segunda-feira, 16 de abril de 2012

Estando em Vantagem

"E cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz, e, tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz" (Colossenses 2:14-15).

Uma vez, quando eu era criança, estava andando pela rua com um quepe de polícia e algumas armas de brinquedo que pareciam seis revólveres completos, com cartucheira e tudo. Eu me sentia muito seguro e confiante à medida que caminhava, atirando em tudo que via.

Mas eis que apareceram alguns moleques na esquina que me agarraram, tiraram as minhas armas, empurraram-me e disseram para eu dar o fora. Fui para casa chorando. Ao encontrar o meu irmão (que era cinco anos mais velho que eu), contei-lhe a história e lhe pedi: "Vamos voltar para lá. Quero pegar de volta os meus brinquedos." Voltamos ao mesmo local e lá encontramos as crianças com as minhas armas e o meu quepe. De repente, tive coragem como nunca. Com meu irmão me dando cobertura, recuperei sem problemas o que era meu.

Em vez de enfrentarmos o inimigo com nossas próprias forças; em vez de sairmos por aí fazendo isto ou aquilo em nome de Deus, precisamos nos manter o mais próximos possíveis de Cristo. Podemos nos refugiar em Cristo e na Sua proteção, porque Ele desferiu um golpe decisivo contra Satanás e seus seguidores na cruz do Calvário.

Assim, em batalhas espirituais, quando a tentação vier, nós como cristãos não estamos lutando pela vitória. Estamos lutando a partir dela. Em outras palavras: estamos descansando naquilo que Cristo fez por nós. Descansando na Sua obra. Por isso, nunca devemos nos afastar d’Ele, porque se formos apanhados sozinhos somos fracos e vulneráveis. Felizmente, Jesus está conosco. E a questão é: estamos nós com Ele?

Nenhum comentário:

Postar um comentário