segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Um Bom Corredor

"Elias dirigiu-se ao povo e disse: "Até quando vocês vão oscilar entre duas opiniões? Se o Senhor é Deus, sigam-no; mas, se Baal é Deus, sigam-no". O povo, porém, nada respondeu." (1 Reis 18:21)

À luz da imoralidade desenfreada, do terrorismo e da violência generalizada que a América experimenta, seria fácil dizer que não há esperança para a América hoje. Suspeitamos que a vida só ficará pior. Como indivíduos, certamente nada que possamos fazer mudaria as coisas ou faria qualquer diferença.

Quero que você saiba que isso definitivamente não é verdade. Se olharmos para a história de Israel, veremos como a história norte-americana é, muitas vezes, paralela a deles. Deus estabeleceu a nação de Israel. Ele reinou sobre ela. Apesar das tentativas dos revisionistas reescreverem a história estadunidense, os pais fundadores dos EUA estabeleceram sua nação em princípios bíblicos, e o Senhor os abençoou à medida que os anos passaram.

Em meio à idolatria, à maldade, e à imoralidade de Israel, estimuladas pelo ímpio rei Acabe e pela rainha Jezabel, Deus decidiu intervir. O Senhor decidiu erguer um de seus homens. Ele já tinha feito isso antes. O homem que Deus enviou para a liberação de Israel foi Elias. Seu próprio nome, que significa "Meu Deus é Jeová" ou "O Senhor é meu Deus", resumia seu propósito. Na verdade, o nome de Elias era uma repreensão ao rei e à rainha de Israel. Seu nome essencialmente dizia "Seu [falso] deus pode ser Baal ou Aserá, mas meu Deus é o Senhor."

Deus interveio na história da nação de Israel e a transformou. Periodicamente Ele trazia um grande avivamento a eles. Podemos esperar e orar para que Ele faça o mesmo por nós. Ao olharmos para as condições nas quais Elias surgiu em Israel, veremos que elas são muito semelhantes às nossas. Um homem que corre bem a corrida espiritual, de fato, faz a diferença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário