segunda-feira, 3 de outubro de 2022

Apoiando-se Numa Teia de Aranha

"Esse é o destino de todo o que se esquece de Deus; assim perece a esperança dos ímpios. Aquilo em que ele confia é frágil, aquilo em que se apóia é uma teia de aranha" (Jó 8:13-14)

A desesperança tornou-se uma espécie de epidemia nacional. Como escreveu o colunista Karol Markowicz: “A economia está crescendo. A criminalidade caiu drasticamente em todo o país. Estamos mais ricos e seguros do que nunca. No entanto, estamos no meio dessa terrível insatisfação.”

O Livro de Jó coloca desta forma: “Assim perece a esperança dos ímpios. Aquilo em que ele confia é frágil, aquilo em que se apóia é uma teia de aranha” (Jó 8:13-14).

Você já se apoiou em uma teia de aranha? É assim que é apoiar-se neste mundo. Se você coloca a sua esperança no mundo, então a sua esperança está equivocada. Não vai te ajudar. Não vai resolver os seus problemas.

Acredito que há três razões básicas pelas quais as pessoas se encontram deprimidas: 1) estão deprimidas com relação ao passado, 2) estão deprimidas em relação ao futuro ou 3) estão deprimidas em relação ao presente.

A boa notícia é que Romanos 8 nos dá promessas sobre o nosso passado, presente e futuro. Romanos 8:1, por exemplo, nos diz que não há condenação para o nosso passado. Se você é um cristão, então você é um filho de Deus. Você pediu a Deus para perdoá-lo de seu pecado, Ele o perdoou e não há condenação para você.

E Romanos 8:38 nos diz que, como cristãos, não há separação de Deus no futuro. Portanto, não precisamos ter medo do nosso futuro. Então Romanos 8:28 nos assegura que tudo o que estamos passando como filhos de Deus, em última análise, coopera para o bem.

Talvez você se sinta ansioso sobre o seu futuro. Ou talvez tenha um grande problema com o qual esteja lidando no momento. Ou talvez você tenha feito algo que gostaria de não ter feito, cujas consequências ainda fazem parte de sua vida hoje.

Ainda há esperança. A esperança tem um nome, e é Jesus.

sexta-feira, 30 de setembro de 2022

A Superabundância da Vida Com Jesus

"Todavia, àquele que não trabalha, mas confia em Deus que justifica o ímpio, sua fé lhe é creditada como justiça" (Romanos 4:5)

Se você pressionasse a maioria dos cristãos de hoje a dizer se as boas obras os levam ao Céu, eles logo diriam: "Não, é pela graça de Deus."

Pelo modo como vivem, todavia, você seria levado a achar que elas acreditam que as boas obras ganhem favorecimento de Deus de algum modo.

Suas obras parecem dizer: "Espero que Deus me afaste dos problemas e atenda a todas as minhas orações se eu cumprir meus deveres de cristão. Todo dia me levanto de manhã e leio meus devocionais. Depois passo um tempo orando. Às vezes compartilho o evangelho. Cumpro o meu dever. Agora espero que Deus me abençoe.

De certo modo, estão tentando merecer o favorecimento de Deus em vez de compreender que já o têm.

Não estou sugerindo que se negligencie começar o dia com a Palavra de Deus e com oração. Tampouco estou sugerindo que não se compartilhe o evangelho. Mas não se deve fazer essas coisas para encontrar o favorecimento de Deus. Em vez disso, deve-se fazê-las porque já se tem o Seu favorecimento. Que essas coisas sejam a superabundância da vida com Jesus.

O apóstolo Paulo escreveu:  "Portanto, que diremos do nosso antepassado Abraão? Se de fato Abraão foi justificado pelas obras, ele tem do que se gloriar, mas não diante de Deus. Que diz a Escritura? 'Abraão creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça'" (Romanos 4:1-3).

Paulo estava apontando aos religiosos judeus que Deus creditou a Abraão o ser justo, ainda antes que a circuncisão existisse. Da mesma maneira, ser educado em casa como cristão não nos torna cristãos. A água do batismo não nos salva.

Podemos agarrar-nos a essas coisas como se elas fizessem isso. Mas na verdade, elas são a mostra exterior do que Deus já fez, pois a salvação é um presente.

quinta-feira, 29 de setembro de 2022

Festejando na Fome

"Então disseram uns aos outros: 'Não estamos agindo certo. Este é um dia de boas notícias, e não podemos ficar calados. Se esperarmos até o amanhecer, seremos castigados. Vamos imediatamente contar tudo no palácio do rei'" (2 Reis 7:9)

Em 2 Reis encontramos a história de quatro leprosos famintos que se depararam com um banquete. Os arameus tinham cercado Israel, e todos na cidade estavam morrendo de fome.

A lepra naquela época era essencialmente uma sentença de morte. Então esses quatro caras disseram: “Se resolvermos entrar na cidade, morreremos de fome, mas se ficarmos aqui, também morreremos. Vamos, pois, ao acampamento dos arameus para nos render. Se eles nos pouparem, viveremos; se nos matarem, morreremos” (2 Reis 7:4).

Mas quando chegaram ao acampamento arameu, ficaram chocados ao descobrir que estava vazio. Em algum momento, os arameus ouviram um barulho alto que parecia um exército se aproximando. Então eles correram para as colinas, pensando que estavam sendo atacados.

Enquanto isso, suas barracas estavam armadas com mesas fartas de comida. Enquanto os quatro homens devoravam a comida, eles começaram a se sentir culpados. Eles disseram: “Não estamos agindo certo. Este é um dia de boas notícias, e não podemos ficar calados. Se esperarmos até o amanhecer, seremos castigados. Vamos imediatamente contar tudo no palácio do rei” (2 Reis 7:9). Então voltaram para a cidade e contaram aos outros, e todos puderam comer.

Isso pode estar acontecendo também conosco, como crentes. Nós nos fartamos com a Palavra de Deus e refletimos sobre suas grandes verdades, mas alguma vez nos ocorre compartilhar nossa fé com alguém fora dos muros da igreja?

Você pode não gostar de evangelismo, mas gosta de recomendações? A maioria de nós conversa com as pessoas sobre um ótimo restaurante ou um ótimo filme. Então, não podemos recomendar que alguém acredite em Deus?

A melhor maneira de mostrar o seu amor por alguém é falar sobre Jesus Cristo.

quarta-feira, 28 de setembro de 2022

Um Coração Intercessor

"Enquanto esperava por eles em Atenas, Paulo ficou profundamente indignado ao ver que a cidade estava cheia de ídolos" (Atos 17:16)

Você já ficou muito indignado? A Bíblia nos diz que quando o apóstolo Paulo foi a Atenas, “ele ficou profundamente indignado ao ver que a cidade estava cheia de ídolos” (Atos 17:16).

Da mesma forma, podemos ficar indignados quando olhamos para nossa sociedade hoje. Podemos dizer: “Estou farto e cansado do diabo roubando as pessoas e arruinando suas vidas. Temos que fazer algo a respeito.”

Então o que podemos fazer? Temos que espalhar a mensagem do Evangelho, porque somente o evangelho pode transformar a vida das pessoas.

O Senhor quer que nos importemos com as pessoas que não O conhecem. Mas muitas vezes não gostamos de compartilhar a nossa fé. Infelizmente, muitas vezes nós nos calamos. Isso porque o ato de dividir não é da nossa natureza, é algo que precisa ser ensinado desde a infância. Repetidas vezes os pais precisam ensinar seus filhos a dividir as coisas, a compartilhar. 

Deus quer que tenhamos o coração de um intercessor. Devemos interceder pelos incrédulos e perceber que eles estão sob o poder do inimigo, ao invés de olhar para eles como inimigos.

Paulo descreveu isso em 2 Timóteo 2:26, quando escreveu: “para que assim voltem à sobriedade e escapem da armadilha do diabo, que os aprisionou para fazerem a sua vontade."

Poderíamos falar o dia todo sobre como iniciar uma conversa sobre Jesus. Mas isso não importa se não tivermos preocupação e responsabilidade com as pessoas que não são crentes.

terça-feira, 27 de setembro de 2022

Deus Adora Nos Abençoar

"Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas?" (Mateus 6:26)

Tenho um gato de rua que vem a minha casa e dou-lhe leite. Também dou sementes aos pássaros que vêm ao meu quintal. E se faço isso pelos animais, não cuidarei dos meus próprios filhos e netos?

Da mesma forma, não seguimos um Deus mesquinho. Jesus disse: “Não tenham medo, pequeno rebanho, pois foi do agrado do Pai dar-lhes o Reino” (Lucas 12:32).

Não estamos servindo a um Deus que reluta em mostrar afeto por nós. Estamos servindo a um Deus que ama nos abençoar e quer derramar o Seu amor sobre nós.

Jesus argumentou essencialmente este ponto dizendo: "Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas?" (Mateus 6:26).

E o apóstolo Paulo salientou que Deus provou Seu amor por nós enviando Seu Filho, Jesus, para morrer por nós. Em Romanos 8:32, ele escreveu: "Aquele que não poupou a seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos dará juntamente com ele, e de graça, todas as coisas?"

Basicamente, Paulo estava dizendo: “Olhem, enquanto vocês eram pecadores, Deus deu o Seu melhor enviando o Seu Filho para morrer por vocês. Portanto, agora que são Seus filhos, Ele não lhes dará tudo o que vocês precisam? Ele vai cuidar de vocês.”

Paulo também escreveu aos crentes em Éfeso que Deus “é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós” (Efésios 3:20).

Deus gosta de nos abençoar. E Ele nos dará as coisas que precisamos quando precisarmos delas.

segunda-feira, 26 de setembro de 2022

Como Tirar o Máximo da Vida?

"Pois em ti está a fonte da vida; graças à tua luz, vemos a luz" (Salmos 36:9)

W. M. Lewis disse: “A tragédia da vida não é que ela termine tão cedo, mas que esperemos tanto para começar.”

Acho que todos nós realmente queremos tirar o máximo da vida. Queremos mais do que uma mera existência. Queremos uma vida que valha a pena ser vivida.

Quando eu tinha dezessete anos, fiz uma análise diligente da minha vida. Minha mãe se casou e se divorciou sete vezes. Ela era uma grande beberrona, uma grande festeira. E isso me fez buscar o sentido da vida desde muito cedo.

Quando olhei para o mundo adulto ao qual fui exposto, não encontrei nada que desejasse. Eu não conseguia pensar em nenhuma pessoa por quem eu realmente tivesse admiração, e pensei que tinha que haver mais na vida. Então comecei a minha busca.

Curiosamente, fui atraído por coisas que eram boas. Eu estava procurando por algo saudável, algo sólido e estável. Cheguei à fé na minha escola depois de ver um grupo de cristãos tendo um estudo bíblico. Esses cristãos estavam vivendo a vida ao máximo, e isso irradiava claramente deles. Então decidi que também queria um pouco daquilo.

Jesus disse: “Eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente” (João 10:10). A vida plena não é necessariamente uma vida longa, embora possa ser. Viveremos enquanto Deus quiser que vivamos. Nem é necessariamente uma vida livre de tristeza, mágoa ou tragédia. Até os cristãos experimentam essas coisas.

A vida plena é aquela em que nos contentamos em saber que a graça de Deus é mais do que suficiente para as nossas necessidades. É o conhecimento de que nada pode suprimi-la e que o favor de Deus para nós é interminável. Essa é a vida plena apresentada por Jesus.

sexta-feira, 23 de setembro de 2022

Não Mais Nas Garras do Pecado

"Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas!"(2 Coríntios 5:17)
 
Ouvi falar de um velho fazendeiro, sua esposa e seu filho que nunca estiveram na cidade grande. Então eles entraram em sua velha caminhonete, dirigiram até a cidade e encontraram um lugar para estacionar. A esposa do fazendeiro decidiu esperar no caminhão enquanto o marido e o filho caminhavam até um arranha-céu reluzente para dar uma olhada mais de perto.

Ao entrarem no enorme saguão, viram um conjunto de portas misteriosas se abrirem e uma mulher idosa entrar. Então as portas se fecharam. Depois de alguns momentos, as portas se abriram novamente e uma bela jovem saiu.

O velho fazendeiro virou-se para o filho e disse: “Rápido! Vá buscar a mamãe!”

Não seria ótimo se pudéssemos entrar na igreja como uma pessoa e sair como outra? A Bíblia nos diz que quando nos tornamos cristãos, passamos das trevas para a luz e do poder de Satanás para Deus (veja Atos 26:18). Mas esse não é um processo instantâneo.

A conversão pode acontecer em um momento, mas a vida cristã é de crescimento e consistência. A salvação, ou regeneração, é chegar a Deus, mas santificação é crescer n'Ele. E isso leva uma vida inteira.

A maneira de fazer isso, de acordo com Jesus, é permanecer n'Ele e ter a Sua Palavra em você (veja João 15:4–7). É andar consistentemente com Jesus Cristo todos os dias.

Todos nós lutamos com certos pecados. Mas a Bíblia nos diz: “Pois sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado seja destruído, e não mais sejamos escravos do pecado” (Romanos 6:6). O pecado não mais nos prende em suas garras. Podemos superá-lo.

Jesus quebrou o poder do pecado que costumava controlar sua vida. Você é uma nova pessoa em Cristo.

quinta-feira, 22 de setembro de 2022

Exemplo de Gratidão

"Mas, lembrem-se do Senhor, do seu Deus, pois é ele que lhes dá a capacidade de produzir riqueza, confirmando a aliança que jurou aos seus antepassados, conforme hoje se vê" (Deuteronômio 8:18)

Adoro quando vejo uma família em um restaurante fazer uma pausa e inclinar a cabeça em oração antes de uma refeição. Acho que é um bom testemunho.

O simples ato de agradecer por uma refeição é uma ótima maneira de mostrar a nossa gratidão a Deus. E aqui está algo que você pode não ter notado: Jesus deu graças ao Pai em oração. Mateus 15:35–36 nos dá este detalhe sobre a refeição dos quatro mil: "Ele ordenou à multidão que se assentasse no chão. Depois de tomar os sete pães e os peixes e dar graças, partiu-os e os entregou aos discípulos, e os discípulos à multidão."

Acho isso incrível. Jesus deu graças ao Pai antes deles comerem. Ele deu graças pelas necessidades da vida, como a comida. E se Jesus fez isso, não deveríamos fazer o mesmo?

No que é conhecido como o Pai Nosso, Jesus nos ensinou a orar: "Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia" (Mateus 6:9–11).

Em outras palavras: "Supra minhas necessidades diárias. Dê-me a comida que eu preciso comer todos os dias." Ao fazer isso, estamos reconhecendo que tudo o que temos vem de Deus. Deus nos deu nossa mente, nossa saúde e nossa força. Ele nos deu a capacidade de fazer o nosso trabalho. Deus nos deu tudo o que temos. Entenda bem isso.

Quando alguém faz algo por você, é uma cortesia dizer obrigado. Devemos fazer o mesmo com Deus. Deus quer que sejamos agradecidos.

quarta-feira, 21 de setembro de 2022

O Que Ser Carnal Significa?

"A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz" (Romanos 8:6)

Quando você vem a Cristo, existe uma surpresa inicial. Existem muitas coisas que você não sabia. Você se dá conta de que não deveria mais fazer certas coisas, enquanto deveria supostamente fazer outras. É uma maneira completamente diferente de pensar e viver. Tudo muda.

Você também descobre que está em uma batalha. Porque a vida cristã não é um parque de diversões, mas um campo de batalha. A conversão transforma o seu coração num campo de batalha.

E, então, existem aqueles que conheceram o Senhor há algum tempo e permaneceram do mesmo jeito. A bíblia descreve esse tipo de cristão como carnal.

Ser carnal é viver em um estado de desenvolvimento espiritual encarcerado. O apóstolo Paulo usou essa palavra quando escreveu aos crentes em Corinto dizendo: "porque ainda são carnais. Porque, visto que há inveja e divisão entre vocês, não estão sendo carnais e agindo como mundanos?" (1 Coríntios 3:3).

A boa notícia é que não temos que ser carnais se não quisermos. Se essa é uma descrição sua. Se você se sente meio que como um bebê espiritual e se dá conta de que deveria saber e fazer mais, você não precisa continuar assim.

Todo crente terá momentos carnais. Até mesmo Paulo descreveu esse tipo de luta espiritual na sua vida "Assim, encontro esta lei que atua em mim: Quando quero fazer o bem, o mal está junto a mim. [...] Miserável homem eu que sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor! [...]" (Romanos 7:21-25).

Teremos momentos comprometedores, sem dúvida. Mas não queremos ser cristãos carnais.

terça-feira, 20 de setembro de 2022

Cuidado Com o Que Você Pede

"Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, Ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam. Tornaram-se cheios de toda sorte de injustiça, maldade, ganância e depravação. Estão cheios de inveja, homicídio, rivalidades, engano e malícia. São bisbilhoteiros" (Romanos 1:28-29)

Quando Moisés desceu do Monte Sinai, ele tinha duas tábuas que continham os Dez Mandamentos. Os primeiros quatro mandamentos têm a ver com nosso relacionamento com Deus, e os próximos seis mandamentos têm a ver com nosso relacionamento com as pessoas.

A injustiça é o resultado de pecarmos uns contra os outros, e a impiedade é o resultado de pecarmos contra Deus. E quando você está distante da comunhão com Deus, também terá conflito com os outros.

Se você quiser fugir de Deus, Ele não o impedirá. O filho pródigo foi até o pai e basicamente disse (parafraseando vagamente): “Pai, estou cansado de esperar que você morra. Quero minha herança agora. Então me dê.”

Teríamos entendido se o pai tivesse dito: “Não, filho, eu te amo demais. Você tomará decisões ruins e se machucará. Não vou dá-la a você.” Mas não foi isso que aconteceu. O pai deu ao filho o que ele pediu.

O filho saiu da cidade com a sua parte da herança, e depois desperdiçou tudo. Ele estragou sua vida. Mais tarde ele se arrependeu, é claro. Mas o pai permitiu que o filho exercesse a sua liberdade.

Cuidado com o que você pede, porque você pode conseguir.

A Bíblia descreve o que acontece quando alguém empurra Deus pra fora de sua vida: “Além do mais, visto que desprezaram o conhecimento de Deus, ele os entregou a uma disposição mental reprovável, para praticarem o que não deviam. Tornaram-se cheios de toda sorte de injustiça, maldade, ganância e depravação. Estão cheios de inveja, homicídio, rivalidades, engano e malícia. São bisbilhoteiros" (Romanos 1:28-29).

Deus permitirá que você busque o que desejar e faça o que quiser. Mas tenha cuidado, porque quando você rejeita a Deus a ruína é o próximo passo.