sexta-feira, 30 de março de 2012

Orando com Fé

"Peça-a, porém, com fé, sem duvidar, pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento." (Tiago 1:6)

Você alguma vez já foi surpreendido por Deus ter respondido sua oração? Eu já. No entanto, isso é uma falta de fé. E a Bíblia nos diz que nossas orações podem ser dificultadas por uma série de coisas, incluindo a falta de fé.

Não há dúvida de que a fé é um elemento chave para a oração eficaz. A falta de fé vai atrapalhar a oração e a Bíblia nos diz:

"Peça-a, porém, com fé, sem duvidar, pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento. Não pense tal homem que receberá coisa alguma do Senhor" (Tiago 1:6-7).

Jesus, em uma ocasião, como registrado em Marcos 6:5,  “não pôde fazer nenhum milagre" em uma cidade por causa da incredulidade do povo. Em outras palavras, Deus queria fazer a Sua obra, mas a incredulidade do povo o impediu.

Podemos também nos lembrar de inúmeras histórias nos evangelhos de pessoas que foram elogiadas por sua fé. E ao mesmo tempo, devido às interpretações extremas desta verdade, eu preciso explicar melhor minhas declarações. Sim, Deus quer que tenhamos fé, mas Ele não é totalmente dependente da nossa fé. Quanta fé, de fato, teve Lázaro quando foi ressuscitado dos mortos? Nenhuma, eu diria. Então, qual fé ressuscitou Lázaro? Foi a fé de Jesus.

O que quero dizer é que a fé é uma parte intrínseca da oração, mas não depende inteiramente de nós. Precisamos encontrar o equilíbrio. Sim, precisamos de fé e devemos orar com toda a fé que temos. Ainda assim, Deus pode, ao mesmo tempo, fazer muito com pouco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário