sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Um Motivo Maior

"Pois vocês sabem que tratamos cada um como um pai trata seus filhos, exortando, consolando e dando testemunho, para que vocês vivam de maneira digna de Deus, que os chamou para o seu Reino e glória." (1 Tessalonicenses 2:11-12)

O grande pregador britânico C. H. Spurgeon disse uma vez: "Qual o valor de uma graça que afirmamos ter recebido, se permanecemos exatamente as mesmas pessoas que éramos antes de recebe-la? Uma vida profana é uma evidência de um coração inalterado, e um coração inalterado evidencia uma alma não salva."

Algumas pessoas têm uma imagem de Deus e Suas leis que acreditam que, se falharem, Deus irá castigá-las. Mesmo que existam repercussões pela desobediência a Deus, não devemos apenas obedecer a Ele por medo do que irá acontecer conosco se não o fizermos. O melhor e mais puro motivo para obedecer a Deus é por amor a Ele. Em reconhecimento por tudo o que Deus fez e tem feito por nós, devemos retribuir e mostrar a Ele nossa gratidão lhe obedecendo.

Jesus disse: "Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos" (João 14:15). Por quê? Como Tiago nos diz, a fé sem obras é morta (Tiago 2:17). Se alguém diz que tem sua vida verdadeiramente comprometida com Cristo, se alguém diz que realmente ama a Deus e ainda vive em pecado deliberado, então seu amor por Ele parece bastante improvável.

Não estou sugerindo que um Cristão não irá violar os mandamentos de Deus. O que estou dizendo é que se somos realmente filhos de Deus, devemos procurar levar uma vida agradável a Ele.
Link para o texto original

Nenhum comentário:

Postar um comentário