quinta-feira, 3 de março de 2011

Sem Vergonha

"Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, depois do grego." (Romanos 1:16).

Em seu livro, "A Desvalorização da América" (The Devaluing of America), o ex-secretário de Educação William Bennett fez esta declaração: "Durante meu mandato como Secretário da Educação dos EUA, nada do que eu disse pareceu mais imperdoável do que minhas boas palavras sobre religião. Fui atacado como um aiatolá quando apoiei a oração voluntária, e a fixação dos 10 Mandamentos nas escolas."

Sua experiência é tão típica da nossa cultura hoje. Você pode dizer qualquer coisa. Você pode acreditar em qualquer coisa. Mas se você se levantar e disser que há absolutos, se você disser que existe certo e errado e que a Bíblia diz isso, então você é acusado de ferir a nossa sociedade. Você é a pior coisa que poderia acontecer para a nossa cultura.

Ironicamente, os problemas resultantes da rejeição da sociedade à Deus são colocados aos pés do cristão, como se o cristão trouxesse esses problemas a nossa cultura. Mas esta não é a primeira vez na história que os cristãos se tornam bodes expiatórios para os males de uma cultura. Os cristãos foram acusados pelo incêndio de Roma, quando César Nero foi o grande responsável pela destruição.

Nós vivemos em uma época em que as pessoas se levantam por todos os tipos de causas. Temos pessoas defensoras dos direitos dos animais. Temos pessoas defensoras do meio ambiente. Temos pessoas defensoras de estilos de vida sexual pervertidos. Temos pessoas defensoras de tudo que se possa imaginar, até mesmo dispostas a morrer por sua causa. Não é hora de nós, como cristãos, defendermos o que acreditamos? É hora de se levantar e ser considerado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário