quinta-feira, 26 de maio de 2011

A Coisa Legítima

"Todavia, não me importo, nem considero a minha vida de valor algum para mim mesmo, se tão-somente puder terminar a corrida e completar o ministério que o Senhor Jesus me confiou, de testemunhar do evangelho da graça de Deus." (Atos 20:24)

Imagine que você acabou de sair de um restaurante maravilhoso, onde saboreou uma fantástica refeição. Você pensa: "Foi maravilhoso." Mas, quando olha para a sarjeta, vê um pastel, descartado de um boteco qualquer. Você diria: "Nossa, um pastel!" e se apressaria para apanhá-lo? Claro que não. Você não comeria tal coisa, simplesmente porque você está totalmente satisfeito. Ao acabar de se fartar com uma legítima refeição, não vai querer uma imitação barata, não é mesmo?

Da mesma forma, quando você conhece o Senhor e experimenta um verdadeiro relacionamento com Ele, não aceita as imitações baratas do diabo. É fácil distinguir uma coisa da outra. Quando você enxerga de fato quem é Jesus, enxerga também o que é o mundo. Mas se você vive contemplando as coisas desse mundo, sem dispor de muito tempo para as coisas de Deus, acabará tendo uma visão reduzida de Deus e uma visão exaltada do mundo (quando deveria ser o contrário).

Tudo que você precisa na vida é suprido num relacionamento íntimo com Deus. Você pode descobrir isso do jeito fácil ou do jeito difícil. Você está completando sua jornada com alegria? Ou, está negligenciando seu relacionamento com Deus, tentando encontrar algum atalho para a felicidade que o mundo diz possuir? Se você está nessa, lamento dizer-lhe: - "Você está entrando num beco sem saída”. As coisas do mundo nunca poderão lhe satisfazer totalmente, porque depois de se experimentar algo legítimo, imitações baratas jamais serão o bastante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário