sexta-feira, 13 de setembro de 2019

A Grande Comissão ou A Grande Omissão?

"Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado." (Tiago 4:17)

Se alguém em seu leito de morte estivesse proferindo suas palavras finais, você prestaria atenção? Acredito que sim. Se alguém escrevesse os seus últimos desejos num testamento, você tiraria um tempo para ler? Acho que sim.

Em Mateus 28 temos o testamento e a vontade final de Jesus, o que é conhecido como a Grande Comissão. Jesus disse: "Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos" (Mateus 28:18-20).

Esta é a mensagem de Cristo para cada um de nós. Mas quantos de nós estão realmente fazendo isso? Se você não está buscando cumprir a Grande Comissão, isso pode realmente ser um pecado. Alguns podem achar esta afirmação um pouco controversa, mas acho que é verdadeira.

Existem diferentes tipos de pecado identificados na Bíblia: os pecados cometidos e os pecados de omissão. Um pecado cometido é fazer algo que você não deveria fazer. Um pecado de omissão é não fazer o que você deveria.

A Bíblia nos diz em Tiago 4:17: "Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado." No entanto, para muitos, a Grande Comissão se tornou a Grande Omissão. Pesquisas mostraram que 95% dos cristãos nunca levaram outra pessoa a Cristo.

O conceito completo de ir ao mundo e fazer discípulos, é compartilhar a sua fé, levar as pessoas a Cristo e com o melhor de sua capacidade, ajudá-las a amadurecer espiritualmente.

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

O Que Você Está Fazendo Aqui?

"Quando Elias ouviu, puxou a capa para cobrir o rosto, saiu e ficou à entrada da caverna. E uma voz lhe perguntou: 'O que você está fazendo aqui, Elias?'" (1 Reis 19:13)

Foi um dia glorioso de vitória para Israel e para o Senhor. Elias havia enfrentado os profetas de Baal no Monte Carmelo, onde Deus enviou uma torrente de fogo do Céu e consumiu o sacrifício de Elias. A mando de Deus, os profetas de Baal haviam sido mortos e Jezabel, a esposa do perverso rei Acabe, queria Elias morto.

Inexplicavelmente, o corajoso Elias, tendo acabado de encarar todos aqueles profetas, correu aterrorizado e se escondeu numa caverna. Então a Bíblia nos diz que houve um vento forte e poderoso, seguido por um terremoto e um grande incêndio. Depois disso, Deus fez uma pergunta a Elias: "O que você está fazendo aqui, Elias?" (1 Reis 19:13).

Eu me pergunto se o Senhor não diria isso para alguns de nós, às vezes. Talvez seja quando você esteja num grupo de pessoas em que acontecem coisas onde você não deveria estar. Talvez as pessoas estejam usando drogas ou se embebedando. E o Senhor diz: "O que você está fazendo aqui?" Ou talvez você esteja num filme com cenas que você não deveria assistir. Todo mundo está gostando e você está se sentindo um pouco desconfortável. O Senhor sussurra: "O que você está fazendo aqui?"

Quando Judas veio trair Jesus, Ele disse: "Amigo, que é que o traz?" (Mateus 26:50). Jesus sabia por que Judas tinha vindo ao jardim com um bando de soldados e a guarda do templo? Claro que sabia. No entanto, Jesus queria que Judas dissesse que estava lá porque planejava traí-Lo, mas queria se arrepender. E Judas não se arrependeu.

Deus sabe tudo o que fizemos e quer que admitamos nossos pecados, confessando-os. Às vezes, Deus nos faz uma pergunta projetada para esse fim. Portanto, qual é a pergunta que Deus está lhe fazendo hoje?

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Como Ganhar a Vida

"Jesus dizia a todos: 'Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; mas quem perder a vida por minha causa, este a salvará'." (Lucas 9:23-24)

Algumas pessoas podem pensar que a vida cristã é restritiva, mas na verdade é exatamente o oposto. Lá fora, no mundo onde não há restrições, as pessoas começarão a colher as conseqüências de suas ações insensatas. Mas aqueles que estão seguindo a Cristo encontrarão a vida em sua plenitude. Sim, existem limites e parâmetros, mas eles existem para a nossa própria proteção.

Jesus disse: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me" (Lucas 9:23).

Hoje em dia não compreendemos totalmente a ideia de pegar uma cruz. Mas as pessoas que viviam no primeiro século compreendiam. A visão de alguém carregando uma cruz pela rua em Jerusalém significava que a pessoa estava prestes a morrer. Então, quando Jesus disse: "Negue-se a si mesmo e tome diariamente a sua cruz", as pessoas entenderam. Jesus estava dizendo que, se quisermos segui-Lo, devemos morrer para os nossos próprios desejos e colocar a vontade de Deus acima da nossa.

Jesus também disse: "Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; mas quem perder a vida por minha causa, este a salvará" (Lucas 9:24). Nós temos que perder as nossas vidas para encontrá-Lo.

As pessoas hoje gostam de dizer: "Eu preciso me encontrar". Mas Jesus disse que se você quiser encontrar vida, propósito e felicidade, você precisará se perder. Você vem a Deus e diz: "Aqui está a minha vida. Aqui estão os meus planos. Aqui estão os meus sonhos. Aqui estão as minhas esperanças. Aqui estão as minhas aspirações. Eu as apresento a Você. Quero a Sua vontade mais do que a minha."

Se você realmente quer encontrar a vida, então perca a sua vida. Se você deseja obter uma vida, apresente-a ao Senhor e observe o que Ele fará.

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Seja Um Para Fazer Um

"Os discípulos fizeram como Jesus os havia instruído [...]" (Mateus 26:19)

Na minha opinião, todo discípulo é um cristão, mas nem todo cristão é necessariamente um discípulo. A palavra “discípulo” significa “aprendiz”. Um discípulo é um aluno, aquele que vem a ser ensinado. Mas um discípulo não é apenas um ouvinte interessado e passivo. A ideia de um discípulo é a de quem ouve alguém que possui pleno conhecimento e recebe cada palavra e marca cada inflexão de voz, com um intenso desejo de aplicar o que foi ensinado. Um discípulo realmente quer aprender.

Passei boa parte da minha educação inicial sonhando acordado. Mas descobri que eu ouvia quando algo era importante para mim. Também descobri que ouviria se achasse que minha vida estivesse em jogo. Devo admitir que, quando viajo de avião, não presto muita atenção nos procedimentos de segurança dos comissários de bordo no início do voo. Procuro saber onde estão as saídas de emergência e depois continuo com o que estou fazendo. No entanto, se o avião estivesse caindo e eu soubesse que tinha 20 minutos até o impacto, pode ter certeza de que eu escutaria atentamente, se essas instruções fossem dadas novamente. Por quê? Porque minha vida dependeria delas.

Um discípulo é aquele que escuta cuidadosamente e presta atenção, porque o mais importante é saber o que Deus requer, o que Ele deseja e o que Ele quer. Isso descreve você? Você é discípulo Dele? Para obedecer às Suas ordens de ir a todo o mundo e fazer discípulos, precisamos saber o que um discípulo realmente é. Afinal, é preciso ser um, para fazer um.

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Tome Posição

"Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo" (Lucas 14:26)

Quando eu me tornei cristão, todos os meus amigos deixaram de ser meus amigos. Todos se voltaram contra mim, zombaram de mim e fizeram piada com a decisão que eu tinha tomado.

Algumas vezes os relacionamentos impedem as pessoas de se tornarem cristãs. Elas pensam: Se eu me tornar cristão, o que o meu namorado(a) vai dizer? Se você tiver um namorado que não quer que você seja cristã, você precisa trocar de namorado. E o mesmo vale para a namorada, rapazes. Se você tem amigos que se oporiam ao fato de você se tornar cristão, você precisa de novos amigos. Você precisa tomar posição.

Em Lucas 9 encontramos a história de um homem que Jesus chamou para segui-Lo. Mas o homem disse a Jesus: "Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai" (versículo 59).

Jesus respondeu dizendo: "Deixe que os mortos sepultem os seus próprios mortos; você, porém, vá e proclame o Reino de Deus" (versículo 60). Podemos ler isso e pensar: Poxa, Jesus foi meio insensível, né? Mas o sujeito estava usando uma expressão da época que significava: "espere até meus pais falecerem." Não significava que o pai já estivesse morto. O que ele queria dizer era: "Dê-me algum tempo. Mais tarde, quando meus pais tiverem morrido, aí eu sigo Você."

Mas Jesus estava dizendo: "Não. É agora. Chamei você. Se você quer vir, venha. Ou então, não venha. Você é que sabe. Mas é agora."

O discípulo deve amar a Jesus mais do que a tudo e a todos. Ou, para dizer de outro modo: o seu amor por Deus deve ser tão forte e tão intenso que, comparados a este, todos os outros amores pareçam ódios.

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

O Que nos Faz Sábios?

"A lei do Senhor é perfeita, e revigora a alma. Os testemunhos do Senhor são dignos de confiança, e tornam sábios os inexperientes." (Salmos 19:7)

À medida que olhamos para as soluções governamentais, que supostamente servem para melhorar as nossas vidas, vemos que elas não funcionam realmente. Isso porque mudar o ambiente onde uma pessoa vive não muda o seu coração.

A Bíblia não nos ensina que o homem é naturalmente bom e que faz coisas ruins por causa de más influências. Em vez disso, a Bíblia ensina que o homem é naturalmente pecaminoso e que ele nasce pecaminoso. Ele não é um pecador porque peca; ele peca porque é um pecador. O pecado está em nós. A Bíblia nos diz isso. E também nos diz que os seres humanos são capazes de fazer coisas muito más.

Aqueles que acreditam que podemos transformar a terra numa utopia através de soluções feitas por homens, devem estar muito decepcionados agora. Porque, apesar de todos os nossos avanços na tecnologia, ainda não conseguimos mudar o coração humano.

No entanto, Salmos 19:7 nos diz que "a lei do Senhor é perfeita, e revigora a alma. Os testemunhos do Senhor são dignos de confiança, e tornam sábios os inexperientes." A palavra de Deus nos dá uma sabedoria incrível.

Alguns anos atrás alguém me perguntou: "o que fazer quando a gente se depara com um versículo da Bíblia com o qual não se concorda?"

Eu respondi: "mude a sua opinião, porque você é que está errado."

Acho que esse cara não gostou muito da minha resposta. Mas como Romanos 9:20 diz: "mas quem é você, ó homem, para questionar a Deus? Acaso aquilo que é formado pode dizer ao que o formou: ‘Por que me fizeste assim?’"

A palavra de Deus nos transforma e nos faz sábios. E se você não concorda com a Bíblia, é melhor mudar a sua opinião — porque a Bíblia está sempre certa!

quinta-feira, 5 de setembro de 2019

Dando Lugar à Palavra de Deus

"Depois que terminou de instruir seus doze discípulos, Jesus saiu para ensinar e pregar nas cidades da Galiléia." (Mateus 11:1)

Algumas vezes subo no púlpito para pregar com uma mensagem preparada e acabo dizendo coisas que nunca planejei dizer. Acho que é porque Deus fala através da pessoa que está ensinando a Sua Palavra. Algo sobrenatural acontece quando ouvimos a Palavra de Deus sendo ensinada por uma pessoa.

Há vezes em que as pessoas se aproximam de mim após o culto e dizem: "Aquilo que você disse... aconteceu exatamente comigo!"

Eu digo a elas que simplesmente aconteceu, porque eu não planejei dizer aquilo.

Outros dizem: "Quem está te contando coisas sobre mim?" Eles realmente querem saber!

"O que você quer dizer?"

"Você estava falando sobre os detalhes de uma pessoa fazendo uma certa coisa e é isso que eu tenho feito."

Quando abrimos os nossos corações para a Palavra de Deus, Ele nos fala de uma maneira específica. Isso acontece quando estamos reunidos como igreja. E o trabalho de um pastor é pregar e ensinar a Palavra de Deus. Paulo escreveu ao jovem pastor Timóteo: "Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina" (2 Timóteo 4: 2). Pregar é a principal maneira de Deus alcançar pessoas perdidas.

No entanto, existem congregações hoje que não dão lugar à Palavra de Deus. Estão mais interessadas na música, programas de rádio e TV, danças interpretativas e clipes de filmes. Mas o que mais precisamos ouvir é a Palavra de Deus. Precisamos - e devemos - desejar ouvir a Palavra de Deus!