segunda-feira, 18 de junho de 2012

Mais que uma Canção

"Não se esqueçam de fazer o bem e de repartir com os outros o que vocês têm, pois de tais sacrifícios Deus se agrada." (Hebreus 13:16)

À simples menção da palavra "adoração", logo associamos o ato de cantar. Afinal de contas, tem sido colocada grande ênfase na adoração em nossos cultos, não é mesmo? Certamente adoração também inclui canto, mas ela é muito mais que isso. Adorar não é só cantar louvores a Deus. Adorar inclui tudo aquilo que fazemos.

Em Hebreus 13:15 temos uma boa dica de como a adoração deve ser: "Por meio de Jesus, portanto, ofereçamos continuamente a Deus um sacrifício de louvor, que é fruto de lábios que confessam o seu nome." Isso inclui a nossa adoração verbal, o louvor e a adoração que oferecemos através da música. No entanto, o versículo 16 continua: "Não se esqueçam de fazer o bem e de repartir com os outros o que vocês têm, pois de tais sacrifícios Deus se agrada." Isso nos diz que a verdadeira adoração não é só o sacrifício de louvor fruto de nossos lábios, mas também é fazer o bem e partilhar o que temos.

A verdadeira adoração não consiste apenas em cantar hinos na igreja, entregar dízimos e ofertas, ou elevar nossas mãos a Deus. Ela consiste também em estendermos nossas mãos para outros. A verdadeira adoração inclui todas as coisas que fazemos pelo Senhor. Aqueles que ensinam ou ajudam no ministério infantil, os auxiliares que conduzem as pessoas a encontrar um lugar nos cultos, aqueles que orientam o tráfego no estacionamento, a equipe de louvor que conduz os hinos. Todos estão adorando ao Senhor através dos dons que Deus lhes deu. Todas essas coisas são atos de adoração a Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário