segunda-feira, 16 de maio de 2011

Bônus ou Ônus?

"Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta." (Hebreus 12:1)

Ouvi falar de uma grande violinista a quem perguntaram sobre o segredo de suas grandes performances. Ela respondeu: "Negligência planejada. Qualquer coisa que me impeça de praticar e tocar bem deve ser negligenciada."

Creio que alguns de nós poderiam utilizar da "negligência planejada" em suas vidas, porque nelas há muito mais coisas inúteis do que podemos imaginar. Se você não acredita em mim, tente se mudar. Não é impressionante a quantidade de coisas inúteis que acumulamos? Em nossas vidas isso também é verdade. Nós carregamos coisas que não precisamos. De tempos em tempos, precisamos abandonar esse excesso de peso.

Quando a corrida da vida se torna difícil, nós gostamos de colocar a culpa nas circunstâncias, em outras pessoas, ou às vezes mesmo em Deus. Mas precisamos lembrar que se tropeçamos ou caímos a culpa é nossa. A Bíblia diz que o poder de Jesus "nos deu todas as coisas de que necessitamos para a vida e para a piedade." (2 Pedro 1:3)

A Bíblia também nos ensina a deixar de lado tudo que nos atrapalha e o pecado que impede o nosso progresso (Hebreus 12:1). Perceba: não devemos deixar de lado apenas o pecado; devemos deixar de lado também o que nos atrapalha.

Sugiro que, periodicamente, acerca das áreas incertas da sua vida, você se questione: isso é um bônus ou um ônus? Em outras palavras: é algo que aumenta sua velocidade na corrida na qual você se encontra? Ou isso é um peso, algo que lhe torna mais lento?

Nenhum comentário:

Postar um comentário