sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Seguindo a Verdade

"Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo." (Efésios 4:15)

Em 1991 foi publicado um livro interessante, chamado "O Dia em que a América Falou a Verdade" ("The Day America Told the Truth", no original). Os autores entrevistaram norte-americanos de maneira sigilosa. Eles pediram apenas que suas perguntas fossem respondidas com sinceridade. E receberam algumas respostas muito surpreendentes.

Foi chocante descobrir a quantidade de pessoas que regularmente mentem, roubam e são imorais. Os autores concluíram que quando se trata do que é certo e errado, os americanos ditam suas próprias leis. Dos entrevistados para o livro, 93% declararam que somente eles - e ninguém mais - determinam o que é e o que não é moralmente correto em suas vidas.

Parece que temos desenvolvido uma abordagem "do nosso jeito" para a fé em Deus. Queremos que Deus esteja de acordo com nossos desejos. É a fé à la carte, onde escolhemos somente o que nos agrada.

Em algumas igrejas de hoje, os pastores pregam sermões mais curtos. Dizem que suas congregações não têm atenção suficiente para ouvir por mais tempo. O problema é que esses sermões produzem "tietes Cristãos". Atrevo-me a dizer que muitas pessoas na igreja conhecem mais de autoestima do que de auto-negação. Sabem mais sobre cura interior do que sobre obediência. Vivemos em um tempo em que muitos cristãos colocam a psicologia no mesmo nível da Bíblia, ou ainda acima dela.

Este é um momento perigoso. Devemos prestar atenção à advertência de C. S. Lewis, o qual, há muitos anos atrás, disse: "Se você não ouvir a teologia, isso não significa que você não tem ideias a respeito de Deus. Significa que você tem um monte de ideias erradas."
Link para o texto original

Nenhum comentário:

Postar um comentário