quinta-feira, 17 de setembro de 2020

O "Prêmio Judas"

"Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus" (Mateus 7:21)

A indústria da música americana tem o Grammy, a indústria do cinema tem o Oscar e a indústria da televisão tem o Emmy. Acho que a igreja também poderia ter sua própria cerimônia de premiação. A igreja poderia dar o "Judas", prêmio especial destinado ao maior ator do ano, a pessoa que enganou a todos.

Veja, Judas era um grande ator. Ele foi o primeiro de muitos seguidores de Jesus que foram - e são - atores incríveis: pessoas que falam o que for, mas no fundo são falsas. Elas estão enganando apenas a si mesmas.

É incrível considerar o fato de que Judas era um dos doze discípulos. Com seus próprios ouvidos, ele ouviu os grandes ensinamentos de Jesus. Ele estava lá quando Jesus fez o Sermão da Montanha. Ele estava lá quando Jesus deu sua visão geral sobre o futuro do mundo, conhecido como o Sermão do Monte. Ele ouviu Jesus dizer: "Nem todo aquele que me diz: 'Senhor, Senhor', entrará no reino dos céus" (Mateus 7:21). Ele ouviu as palavras de Jesus sobre hipocrisia.

Certamente, esses ensinamentos se aplicariam a Judas. Mas, surpreendentemente, parece que nenhum deles penetrou em seu coração endurecido. E Judas não apenas ouviu os grandes ensinamentos de Cristo, mas também testemunhou pessoalmente muitos milagres dramáticos. E mesmo assim ele não acreditou.

Não são milagres que as pessoas necessariamente precisam ver. A verdadeira razão pela qual as pessoas não acreditam hoje, foi dada por Jesus em João 3:19: "Este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más."

As pessoas podem dizer: "Não estou convencido" ou "Há muitos hipócritas", mas no centro da rejeição, para a maioria dos incrédulos, está o fato de que eles amam as trevas em vez da luz.

quarta-feira, 16 de setembro de 2020

Veja o Que Deus Fará

"Quem desprezou o dia das pequenas coisas?” (ver Zacarias 4:10)

Lembro-me de quando estávamos iniciando um grande movimento evangelístico em nossa igreja. Foi um passo de muita fé que nos levou ao Anfiteatro Pacific. Reservamos um local com capacidade para 15.000 pessoas, agindo juntos pela fé. Oramos. Trabalhamos. E Deus honrou e abençoou o projeto, enquanto víamos o anfiteatro cheio a cada noite. Na última noite, inclusive, batemos o recorde de público, que até então era de uma banda de rock.

Assim, no ano seguinte dissemos: “Vamos fazer uma loucura. Vamos mirar no estádio.” É um grande salto, de um local com capacidade para 15.000 pessoas para um com 50.000 lugares. E não tínhamos os recursos financeiros para fazê-lo. Então oramos: “Senhor, seria bem interessante esse passo de fé. Se queres que o façamos, então oramos para que o providencies.”

No dia seguinte recebemos uma chamada telefônica de um cristão que queria ajudar. Ele disse: “Ouvi sobre o que vocês estão fazendo e gostaria de fazer um investimento no seu ministério. Existe algo que eu possa contribuir nesta direção?”

Nós dissemos: “Bem, estamos pensando em usar o estádio...”

Ele disse: “OK, cuidarei disso. Amanhã mandarei o dinheiro para vocês.”

Sempre pensamos a respeito das falhas. Nos preparamos para as falhas. Então somos surpreendidos quando Deus traz sucesso às nossas vidas. Quando pegamos o dom que ele nos deu e dizemos: “Quero usá-lo para a Sua glória. Vou tentar por este caminho. Vamos ver o que o Senhor fará.” É aí que as coisas acontecem.

É errado de nossa parte pegar o que pertence a Deus e desperdiçar. Devemos pegá-lo, investi-lo e ver o que o Senhor fará.

terça-feira, 15 de setembro de 2020

O Puxão do Céu

"Diante de ti somos estrangeiros e forasteiros, como os nossos antepassados. Os nossos dias na terra são como uma sombra, sem esperança" (1 Crônicas 29:15)

Quando somos jovens, a vida parece andar devagar. Mas à medida que envelhecemos, nem acreditamos no quanto a vida passa rápido. Não acreditamos como uma semana passa tão rápido - depois um mês, e mesmo um ano.

A Bíblia diz o seguinte sobre nossas vidas: "Diante de ti somos estrangeiros e forasteiros, como os nossos antepassados. Os nossos dias na terra são como uma sombra, sem esperança" (1 Crônicas 29:15).

Ainda, a Bíblia nos diz que Deus “pôs no coração do homem o anseio pela eternidade” (Eclesiastes 3:11). Não somos apenas animais altamente evoluídos; somos feitos à imagem de Deus de maneira única, com um espírito e o desejo de conhecer o Deus que nos criou.

Para aqueles entre nós que colocam sua confiança em Cristo, somos cidadãos de um lugar diferente. Você pode dizer que temos dupla cidadania. Somos cidadãos do planeta Terra, mas também somos cidadãos celestiais. Filipenses 3:20 diz: "A nossa cidadania, porém, está nos céus, de onde esperamos ansiosamente um Salvador, o Senhor Jesus Cristo." 

Ouvi a história de um garotinho que empinava a sua pipa. Ela tinha subido tão alto, que ele não conseguia mais enxerga-la. Alguém o viu puxando a linha e perguntou: "Onde está sua pipa?"

"Lá em cima", disse ele.

"Não consigo ver a sua pipa. Como você sabe que ela está lá?"

"Está lá", disse o menino. "Eu sinto o seu puxão."

Nós sentimos a mesma coisa. Sentimos o puxão do Céu lá no fundo, dentro de nós. Como escreveu Agostinho: "Fizeste-nos, Senhor, para ti, e o nosso coração anda inquieto enquanto não descansar em ti." Existe um desejo em nós, uma ansiedade em nós, que nada no mundo irá satisfazê-la.

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Uma Perspectiva Celestial

"Bem-aventurados os puros de coração, pois verão a Deus." (Mateus 5:8)

Em seu livro chamado "Céu", meu amigo Randy Alcorn escreveu: "Podemos imaginar que queremos mil coisas diferentes, mas Deus é o que realmente desejamos. A Sua presença traz satisfação; a sua ausência traz sede e saudade. Nosso desejo pelo Céu é um anseio por Deus."

Quando ansiamos pelo Céu, ansiamos por Deus. A Bíblia promete que chegará um dia em que veremos Deus face a face. Jesus disse: "Bem-aventurados os puros de coração, pois verão a Deus" (Mateus 5:8).

O Céu não é apenas um estado de espírito; é um lugar. E um dia veremos Deus. Vê-lo será como ver tudo pela primeira vez. Não só veremos Deus, mas Ele será a lente através da qual veremos todo o resto — as pessoas, nós mesmos e os eventos dessa vida. Quando chegarmos ao Céu, de repente tudo fará sentido para nós. Veremos tudo de uma perspectiva diferente.

Quando acontecem coisas na nossa vida que não fazem sentido, pensamos : "Isso é errado. Isso não é justo. Isso é muito sofrido." Mas um dia, quando chegarmos ao Céu, veremos todas essas coisas da perspectiva de Deus. Não acho que vamos esquecer tudo que vivemos na Terra, mas teremos muito mais conhecimento no Céu.

A Bíblia diz: "Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido" (1 Coríntios 13:12). Acredito inclusive que continuaremos a aprender quando estivermos no Céu. Mas então teremos uma perspectiva divina. Essa é a esperança do seguidor de Jesus Cristo ao ver Deus face a face.

sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Até Que a Sua Obra Esteja Concluída

"Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus" (Filipenses 1:6)

Às vezes eu inicio projetos com grande entusiasmo, só que perco o interesse e passo para outra coisa. Sou grato porque Deus nunca faz isso conosco. Ele sempre termina o que começa. Em Hebreus 12:2 nos é dito que devemos ter "os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé [...]." Deus conclui o que Ele inicia.

Mas às vezes o Diabo assopra no ouvido do crente: "Você não vai dar conta disso como cristão. Você vai cair e fracassar." É mentira. A Bíblia diz que Deus "é poderoso para impedi-los de cair e para apresentá-los diante da sua glória sem mácula e com grande alegria" (Judas 1:24). E em Filipenses 1:6 nos é dito: "Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus."

Tempestades vêm para todas as vidas, tanto as dos crentes quanto as dos descrentes. A chuva cai e os ventos sopram. Mas só um filho de Deus pode apegar-se ao texto de Romanos 8:28, que diz: "Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito." O descrente pode citar esse versículo se quiser, mas não lhe diz respeito. Só os cristãos podem agarrar-se a tal promessa.

Tempestades vêm e vão. Para alguns, a vida em si é uma longa tormenta. Podem enfrentar circunstâncias muito difíceis. Pode ser alguma deficiência. Pode ser alguma tragédia que se tenha abatido sobre eles e lhes tenha alterado a própria existência.

Há esperança, pois não importa pelo que você esteja passando agora, tempestades não duram para sempre. Deus está no controle. Ele vai conduzir você até o outro lado.

quinta-feira, 10 de setembro de 2020

Nunca um Adeus

"Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou" (Apocalipse 21:4)

Nem preciso dizer que o dia em que o meu filho Christopher foi para o céu,  foi o dia mais difícil da minha vida. Agora, os aniversários são muito difíceis. O Natal é difícil. A Páscoa é difícil. É incrível como cada ocasião é carregada de memórias que não sabíamos que tínhamos.

Naquele dia, entrei para um clube do qual nunca quis entrar: o clube dos que perderam entes queridos e, especificamente, dos que perderam filhos.

As pessoas abrem os seus corações sempre que falo sobre isso. Elas me contam as suas histórias e eu tenho chorado ao ouvir de outros pais que perderam filhos, me contarem como Cathe e eu os inspiramos. Agradeço a Deus por isso. Apesar desta dor e tragédia, se pudermos trazer um pouco de esperança ou um pouco de consolo para outras pessoas, sou grato a Deus por nos permitir ter alguma alegria, apesar de tudo.

Se dependesse de mim, eu teria o meu filho de volta em um piscar de olhos. Mas não tenho essa possibilidade, é claro. Então, simplesmente digo: "Senhor, não quero desperdiçar a minha dor. Como posso usá-la para a Sua glória?" Há muitas pessoas feridas por aí. Sei pelo que elas estão passando.

Descobri que falar sobre o Céu é útil para mim. Isso me faz focar e pensar onde meu filho está agora.

Talvez você tenha um ente querido que está no céu - talvez um filho, talvez um irmão, talvez um pai ou avô ou talvez um cônjuge. Se ele ou ela confiou no Senhor, então você tem esperança. E essa esperança está no céu.

Não é um adeus eterno; é um até logo! Veremos os nossos entes queridos novamente porque, como cristãos, nunca dizemos adeus.

quarta-feira, 9 de setembro de 2020

Deixe-o Escolher

"Indo um pouco mais adiante, prostrou-se com o rosto em terra e orou: 'Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres'." (Mateus 26:39)

Quando meus filhos estavam crescendo e um deles tinha alguns reais para gastar, eu o levava à loja de brinquedos. Meu filho olhava em volta, escolhia um brinquedo que queria e me perguntava o que eu achava.

Naquele momento, eu pensava no seu armário e em todos os seus brinquedos quebrados. Eu sabia que com o brinquedo que ele estava pensando em comprar também seria assim. Então, eu disse a ele: "Bem, meu querido, não acho que seja um bom brinquedo para comprar. Recomendo que você compre algo diferente."

"Mas eu quero este."

"Por que você não espera um pouco mais e pensa melhor?"

"Por que você não escolhe por mim, Pai?"

Eu amava quando meus filhos diziam isso. Claro, você deve saber o que acabei fazendo. Acabava gastando um pouco mais de dinheiro. Eu gostava de dar a eles ótimos brinquedos.

Essa é a atitude de Deus para conosco, ilustrada de uma forma simplista. Quando pedimos ao Senhor que escolha por nós, Ele vai além do que podemos pedir ou pensar. Muitas vezes limitamos Deus por meio de nossa incredulidade. Ele quer fazer mais do que estamos pedindo. Portanto, não tenha medo de dizer: "Não seja como eu quero, mas sim como tu queres".

D. L. Moody disse: "Coloque sua petição diante de Deus e, em seguida, diga: 'Seja feita a tua vontade, não a minha.' A lição mais doce que aprendi na escola de Deus é deixar o Senhor escolher por mim."

Nem sempre sabemos a vontade de Deus em todas as situações. Há momentos em que sabemos, mas não gostamos. Também há momentos em que conhecemos a vontade de Deus, mas não a entendemos. No entanto, nunca devemos ter medo de confiar um futuro desconhecido a um Deus conhecido.
Link para o texto original