quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Deus é Santo

"Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos..." (Isaías 6:3)

Deus é santo e se há uma verdade repetida várias vezes nas Escrituras é a grande mensagem da santidade de Deus. O profeta Isaías teve uma visão clara da santidade de Deus em comparação com a pequenez e pecaminosidade do homem. Ele escreveu:

"No ano em que o rei Uzias morreu, eu vi o Senhor assentado num trono alto e exaltado, e a aba de sua veste enchia o templo. Acima dele estavam serafins; cada um deles tinha seis asas: com duas cobriam o rosto, com duas cobriam os pés, e com duas voavam. E proclamavam uns aos outros: 'Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos, a terra inteira está cheia da sua glória'. Ao som das suas vozes os batentes das portas tremeram, e o templo ficou cheio de fumaça. Então gritei: 'Ai de mim! Estou perdido! Pois sou um homem de lábios impuros e vivo no meio de um povo de lábios impuros; e os meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos!'" (Isaías 6:1-5)

Observe que a Escritura não diz que os serafins proclamavam: "Fiel, fiel, fiel." Ou: "Eterno, eterno, eterno". Ou: "Poderoso, poderoso, poderoso". Embora Deus seja tudo isso e muito mais, é importante notar que é a santidade de Deus que é enfatizada.

Podemos tentar ser virtuosos, caridosos e até mesmo cultivar uma reputação ilibada, mas ficamos sempre muito aquém dos padrões de um Deus perfeito e santo. É por isso que a morte de Jesus Cristo foi necessária para fazer a ponte entre nós e este Deus Santo.

Um comentário:

  1. A santidade de Deus é eterna, assim como Ele é eterno!

    ResponderExcluir