quarta-feira, 27 de maio de 2015

Nossas Escolhas Nos Fazem

"Fuja dos desejos malignos da juventude e siga a justiça, a fé, o amor e a paz, juntamente com os que, de coração puro, invocam o Senhor." (2 Timóteo 2:22)

Por que é que alguns cristãos têm sucesso, enquanto outros que professam a fé falham terrivelmente? Por que é que alguns parecem correr a corrida da vida e cruzar a linha de chegada com honra, enquanto outros simplesmente entram em colapso? É por causa das escolhas que fazemos a cada dia. Fazemos nossas escolhas e nossas escolhas nos fazem. E a vida está cheia de escolhas.

Desde o momento em que você se levanta pela manhã até colocar sua cabeça no travesseiro à noite, você terá feito centenas, talvez até milhares, de escolhas. Algumas são escolhas simples que não significam muito, mas outras são escolhas importantes. Tudo se resume a isto: Se você quer crescer espiritualmente, crescerá. Se não quer crescer espiritualmente, você não crescerá. Não é questão de sorte ou algo que só aconteça de forma aleatória; é necessária a escolha certa para se fazer a coisa certa.

Como cristãos, iremos para a frente ou para trás. Iremos progredir ou regredir. Vamos ganhar terreno, ou perder terreno. E se ficarmos parados, perderemos terreno. Portanto, este é o tipo de compromisso que deveríamos buscar todos os dias: crescer espiritualmente, andar para a frente, aprender de Deus e não apenas manter nossa posição. 

Todos precisamos nos comprometer a crescer espiritualmente, porque há coisas que prejudicam nosso crescimento espiritual. E há coisas que nos ajudam a crescer. Queremos viver uma vida que honre a Deus e queremos ficar longe das coisas que vão nos puxar para trás espiritualmente. O crescimento espiritual é baseado em fazer o que é bom, fazer aquilo que agrada a Deus, e não no que é ruim.

terça-feira, 26 de maio de 2015

O Que é Comunhão?

"Todos os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum." (Atos 2:44)

“Comunhão” é uma bela palavra que os Cristãos usam com muita frequência. Mas nós sabemos o que comunhão significava na igreja primitiva? A palavra “comunhão” utilizada em Atos 2 vem do grego koinonia. É uma palavra difícil de traduzir devido a sua grande quantidade de significados. Pode ser traduzida como “comunhão”, “socializar”, “comunidade”, “o que é comum”, e “amizade”. 

Mas “comunhão” é mais do que socializar. Qualquer um pode socializar. A ideia por traz de “comunhão” é a de que podemos estar juntos para ter algo em comum com Deus e com nós, seres humanos. É quando nos juntamos para falar das coisas de Deus. E Deus se alegra quando falamos d'Ele uns com os outros. Malaquias 3:16 diz “Depois aqueles que temiam ao Senhor conversaram uns com os outros, e o Senhor os ouviu com atenção. Foi escrito um livro como memorial na sua presença acerca dos que temiam ao Senhor e honravam o seu nome”. A palavra “ouviu” pode ser traduzida como “virar o ouvido, tornar para baixo.” Quando falamos das coisas de Deus, Ele se vira para baixo para ouvir.

Comunhão é orar em conjunto, servir em conjunto, dar em conjunto. E, sim, também significa crescer, morrer e ir para o céu em conjunto. É o que fazemos juntos como família de Deus.

Comunhão com Deus e comunhão um com o outro são coisas que caminham em conjunto. Quando caminhar com Deus, você vai querer estar com as pessoas de Deus. E se você não quer estar com as pessoas de Deus, talvez não esteja caminhando com Deus como imagina. Porque tenho descoberto que quanto mais próximo estou de Deus, mais próximo quero estar das pessoas de Deus e mais quero influenciar os outros a viverem sua vidas em Deus.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

A Fé Racional

"'Venham, vamos refletir juntos', diz o Senhor. 'Embora os seus pecados sejam vermelhos como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; embora sejam rubros como púrpura, como a lã se tornarão.'" (Isaías 1:18)

Uma recente pesquisa revelou que metade dos americanos que se consideram cristãos não acreditam que Satanás exista, e um terço afirma que Jesus pecou quando aqui esteve. O pesquisador George Barna concluiu que "Um número crescente de pessoas agora age como seu próprio teólogo". A Bíblia ensina que há literalmente um diabo e que Jesus, o Filho de Deus, nunca pecou. Essas afirmações são verdades absolutas do cristianismo. Ainda assim, muitas pessoas que se dizem crentes não entendem.

Como crentes, temos de perceber que o cristianismo é uma fé racional. É uma fé lógica. Não temos que questionar nossa consciência quando escolhemos ser seguidores de Jesus Cristo, porque Deus diz: "Venham, vamos refletir juntos [...]" (Isaías 1:18). Deus está efetivamente dizendo: "Vamos fazer isso direito. Ajustar sua mente. Entender essas coisas."

Como crentes, temos de pensar e agir biblicamente, não emocionalmente. No entanto, muitas pessoas hoje em dia quando se trata de Deus, agem com a emoção. Elas não pensam. Dizem coisas como: "Bem, não acredito que um Deus de amor julgue alguém." Ou: "Meu Deus nunca faria..." Ou, a mais clássica de todas: "Sou apenas uma pessoa muito espiritual". Mas precisamos pensar cuidadosamente sobre essas coisas. Precisamos estudar Deus.

Recusamos a teologia, recusamos o estudo de Deus, para o nosso próprio mal. C. S. Lewis advertiu: "Se você não ouvir a teologia, não significa que você não tenha ideias sobre Deus. Significa que você tem um monte de ideias erradas."

Nossa experiência é nunca ser a base para a teologia; ao invés disso, a teologia deve ser a base para a nossa experiência.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Cuide do Seu Coração

"Contudo, por causa da sua teimosia e do seu coração obstinado, você está acumulando ira contra si mesmo, para o dia da ira de Deus, quando se revelará o seu justo julgamento." (Romanos 2:5)

Qual é o lugar onde se pode conseguir mais facilmente um coração endurecido? Na igreja. A mesma verdade que pode libertar uma pessoa, pode provocar o endurecimento do coração de outra pessoa em relação às coisas de Deus.

Tudo depende de como você ouve e responde quando está diante da pregação da Palavra de Deus e de como o povo de Deus a está adorando. O mesmo sol que amolece a cera também endurece o barro. E a mesma verdade que liberta um vai fazer com que outro diga: "Bem, já ouvi isso antes. Eu sei disso. Você não consegue me dizer nenhuma novidade."

Eis o problema: as pessoas com um coração endurecido nunca transformaram trevas em luz. São apenas incrédulas educadas. Podem saber mais do que qualquer pessoa que nunca pôs os pés numa igreja, mas isto não significa que elas estejam mais perto do reino de Deus. Na verdade, eu arriscaria dizer que podem até estar um pouco mais longe. Por quê? Porque quando alguém que nunca foi à igreja vem e ouve tudo, pela primeira vez, pode acreditar na hora. Mas aqueles que frequentam a igreja a vida inteira e pensam que sabem tudo, podem estar tão endurecidos e resistentes que talvez não acreditem mais na palavra de Deus.

Eles vão acabar como Herodes Agripa, que adiou a decisão de crer, ou o jovem rico que disse não quanto a seguir Jesus, ou Judas Iscariotes, que passava horas a fio com Deus em forma humana, para traí-lo por 30 moedas de prata.

Não importa o quanto tentemos. Não podemos viver em dois mundos. Não basta ser exposto à verdade. Temos de agir sobre ela.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Um Fim Esperado

"Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus." (Filipenses 1:6)

Um de meus versículos preferidos é Jeremias 29:11: "'Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês', diz o Senhor, 'planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro'". Deus disse essas palavras ao povo judeu durante seu cativeiro na Babilônia. Eles estavam desencorajados e imaginando se algum dia voltariam ter liberdade de adorar a Deus como antes. Então Deus lhes falou, dizendo de fato: "Tenho um futuro para vocês". Essa palavra "futuro" poderia ser traduzida como "um fim esperado" ou "razões de esperança".

Certamente podemos aplicar esse versículo, em princípio, às nossas próprias vidas. Deus sabe pelo que estamos passando neste exato momento e pensa em nós. Ora, se esse versículo dissesse apenas: "Conheço o plano que tive uma vez para vocês", eu já estaria contente. Só de saber que o Deus Todo-Poderoso, o Criador do Universo, realmente pensou por um momento que fosse em mim, já seria o bastante.

Mas não é isso que o versículo diz. Em vez disso, Deus diz: "conheço os planos que tenho..." Então os planos de Deus são passados, presentes e futuros. Quantos planos serão? Bom, até que número você consegue contar? O Salmo 40:5 diz: "[...] Não se pode relatar os planos que preparaste para nós! Eu queria proclamá-los e anunciá-los, mas são por demais numerosos!" Os planos d'Ele para nós são inumeráveis e são bons.

Você é uma obra em andamento e Deus ainda não a terminou. Vai haver um resultado. Vai haver conclusão. E quando a vida estiver uma bagunça que você não consiga ordenar, Deus vai arrumar tudo. Vai organizar tudo definitivamente.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

O Deus a Quem Pertenço

"Pois ontem à noite apareceu-me um anjo do Deus a quem pertenço e a quem adoro, dizendo-me: ‘Paulo, não tenha medo. É preciso que você compareça perante César; Deus, por sua graça, deu-lhe as vidas de todos os que estão navegando com você’." (Atos 27:23-24)

Há muitas analogias na Bíblia que ilustram como pertencemos a Deus. Por exemplo, somos chamados de noiva de Cristo. Somos também comparados a ovelhas que pertencem a um pastor. Jesus diz que Ele é o Bom Pastor e nós Suas ovelhas (ver João 10).

Às vezes romantizamos as ovelhas, sem perceber que estão entre os bichos mais estúpidos da terra. Não deveríamos nos encher de orgulho por sermos comparados a ovelhas. Isso só nos lembra que, assim como o pastor mantém guarda sobre as ovelhas, Deus mantém guarda sobre nós.

Também somos comparados a crianças. Romanos 8:15 diz: "Pois vocês não receberam um espírito que os escravize para novamente temer, mas receberam o Espírito que os adota como filhos, por meio do qual clamamos: 'Aba, Pai'". Aba era o chamado afetuoso das crianças hebreias para os seus pais. Mesmo hoje em dia em Israel se ouve crianças chamando o pai de "Aba". É carinhoso. É meigo. É íntimo. E nós temos esse tipo de acesso a Deus.

Por fim, somos chamados de verdadeira propriedade de Deus. Lemos em 1 Coríntios 6:19: "Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos?" Deus nos confirmou isso pondo em nós o Seu selo, como um rei poria o selo real numa propriedade sua. Pertencemos a Deus.

Perguntaram a um senhor idoso, conhecido por sua vida de piedade, o que ele fazia quando era tentado. Ele respondeu: "Bom, eu só olho para os céus e digo: 'Senhor, sua propriedade está em perigo'".

Você é noiva de Deus. É Sua ovelha. É Seu filho. É Sua propriedade. Então, alegre-se! 

terça-feira, 19 de maio de 2015

Passagem Segura

"Naquele dia, ao anoitecer, disse ele aos seus discípulos: 'Vamos atravessar para o outro lado'" (Marcos 4:35)

Jesus disse aos seus discípulos: "vamos atravessar para o outro lado". Então, eles embarcaram em seu barco e começaram a cruzar para o outro lado do mar da Galileia, um lago de água doce muito grande, conhecido por suas tempestades que chegam sorrateiras. E veio uma tempestade. Foi uma grande tempestade, porque até mesmo os marinheiros mais experientes se apavoraram.

Jesus, todavia, dormia no barco. Então um discípulo o acordou e disse: "Mestre, não te importas que morramos?" (Marcos 4:38). Em outras palavras: "Ei, Senhor! Você está prestando atenção? Não liga que passemos por isto? Acorde e faça algo!" Então Jesus repreendeu tanto a tempestade quanto a seus discípulos. Ele se virou para a tempestade e disse: "Paz, fique quieta!" E ela parou. Então ele se virou para seus discípulos e disse: "Por que estão tão amedrontados? Vocês não têm fé?" Ou, literalmente, "Porque estão tão medrosos?"

Jesus estava basicamente dizendo: "Vocês não aprenderam nada? Eu disse: vamos atravessar para o outro lado. Eu não disse, vão para o meio do mar da Galileia e se afoguem." Jesus não prometeu uma viagem tranquila, mas uma passagem segura.

É melhor estar em uma tempestade com Jesus do que estar em qualquer outro lugar sem Ele. Prefiro estar numa fornalha ardente com Jesus do que em um palácio sem Ele. Prefiro estar num antro de leões com Jesus, ou em uma prisão, ou mesmo em um naufrágio, do que estar em outro lugar sem Ele. Enquanto sei que Jesus está lá, posso passar por isso.

Deus está com você, independente de qual tormenta, ou até mesmo naufrágio, que você esteja passando agora. Você não está sozinho.