sexta-feira, 8 de junho de 2012

O Problemas da Auto-Estima

"O segundo é este: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Não existe mandamento maior do que estes" (Marcos 12:31)

Quando as Escrituras dizem: "Ame o seu próximo como a si mesmo", elas não estão dizendo: "Primeiro aprenda a amar a si mesmo, e depois a amar o próximo." Ao contrário, elas estão dizendo: "É óbvio que você já ama a si mesmo. Ame o seu próximo da mesma maneira."

É esse amor em si mesmo, esta auto-obsessão que nos coloca em apuros. Não precisamos de uma auto-imagem melhorada. Não precisamos de mais auto-estima. E nós certamente não precisamos de mais amor-próprio.

Mas aqui está o que precisamos. Jesus disse: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me" (Lucas 9:23). Note que Ele não disse: "Se alguém quiser acompanhar-me, que goste de si mesmo" ou "deixe-o amar a si mesmo." Em vez disso, Jesus disse: "negue a si mesmo, tome a sua diariamente a sua cruz e siga-me."

Na língua original, a palavra "negar" significa repudiar, desdenhar, renegar, perder, desconsiderar totalmente. Isso não é uma coisa fácil de se fazer.

Então, na realidade, o problema básico em nossa vida não é o nosso cônjuge, nem nosso patrão, muito menos o nosso próximo. Não é também nossa criação/educação. Não é a baixa auto-estima e nem uma auto-imagem pobre. É o evidente amor que possuímos por nós mesmos. Jesus disse: "Mas as coisas que saem da boca vêm do coração, e são essas que tornam o homem ‘impuro’. Pois do coração saem os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as imoralidades sexuais, os roubos, os falsos testemunhos e as calúnias" (Mateus 15:18-19). Então aqui está o que realmente nos deixa tristes, deprimidos. A escolha final da vida situa-se entre o agradar a nós mesmos ou agradar a Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário