terça-feira, 12 de junho de 2012

O Papel da Fé

"E não pôde fazer ali nenhum milagre, exceto impor as mãos sobre alguns doentes e curá-los. E ficou admirado com a incredulidade deles [...]" (Marcos 6:5-6)

Não há duvidas que a fé é um elemento chave para uma oração eficiente. Em certa ocasião, Jesus não pôde fazer muitos milagres em uma cidade por causa da incredulidade do povo que lá vivia. Aquele lugar era Nazaré, sua cidade natal. Ele havia feito milagres em outros lugares, mas não em Nazaré. E isso aconteceu pela falta de fé.

Nossa fé desempenha sim um papel na obra de Deus. Infelizmente, há uma distorção dessa verdade por falsos mestres que dizem que fazemos as coisas acontecer, que a fé é um tipo de força que precisamos usar. Em um esforço para contrariar esse ensinamento extremo, podemos ir para um outro extremo e acabar sem fé alguma.

Há lugar para ter fé e acreditar nas promessas da Palavra de Deus. Quando as pessoas pedem que eu ore para que elas sarem de uma doença, eu oro. Mas eu sempre acrescento: “Senhor, se você tem outro propósito que desconhecemos, então que não seja feita a nossa vontade, mas sim a sua.”

Penso que precisamos do máximo de fé possível ao chegar diante de Deus com nossos pedidos. Mas agradeço a honestidade do homem que disse: "Creio, ajuda-me a vencer a minha incredulidade!" (Marcos 9:24). Eu acredito que Deus vai honrar isso.

Quando você ora: “Senhor, esta parece ser a Sua vontade pelo meu entendimento das escrituras… eu acredito, Senhor, mas me ajude em minha incredulidade… e se o Senhor tem outro plano, então que seja feita a Sua vontade,” essa é a forma adequada para levar algo diante de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário