terça-feira, 28 de agosto de 2012

Admitindo o Fracasso

“[...] Eles foram e entraram no barco, mas naquela noite não pegaram nada.” (João 21:3)

Era uma cena familiar. Os discípulos tinham passado a noite inteira pescando mas não pegaram nada. E então ouviram uma voz da praia falando: "Filhos, vocês têm algo para comer?" (João 21:5).

A palavra “filhos” usada aqui pode ser traduzida como “meninos”. Os dois termos eram normalmente usados por pais ou figuras de autoridade. Penso que passou pela cabeça de Pedro: "quem ele está chamando de meninos? Nós somos homens. Ele está mesmo falando conosco? Isso não é da conta dele."

Mas João, sempre sensível, reconheceu que era Jesus. Mas por que o Senhor perguntou tal coisa? A ideia era mostrar a necessidade deles. Ele queria que eles admitissem seu fracasso: “Não pegamos nada”. Não que esse fosse o maior fracasso da vida deles. Afinal de contas, quem nunca voltou de uma pescaria de mãos vazias? Mas Jesus usou suas redes vazias para ilustrar algo maior.

Deus fará o mesmo conosco. Antes de acharmos restauração, perdão, temos que admitir nosso fracasso. E isso é muito difícil para algumas pessoas. Não gostamos de admitir que estamos errados. Parece que algumas pessoas estão mais dispostas a dizer: "Estou doente" do que "desculpe-me", ou "eu pequei". Parece que ninguém mais quer assumir a responsabilidade por suas ações.

Então o Senhor falou aos discípulos: “vocês pegaram alguma coisa?”

Antes de encontrarmos o perdão de Deus e a Sua restauração, precisamos admitir nossas necessidades. Sem desculpas, sem culpar outros. Simplesmente confessar honestamente e tomar responsabilidade por nossas ações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário