sexta-feira, 4 de setembro de 2015

O Prazer de Deus

"Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano." (Lucas 11:3)

Por que é que este Deus onisciente, onipotente e onipresente, que criou todo o universo, iria cuidar de você e de mim? Como Jó disse: "Que é o homem, para que lhe dês importância e atenção...?" (Jó 7:17). Por que Deus se preocupa com as nossas necessidades e até mesmo com os nossos desejos? Por que Ele compromete-se a nos dar o nosso pão de cada dia?

Muitas razões poderiam ser citadas, mas creio que a mais significativa é: porque Ele nos ama. E adivinhe? Ele adora nos abençoar. Nosso Deus é generoso. Ele não é mesquinho. Deus ama nos abençoar.

Jesus disse: "Não tenham medo, pequeno rebanho, pois foi do agrado do Pai dar-lhes o Reino" (Lucas 12:32). No entanto, Ele nos ensinou a orar: "Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano" (Lucas 11:3). Note que Jesus não disse: "Dá-nos cada mês a comida que precisamos", ou "Dá-nos cada ano a comida que precisamos." Caso contrário, é provável que O invocariam apenas mensal ou anualmente. Em vez disso, Deus arranja as coisas de tal maneira que devemos depender dele diariamente.

Outra coisa que reconhecemos quando oramos "dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano" é que tudo o que temos vem de Deus. Claro que você pode trabalhar duro, economizar e investir sabiamente, pode comprar a sua própria comida e roupas e pagar o seu carro ou qualquer outra coisa. Mas aqui está o que você precisa lembrar: tudo veio de Deus, não importa o quê. Deuteronômio 8:18 nos lembra: "Mas, lembrem-se do Senhor, do seu Deus, pois é Ele que lhes dá a capacidade de produzir riqueza [...]" O ponto é reconhecer que tudo o que temos vem de Deus.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Sem Exceções

"Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo." (1 Pedro 4:12)

Podemos aceitar a ideia geral de sofrimento, especialmente quando ele acontece como consequência de um mau comportamento. Mas quando coisas ruins acontecem a pessoas boas, simplesmente não entendemos.

Entretanto, ser cristão não é uma garantia de que não passaremos por sofrimentos. Cristãos vão sofrer. Cristãos têm câncer. Cristãos têm ataques cardíacos. Cristãos morrem em acidentes de automóvel e acidentes de avião. Cristãos enfrentam as mesmas tragédias de todo mundo.

Mas ficamos surpresos e até mesmo chocados com isso. Como 1 Pedro 4:12 nos lembra: "Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo." Em outras palavras, não se impressionem se isso acontece com vocês.

Desde que meu filho Cristian foi para o céu, tem havido pessoas que chegam a mim e dizem: "Por que de todas as pessoas isso aconteceu justo com você?" Como se, de alguma forma, eu tivesse um passe livre pelo fato de ser pastor. Mas sofro como todo mundo. Jesus disse: "Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo" (João 16:33).

Como Chuck Swindoll nos lembra sabiamente: "Deus nunca prometeu nos informar com antecedência sobre todos os Seus planos. Ele só prometeu que Ele tem um. Isso é para o nosso bem e a Sua glória."

Concluindo, não quero dizer que não existem respostas do por quê coisas ruins acontecem a pessoas boas. É só para dizer que eu não as conheço nesse momento da vida. Mas sei que Deus faz todas as coisas cooperarem para o bem. Sei também que Ele está no controle. E eu sei que ele é bom.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

A Cura Para a Preocupação

"Desde os confins da terra eu clamo a ti, com o coração abatido; põe-me à salvo na rocha mais alta do que eu." (Salmos 61:2)

Há coisas na vida que nos assustam e que às vezes até nos aterrorizam. Temos preocupações sobre o futuro, sobre a nossa saúde, família e finanças. A lista de coisas que nos dá ansiedade parece não ter fim. Mas tenho uma sugestão pra você: na próxima vez que se sentir tentado a se preocupar, ore.

Tenho preocupações, e não me orgulho disso. A preocupação pode ser um pecado à medida que falhamos em confiar em Deus. Filipenses 4:6-7 nos dá a solução para essa preocupação:

"Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus." 

Perceba que essa passagem não fala que se você orar sobre tudo, Deus vai retirar seus problemas. Fala, na verdade, que a paz de Deus guardará seus corações e mentes em Cristo Jesus. Talvez Deus faça seu problema sumir. Ou talvez não. Mas o que acontecer com você trará perspectiva de ver Deus como Ele é e seus problemas como eles são.

Se você tem um grande Deus, então tem um problema relativamente pequeno. Mas se você tem um grande problema, talvez seja porque você tem um Deus pequeno, pois não vê Deus em Sua glória e aquilo que Ele pode fazer. O salmista escreveu: "Desde os confins da terra eu clamo a ti, com o coração abatido; põe-me à salvo na rocha mais alta do que eu" (Salmos 61:2). Quando eu clamo a Deus, Ele me dá Sua paz e Sua força. E Ele fará o mesmo por aquele que também clamar por Ele.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Apenas Peça!

"Até agora vocês não pediram nada em meu nome. Peçam e receberão, para que a alegria de vocês seja completa." (João 16:24)

Uma das muitas razões pelas quais devemos orar é que esse é o caminho indicado por Deus para nos dar as coisas que precisamos em nossas vidas. Há coisas que Deus pode querer nos dar, coisas que pode querer nos dizer, coisas que Ele pode querer fazer por nós, que ainda não foram dadas, que não foram ditas e que não foram feitas, simplesmente porque nós não as pedimos.

Tiago 4:2 nos diz: "Vocês cobiçam coisas, e não as têm; matam e invejam, mas não conseguem obter o que desejam. Vocês vivem a lutar e a fazer guerras. Não têm, porque não pedem." Talvez você queira saber porque é incapaz de levar outras pessoas a Cristo. Não seria porque você não pede? Talvez você esteja passando por problemas financeiros. E talvez esteja passando por esses problemas simplesmente porque não pede. Pode ser que haja uma doença ou problema em sua vida de forma persistente. Não será que você ainda os têm porque não pede?

Não estou sugerindo que Deus sempre nos dará tudo o que pedirmos. Também não estou dizendo que Ele vai curar cada pessoa que pede o Seu toque. Mas Ele vai curar alguns. Há algo que Deus queira fazer, mas que ainda não aconteceu, simplesmente porque você não tem orado sobre isso?
Pode ser até que Ele diga não. Mas e se Ele disser um sim? O que você tem a perder?
É por isso que precisamos orar. Esse é um privilégio do crente.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

O Objetivo da Oração

"Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve." (1 João 5:14)

Quando as pessoas falam que Deus nunca ouve suas orações, o que realmente estão falando é que oraram mas não gostaram da resposta. Um "Não" é uma resposta tanto quanto um "Sim". Então, se você orou por um assunto e Deus disse "não", não diga que Deus não atendeu as suas orações. É mais correto dizer que você não gostou da resposta que Deus lhe deu.

O objetivo principal da oração é alinhar o nosso desejo à vontade de Deus. Como 1 João 5:14 nos fala: "Esta é a confiança que temos ao nos aproximarmos de Deus: se pedirmos alguma coisa de acordo com a sua vontade, ele nos ouve." Então, se você quer ver suas orações serem respondidas de forma afirmativa, se você quer que Deus diga "sim" para as suas orações com mais frequência, você deve orar de acordo com a vontade de Deus.

Jesus ensinou os seus discípulos a orar. "Ele lhes disse: 'Quando vocês orarem, digam: 'Pai! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino'" (Lucas 11:2). A verdadeira oração não é superar a relutância de Deus; é lançar mão da Sua vontade. Oração não é obter nossa vontade no Céu; é obter a vontade de Deus na Terra.

Quando você adquire experiência de vida, começa a entender que Deus sabe muito mais do que você. E você vai até agradecer a Deus por Ele não ter atendido algumas orações. Você vai agradecer por Ele ter dito "não" no passado, pois você percebe, olhando para trás, que não sabia o que estava pedindo naquela época. Portanto, nunca tenha medo de orar "Pai! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino" (Lucas 11:2).

O objetivo é orar conforme a vontade de Deus. E nada está fora do alcance da oração, exceto o que está fora da vontade de Deus.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Como Fazer a Coisa Certa

"Mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom. Afastem-se de toda forma de mal" (1 Tessalonicenses 5: 21-22)

É incrível como podemos racionalizar o pecado em nossas próprias vidas, mas quando alguém faz isso, consideramos errado. Desenvolvemos pequenos padrões dúbios, pensando que o que é aceitável para nós não é aceitável para qualquer outra pessoa.

Quando você deseja saber se algo é bom para fazer como um cristão, eis o que você deve fazer: Ore sobre a situação e a leve para a luz clara da presença de Jesus Cristo. Pergunte: "Isso é uma situação que me deixa mais vulnerável à tentação? Posso pedir a bênção de Deus sobre isso?"

Por exemplo, você nunca iria orar: "Senhor, abençoe-nos hoje à noite quando sairmos para uma festa e nos embebedarmos. Que eu não faça algo que me arrependa pela manhã." Ou: "Senhor, abençoe meu divórcio com meu marido fiel, cristão, decente, o qual me amou. Apenas me abençoe no divórcio porque conheci um cara mais bonito com o qual quero me casar." Nunca verbalizamos essas orações, mas alguns cristãos vão fazer essas coisas porque eles as racionalizam. Quando você ora sobre alguma coisa que está prestes a fazer, trazendo-a para a luz clara da presença de Jesus Cristo, você consegue aceitar os padrões dos semelhantes.

Outra coisa a se pensar é como você se sentiria se visse um outro cristão fazendo a mesma coisa. Será que lhe pareceria errado? A Bíblia nos diz para evitar a aparência do mal. Portanto, não é apenas uma questão de fazer a coisa errada. É fazer algo que pudesse parecer que você está fazendo a coisa errada. Evite isso. Seja esperto sobre as escolhas que você faz. E, sempre que possível, fique fora do caminho da tentação.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Alguém Para Mostrar-lhes o Caminho

"Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue?" (Romanos 10:14)

Em Atos 8:26-40 encontramos a história de um oficial da Etiópia. Como tesoureiro da rainha, ele era um homem poderoso, que tinha viajado com uma comitiva. Ele foi para Jerusalém em busca de Deus, mas, ao invés disso, só encontrou morte e religião sem vida. No entanto, enquanto estava lá, ele obteve um rolo do livro de Isaías. E enquanto viajava através do deserto, lendo em voz alta sobre o sofrimento do Messias, Deus enviou Filipe para ir até ele e compartilhar o evangelho.

Filipe o viu lendo Isaías, caminhou até ele e disse: "O senhor entende o que está lendo?" (versículo 30). O homem disse: "Como posso entender se alguém não me explicar?" (versículo 31). Filipe subiu na carruagem, pegou o livro, disse-lhe o que significava e direcionou-o a Jesus. E antes que o dia terminasse, aquele homem havia se tornado um crente e retornou para o seu país com alegria no coração. Isso é o que as pessoas hoje em dia ainda procuram: alguém que lhes mostre o caminho.

Há uma coisa comum entre cristãos e não-cristãos: ambos são sedentos pelo evangelho. Cristãos são sedentos por evangelizar e não-cristãos são sedentos para serem evangelizados.
Mas acho que alguns cristãos desistem muito facilmente de sua tarefa. Quando perguntamos a alguém se já ouviu falar sobre Jesus, ou se convidamos alguém para a igreja e ele diz que não, desistimos muito facilmente. Em vez disso, tente perguntar: "Bem, por que você disse isso? Você teve uma experiência ruim na igreja?"

Deus escolheu principalmente pessoas para alcançar pessoas. Então, envolva-as; e, mais importante ainda, continuem orando por elas. Dê-lhes uma chance e você vai descobrir que alegria é, falar para os outros sobre Jesus.