quinta-feira, 24 de maio de 2012

O Equilíbrio

“Pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos.” (1 Timóteo 6:10)

Tem-se dito, enganosamente, que a bíblia ensina que o dinheiro é a raiz de todos os males. A bíblia não ensina tal coisa. Ela ensina sim que “o amor ao dinheiro é raiz de todos os males” (1 Timóteo 6:10, ênfase adicionada). Existe uma diferença. A questão não é o dinheiro, mas o amor a ele. O verso 10 continua, “algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos.” Assim, vemos que, como resultado da cobiça por dinheiro, alguns realmente se desviaram da fé.

Você pode olhar para alguém que tenha sido abençoado financeiramente e pensar: “Tal pessoa claramente é mundana e dinheirista.” Então você olha para aqueles que têm muito pouco e conclui que eles não são materialistas. Mas na verdade o oposto pode ser verdade. Pode ser que a pessoa que tem sido abençoada dá mais do que você possa um dia imaginar, mas simplesmente não conta a ninguém sobre isso. Também pode ser que a pessoa que tem muito pouco é obcecada pelo dinheiro. O que importa é que se você está obcecado pelo dinheiro, isso pode destruir sua vida espiritual. Para algumas pessoas, ter muito pode resultar em ruína espiritual.

Precisamos encontrar o equilíbrio, assim como um escritor de Provérbios observou: "[...] dá-me apenas o alimento necessário. Se não, tendo demais, eu te negaria e te deixaria, e diria: ‘Quem é o Senhor?’ Se eu ficasse pobre, poderia vir a roubar, desonrando assim o nome do meu Deus." (Provérbios 30:8-9).

Nenhum comentário:

Postar um comentário