segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Aprender a Ceder

"Pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles." (2 Coríntios 4:17)

Certa vez li uma história ocorrida há tempos atrás sobre uma comunicação havida entre um navio dos EUA e as autoridades canadenses na costa de Newfoundland. Os canadenses advertiram os estadunidenses: - "Por favor, desviem seu curso 15 graus para o sul para evitar uma colisão."

Os estadunidenses responderam: - "Recomendamos mudar seu curso 15 graus para o norte para evitar uma colisão."

Os canadenses disseram: - "Negativo. Vocês é que terão que mudar seu curso em 15 graus para o sul para evitar uma colisão." 

Os estadunidenses: - "Aqui é o capitão de um navio da Marinha Americana. Repito: - desviem seu curso..."

 - "Não. Eu digo novamente: Vocês é que devem desviar seu curso."

- "Este é o porta-aviões USS Lincoln, o segundo maior navio da frota Atlântica dos Estados Unidos. Estamos acompanhados de três destroyers, três cruzadores e numerosos navios de apoio. Exijo que vocês alterem seu curso 15 graus para o norte. Volto a dizer: 15 graus para o norte ou medidas punitivas serão tomadas para garantir a segurança do nosso navio. " 

Após um breve silêncio, os canadenses responderam: - "Isto aqui é um farol e este é um alerta..." 

Às vezes não gostamos daquilo que Deus quer que façamos e queremos que Ele mude seu rumo; quando, na realidade, nós é que deveríamos mudar o nosso. 

Precisamos entender que os planos de Deus são melhores que os nossos. Mas isso não quer dizer que, num primeiro momento, eles sejam mais fáceis ou até mesmo mais atraentes que os nossos... As vezes, passamos por situações na vida em que podemos até não gostar do plano de Deus para aquele momento. Mas, a longo prazo, os planos de Deus serão sempre melhores para nós que os nossos próprios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário