quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Vida em sua Plenitude

"Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." (Mateus 11:30)

A parábola do filho pródigo começa com um jovem decidindo sair de casa (Lucas 15:12-13). Note que ele achava que tinha uma vida dura na casa de seu pai. Talvez ele estivesse cansado da escola, ou do trabalho, ou de suas responsabilidades. Então lá foi ele, dizendo: "Olha, estou cansado dessas restrições e das limitações de viver aqui em casa". Mas esse jovem caiu em si. Ele percebeu que aquilo não era vida. Viu por si mesmo que suas buscas eram vazias.

Este é um retrato do nosso relacionamento com Deus. Às vezes dizemos: "Eu não quero as restrições de Deus na minha vida. Não quero viver de acordo com o que a Bíblia ensina. Quero encontrar meu próprio caminho."

Talvez você tenha sido criado em um lar cristão ou frequentado a escola dominical da igreja quando criança. Talvez você tenha ouvido a verdade da Bíblia e os mandamentos de Deus e dito: "Isso é tão restritivo. Não quero viver assim." E assim você saiu e viveu do jeito que queria e quebrou os mandamentos de Deus.

Talvez, como o filho pródigo, você recomeçou do zero e disse: "os mandamentos de Deus fazem sentido. Posso ver que Deus sabe o que está falando quando nos diz para sermos fiéis, honestos e compassivos."

Deus não nos dá esses padrões para nos deixar infelizes, mas para nos deixar livres e para nos ajudar a viver a vida em sua plenitude. Estes padrões não são cadeias que nos aprisionam. Pelo contrário, são barreiras de proteção que Deus coloca em nossas vidas para nos manter seguros e longe do mal, para que estejamos perto dEle.

Nenhum comentário:

Postar um comentário