vidas. Algo importante aconteceu no Dia de Pentecostes que transformou essas pessoas. Uma coisa aconteceu e impactou tanto suas vidas que eles não poderiam mantê-la somente para si. Como Pedro e João disseram: "Pois não podemos deixar de falar do que vimos e ouvimos" (Atos 4:20). Estes primeiros crentes saíram e proclamaram a mensagem que havia transformado suas vidas.

O que fez toda essa diferença? Foi o poder do Espírito Santo que estava sobre eles. Veja bem: todos os que depositaram sua fé em Cristo tiveram o Espírito Santo vivendo dentro de si. Ele nos blinda e habita em nós. E Jesus ainda prometeu outra dimensão de poder: "Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês..." (Atos 1:8). Você precisa desse poder para ser testemunha daquilo que Ele te chamou para ser. É uma coragem nova e sobrenatural para se levantar ser levado a sério. É um poder prático para impactar este mundo em que vivemos!

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Uma Lição da Igreja do Primeiro Século

"[...] Esses homens que têm causado alvoroço por todo o mundo, agora chegaram aqui" (Atos 17:6)

Estou cada vez mais chocado com a forma como, quase que semanalmente, as coisas ficam espiritualmente piores em nossa cultura. As pessoas se vangloriam de seus estilos de vida imorais. Fecham os olhos para coisas que claramente a Bíblia diz que são erradas. E depois aparece a violência em nossa cultura. 

Conforme assistimos à disseminação da maldade, podemos apenas querer levantar nossas mãos e dizer: "Esqueça. Eu também devo voltar à minha subcultura cristã e esperar que os problemas desapareçam ou que o Senhor volte à Terra logo e nos tire daqui."

Eu estou bem a fim de sair daqui. Estou pronto para encontrar o Senhor nos ares junto com todos os verdadeiros crentes. Mas sabemos que a igreja do primeiro século, a igreja primitiva, virou seu mundo de cabeça para baixo. A propósito, isso não foi dito como um elogio, foi na verdade uma crítica à igreja primitiva. Mas havia algo nesse grupo de crentes que impactou profundamente sua cultura. Eles não tinham televisão. Eles não tinham como publicar seus materiais, nem tampouco os inúmeros recursos que a igreja moderna tem. No entanto, em um período relativamente curto de tempo, eles viraram o mundo de cabeça para baixo.

Pode-se dizer o mesmo da igreja contemporânea: estamos virando nosso mundo de cabeça para baixo? Podemos dizer o mesmo de mim e de você, como membros da igreja? Podemos impactar nossa cultura, se fizermos isso segundo a vontade e o poder Deus.

Tenho dito muitas vezes que o momento mais sagrado de um culto na igreja é quando o povo de Deus sai pela porta verdadeiramente transformado, fazendo o que pode para também deixar o seu mundo de cabeça para baixo.

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Um Novo Relacionamento

"Jesus disse: 'Não me segure, pois ainda não voltei para o Pai. Vá, porém, a meus irmãos e diga-lhes: Estou voltando para meu Pai e Pai de vocês, para meu Deus e Deus de vocês.'" (João 20:17)

Na manhã da Ressurreição, Jesus não permitiu que Maria o tocasse. Essencialmente, Ele estava dizendo: "Não vai ser do jeito que costumava ser. Você não pode se agarrar a mim como antes. É uma nova aliança."

Então Ele fez uma declaração radical: "Vá, porém, a meus irmãos e diga-lhes: Estou voltando para meu Pai e Pai de vocês [...]" (João 20:17). Uma coisa é Jesus chamar Deus de Seu Pai, mas Ele disse: "Estou voltando para meu Pai e Pai de vocês [...]" Em outras palavras: "Agora Ele é Pai de vocês também."

Se você veio de um lar órfão, Deus pode ser o Pai que você nunca teve. Jesus abriu um novo relacionamento para nós através da Sua morte na cruz e da Sua ressurreição. Não precisamos mais passar por um sumo sacerdote para buscar perdão pelos nossos pecados. Jesus tornou-se o sacrifício final pelos nossos pecados. E Ele nos deu livre acesso ao Deus Pai, a quem podemos buscar em tempos de necessidade.

Você reconhece Deus como seu Pai? Ou será que Ele parece mais uma força distante? Se é esse o caso, tenho uma boa notícia para você: Deus não é uma mera força ou poder distante em algum lugar do universo. Ele é pessoal, Ele cuida de você e Ele te ama. É por isso que Ele enviou o Seu Filho para morrer na cruz em nosso lugar.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Devoção Sincera

"Quando Jesus ressuscitou, na madrugada do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena [...]" (Marcos 16:9)

Entre todas as pessoas para quem Jesus poderia ter aparecido imediatamente após a Sua ressurreição, Ele aparece a Maria Madalena. É interessante notar que entre os judeus da época, o testemunho de uma mulher não era levado muito a sério. Na verdade, alguns rabinos falsamente ensinavam que era melhor para as palavras da lei fossem queimadas a serem entregues por uma mulher. No entanto, Jesus escolheu uma mulher para ser a primeira testemunha da Sua ressurreição.

É importante notar também que as mulheres foram as últimas na cruz e as primeiras no túmulo. Maria teve a coragem que muitos homens não tiveram quando Jesus foi crucificado. Ela ficou com Ele o tempo todo. Na verdade, a Bíblia nos diz que depois que Ele foi crucificado, Maria, viu "onde ele fora colocado" (Marcos15:47). Ela viu quando eles tiraram Seu corpo crucificado da cruz, o envolveram e o colocaram em um túmulo que pertencia a José de Arimatéia. E Maria, juntamente com outras mulheres, estava muito cedo no túmulo naquela manhã de domingo para demonstrar o seu amor por Jesus e ungir o Seu corpo com especiarias (ver Marcos16:1-2).

E o seu amor foi recompensado. Deus disse: "Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração." (Jeremias 29:13). Deus recompensa a pessoa que é diligente. E para aqueles que usam seu tempo para buscar ao Senhor, para ler a Sua Palavra, para esperar por Ele, Ele os recompensará revelando as Suas verdades.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Certos de Sua Morte

"Pois o que primeiramente lhes transmiti foi o que recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras" (1 Coríntios 15:3)

Certa vez um colunista recebeu esta carta, a respeito da ressurreição: "Nosso pregador disse na Páscoa que Jesus apenas desmaiou, e que os discípulos então cuidaram de Sua saúde. O que você acha?"

Eis a resposta: "Caro leitor, bata em seu pregador com um chicote de 9 caudas, 39 vezes. Depois, pregue-o numa cruz. Deixe-o lá, no sol, por três horas. Enfie uma lança em seu coração. Embalsame-o. Em seguida, coloque-o em um túmulo, sem ar, por 36 horas. Logo após, veja o que acontece."

Os incrédulos sempre irão oferecer seus próprios conceitos e teorias sobre a crucificação e a ressurreição de Jesus, em uma tentativa de desmentir a Bíblia e sua mensagem. Entre as teorias mais aceitas está a "teoria do desmaio", que propõe que Jesus não morreu de fato na cruz, mas que entrou em coma profundo, em uma espécie de desmaio. Propõe ainda que Ele tenha acordado no frio ambiente do túmulo, e de alguma forma tenha conseguido se livrar das tiras de pano, que estavam muito bem presas, para então aparecer aos seus discípulos.

Entretanto, os guardas romanos foram os primeiros a relatar a morte de Jesus. Eles eram especialistas em execução, e seriam punidos com morte se permitissem que um homem condenado escapasse de sua pena. Esses soldados estavam tão certos que Jesus estava morto que nem se incomodaram em quebrar suas pernas. Eles cravaram uma lança em seu corpo e saiu sangue e água (o que ocorre quando o coração deixa de bater), fato que lhes deu a prova final que precisavam.

Podemos crer ou apoiar nossas dúvidas em alguma teoria frágil, mas a morte e a ressurreição de Jesus significam que, um dia, todos nós estaremos diante de Deus e seremos responsabilizados por isso.
Link para o texto original

terça-feira, 3 de abril de 2012

Fazendo a Nossa Parte

"Alegrei-me com os que me disseram: 'Vamos à casa do Senhor!'" (Salmo 122:1)

Eu acho que tantas igrejas são ineficazes ou estão caindo aos pedaços atualmente porque se afastaram do plano original de Deus. Há princípios claros encontrados na igreja primitiva, tal qual Jesus a concebeu, e os crentes viraram o mundo de cabeça para baixo através da forma como aplicaram esses princípios. A igreja começou e foi mantida pelo Seu poder, e funcionou por meio dos Seus princípios. Era o Espírito de Deus operando através da Palavra de Deus nos corações e nas vidas do Seu povo.

No entanto, muitas pessoas hoje em dia não querem fazer parte da igreja de Jesus Cristo. Não estão realmente interessadas, simplesmente porque essa Igreja parece não resolver seus problemas pessoais. As mensagens não fazem sentido. A música parece ser antiquada...

Mas será que a igreja tem que ser assim? Claro que não. Ela pode ser vibrante, emocionante, poderosa e agradável. Para tanto, ela tem que ser completamente bíblica, agregando conhecimento e verdade capazes de mudar a vida dos que dela fazem parte.

Cada um de nós tem um papel importante e vital a desempenhar na igreja do Senhor. E uma pergunta que nos devemos fazer é: O que seria da igreja se todos fossem como eu? Se todo mundo participasse tantas vezes quanto eu, compartilhasse o evangelho tantas vezes quanto eu, adorasse tanto quanto eu, ou ofertasse tanto quanto eu? Se todos basicamente se comportassem como eu, que tipo de igreja nós teríamos?

Somos todos parte da Igreja de Jesus Cristo. E isso tem relação direta sobre como a igreja será e qual impacto terá sobre o mundo em que vivemos.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

O Poder de Fazer a Diferença

"Cantem ao Senhor, todas as terras! Proclamem a sua salvação dia após dia! Anunciem a sua glória entre as nações, seus feitos maravilhosos entre todos os povos!" (1 Crônicas 16:23-24)

Como crentes vivendo num mundo ímpio, às vezes nos perguntamos se realmente podemos fazer alguma diferença. Será que podemos de fato penetrar nesse mundo cínico e proclamar as Boas Novas que Deus nos deu?

A resposta para essa pergunta está na fonte do nosso poder. Se confiarmos em nossa própria força e em nossos próprios métodos, não poderemos fazer muita diferença. Se confiarmos em nossas próprias habilidades, certamente não poderemos. Mas se optarmos por deixar o poder ilimitado de Deus nos conduzir, então nada poderá nos deter. Sim, nós cristãos podemos fazer a diferença nesse mundo. Como crentes, como igreja, somos os únicos que podem fazer uma diferença efetiva. Os políticos irão ajudar alguns. Outras pessoas que atuam em áreas sociais também irão ajudar muita gente, mas o principal impacto sobre a nossa geração decorrerá da efetiva atuação da igreja de Jesus Cristo.

Mas isso não será feito através da igreja sozinha. Será feito se nos deixarmos capacitar pelo Espírito Santo. Será feito pela igreja se ela estiver obedecendo à Palavra de Deus e anunciando as Boas Novas sob o poder ilimitado de Deus.

É tentador dizer: "Esqueça! Não há o que se possa fazer. Obviamente, nunca conseguiremos afetar o mundo em que vivemos." Mas Jesus Cristo nos deu uma ordem, a qual afetará sobremaneira o mundo onde vivemos: sermos sal da terra e luz do mundo, sermos Seus legítimos representantes.