quinta-feira, 19 de maio de 2022

Santa Ousadia

"Depois de orarem, tremeu o lugar em que estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e anunciavam corajosamente a palavra de Deus" (Atos 4:31)

Às vezes ouço as pessoas dizerem: “Precisamos de outro Pentecostes.” Não, o Pentecostes original foi mais que suficiente. No entanto, o que aconteceu com eles ainda pode acontecer conosco hoje? A resposta é: sim e não. Em nenhum outro lugar da Bíblia lemos sobre um vento forte e impetuoso, e o Espírito vindo sobre as pessoas como chama. Mas em Atos, lemos frequentemente sobre o Espírito Santo capacitando, falando e usando os crentes.

O poder dado pelo Espírito Santo à igreja do primeiro século no Pentecostes está disponível para a igreja do século XXI. O poder que lhes foi dado está disponível para nós hoje.

O Espírito Santo encheu os crentes do primeiro século repetidas vezes. Lemos sobre Pedro na Porta Formosa sendo guiado pelo Espírito para colocar um homem aleijado de pé. Então lemos sobre como o Senhor o encheu com o Espírito, e ele declarou que Jesus era o Messias.

Este mesmo poder veio sobre o apóstolo Paulo quando ele estava tentando pregar o evangelho ao governador, e um feiticeiro estava se opondo a ele. E a Bíblia nos diz em Atos 13 que Paulo, cheio do Espírito Santo, voltou-se para este homem e o repreendeu. Foi preciso uma ousadia de Deus.

Quando os crentes estavam pregando o evangelho e foram instruídos a parar, eles oraram por ainda mais ousadia para fazê-lo. E em Atos 4:31, após esta oração, o edifício onde eles estavam se reunindo tremeu, e todos eles ficaram cheios do Espírito Santo e pregaram a mensagem de Deus com ousadia.

Se você já teve medo de falar por sua fé, se já foi contestado ou ridicularizado como cristão, então você é um candidato a ser cheio do Espírito Santo.

quarta-feira, 18 de maio de 2022

Hipócritas Entre Nós

"E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la" (Mateus 16:18)

Sei que é muito fácil criticar a igreja hoje e, claro, há muitas coisas erradas com ela. Mas não se esqueça disso: quando Jesus Cristo andou nesta terra, Ele começou apenas uma organização, que é chamada de igreja. E Ele disse: "[...] e as portas do Hades não poderão vencê-la" (Mateus 16:18). 

Alguns podem dizer: “Sim, mas há muitos hipócritas na igreja.”

Isso não é novidade. Havia hipócritas na igreja do primeiro século também. Na verdade, um dos discípulos escolhidos a dedo por nosso Senhor acabou sendo um hipócrita. Então, sim, hipócritas e hipocrisia não são novidade. Isso sem falar que na igreja primitiva havia rivalidades, heresias e um pouco de imoralidade descarada.

Jesus contou uma parábola interessante que chamamos de parábola do joio e do trigo. Nela, Ele falou sobre um fazendeiro que saiu e semeou trigo em seu campo, e à noite seu inimigo veio e semeou joio no meio do trigo. O joio descrito por Jesus também é conhecido como sementes de joio, que se parecem exatamente com o trigo inicialmente e até mesmo durante o processo de crescimento. Mas no final, o joio afoga o trigo. Jesus estava dizendo: “Você terá o falso ao lado do real, o falsificado ao lado do genuíno.” O joio e o trigo crescerão juntos, e não saberemos necessariamente quem é quem e o que é o quê até o último dia.

Sim, há hipócritas entre nós. Só Deus sabe quem eles são. Mas lembremos também que cada um de nós tem os seus momentos de hipocrisia. O que precisamos nos preocupar é se somos hipócritas ou se estamos vivendo uma vida guiada por Deus?

terça-feira, 17 de maio de 2022

Passos Para a Destruição

"Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores!" (Salmos 1:1)

Imagine por um momento que você esteja de dieta e decida fazer uma caminhada todas as manhãs para se exercitar. Você traça um caminho que o leva direto para a sua padaria favorita, quando eles estão fazendo pães quentinhos. Você sabe que é um erro seguir esse caminho, mas o faz assim mesmo. Ao passar pela padaria, parabenizando-se pelo exercício, você olha pela vitrine. Logo você está de pé na janela. E antes que perceba, você está sentado lá dentro.

É assim que o pecado funciona. Salmos 1:1 resume perfeitamente: “Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores!” Observe a progressão. Primeiro há o seguir, depois o imitar, e finalmente o sentar.

Compare isso com o próximo versículo: “Ao contrário, sua satisfação está na lei do Senhor, e nessa lei medita dia e noite.”

Parafraseando o versículo, ele adora ler a Bíblia. Ele adora ouvir a Bíblia pregada. Ele adora ouvir músicas com versículos da Bíblia. Ele ama a Palavra de Deus e medita nela, o que significa que pensa sobre ela. Ele pondera. Ele considera isso dia e noite.

Se você quer ser uma pessoa abençoada ou feliz, você precisará se separar de algumas coisas e de algumas pessoas e, em troca, cercar-se de outras coisas e outras pessoas. O problema é que o crente não eleva o incrédulo; o incrédulo geralmente diminui o crente.

Se você quer viver uma vida guiada por Deus, você precisa se separar das influências ímpias.

segunda-feira, 16 de maio de 2022

Dando ao Senhor o Que Lhe Pertence

"No primeiro dia da semana, cada um de vocês separe uma quantia, de acordo com a sua renda, reservando-a para que não seja preciso fazer coletas quando eu chegar" (1 Coríntios 16:2)

Outro dia eu estava com meu filho Jonathan e meu neto, Christopher. Christopher estava desfrutando de um pacote de batatas fritas que seu pai havia lhe dado, e Jonathan disse: "Ei, amigo, posso pegar uma batata frita?"

"Não", foi a resposta.

"Filho", Jonathan disse, "dá uma batata frita pra mim. Eu dei pra você o pacote todo e só tô pedindo uma batata de volta."

Christopher fez cara feia como se estivesse com dor. Então ele colocou a mão no pacote, puxou pra fora uma batata frita miseravelmente pequena, e relutantemente a segurou.

"Não", disse Jonathan. "Eu quero uma batata frita grande. Dê-me uma grande, filho."

Só então Christopher deu ao pai uma batata frita de tamanho decente.

Enquanto eu assistia tudo isso, pensei em como podemos ser assim com Deus. Muitas vezes queremos dar a Deus nossas sobras. Deus nos dá nossas vidas, nossa saúde, nossa renda... tudo vem Dele. Então Ele diz: "Eu gostaria que você me devolvesse uma porcentagem." E nós nos sentimos mal.

Deus estabeleceu certas leis para Israel em relação ao dízimo. O povo deveria trazer um décimo de seus recursos materiais para o templo e esse décimo deveria ser o melhor, não o pior, para Deus. Alguns diriam que o dízimo não está no Novo Testamento. Mas no Novo Testamento, os padrões do Antigo Testamento nunca são diminuídos. Eles são sempre aumentados.

Dez por cento é nível inicial. É onde você começa, não onde você para. Todo cristão deveria submeter suas finanças ao Senhor. Adoramos ouvir o que a Bíblia diz sobre oração, sobre esperança, sobre o retorno de Cristo, sobre conforto. Mas quando se trata de dar, somos como Christopher e a pequena batata-frita. Devemos receber tudo o que a Bíblia diz sobre tudo e simplesmente fazê-lo. Devemos nos render à Palavra de Deus.

sexta-feira, 13 de maio de 2022

Unidade X Verdade

"Dele todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor, na medida em que cada parte realiza a sua função" (Efésios 4:16)

Espanta-me com o que as pessoas na igreja ficam chateadas e até se dividem por pouca coisa. Elas não gostam de uma determinada música ou acham que a adoração é muito alta – ou não é alta o suficiente. Nós nos tornamos críticos de adoração e conhecedores de sermões. Enquanto isso, temos irmãos e irmãs em Cristo vivendo em outras partes do mundo que consideram o maior privilégio cantar qualquer música cristã e ouvir qualquer mensagem da Palavra de Deus.

Não há problema em ter opiniões, mas nunca devemos semear a desunião. Que testemunho horrível é para um mundo perdido quando os cristãos estão divididos e brigando. E que testemunho poderoso é quando as pessoas vêem os cristãos amando uns aos outros. Há uma grande declaração atribuída a Agostinho que diz: “No essencial, unidade; em não essenciais, liberdade; em todas as coisas, caridade [amor]”.

Há coisas essenciais que não podemos ceder. Por exemplo, se você me disser: “Greg, eu realmente não acredito que a Bíblia seja inspirada por Deus ou que Jesus Cristo seja o caminho para Deus”, então provavelmente não estaremos muito juntos. Precisamos de unidade no essencial, nas verdades básicas da vida cristã. Não há falsificação.

Mas então, no que não é essencial, há liberdade. Talvez você tenha uma visão diferente sobre os eventos do fim dos tempos. Você não acha que o Arrebatamento possa acontecer a qualquer momento; você acha que isso poderia acontecer no meio do período da Tribulação. Isso não é essencial. Tenho amigos que são pastores e não concordamos em todos os pequenos pontos teológicos. Mas eles são muito bons amigos porque temos muito em comum.

A unidade, entretanto, não é tão importante quanto a verdade. Eu sou a favor da unidade, mas a verdade é mais importante do que qualquer outra coisa, porque se a perdermos, perdemos tudo.

quinta-feira, 12 de maio de 2022

Grandes Portas Balançam em Pequenas Dobradiças

"Ele fez tudo apropriado a seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade; mesmo assim este não consegue compreender inteiramente o que Deus fez" (Eclesiastes 3:11)

Às vezes, na vida, dizemos: “Não entendo por que minha vida está indo dessa maneira. Não sei por que estou onde estou agora.”

Mas já nos ocorreu que estamos exatamente onde Deus quer que estejamos – que Ele tem um plano e um propósito para onde estamos? Esse certamente foi o caso de Ester.

Sua história começa com Xerxes, o rei da Pérsia, também conhecido como Assuero, neto de Ciro, o Grande. O povo de Israel foi levado para o exílio pelos babilônios sob Nabucodonosor, que entregou seu reino a Belsazar. Quando Belsazar zombou abertamente de Deus, o julgamento veio sobre a Babilônia, que foi conquistada pelos medo-persas. Ciro, o Grande, mudou a Babilônia para a Pérsia e libertou os judeus. Alguns voltaram para casa, mas muitos não.

O povo judeu no livro de Ester foi aquele que ficou na Pérsia, onde Xerxes governou um grande império. Sua esposa, Vasti, era uma mulher de incrível beleza. Durante um banquete, bêbado, o rei deu ordem para a rainha Vasti sair usando sua coroa. Alguns comentaristas acreditam que isso significava que ele queria que ela saísse usando apenas a coroa. Ele objetificou sua esposa, tratou-a como uma serva e não a valorizou e a amou como deveria. Ele queria desfilar com ela e ela se recusou. Então o rei, em sua raiva, decidiu remover a rainha Vasti e substituí-la.

Deus estava trabalhando nos bastidores, reorganizando eventos e mudando mentes nos cenários mais seculares, lembrando-nos que grandes portas balançam em pequenas dobradiças. Saia Vasti, entrava Ester.

Deus está no controle de sua vida, e Ele cumprirá os Seus propósitos em Seu tempo. Ele torna todas as coisas belas em Seu tempo – não antes e nunca depois.

quarta-feira, 11 de maio de 2022

Mantenha Contato

"Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós" (Romanos 8:34)

Quando se trata de oração, podemos ficar presos a coisas estranhas. Talvez na estrutura de uma oração ou no conjunto de palavras que usamos. Talvez na postura corporal, se precisamos fechar os olhos ou ficar de joelhos. Podemos ficar fixados nessas coisas e perder a perspectiva geral da oração.

A oração é a comunicação com Deus. Quando oramos, Deus está olhando para os nossos corações mais do que qualquer outra coisa. Essa é a Sua principal preocupação quando chegamos a Ele em oração. Podemos pensar que Deus não sabe o que está acontecendo e que temos que informa-lo sobre as coisas mais recentes. Mas a oração não é informar a Deus; oração é convidar a Deus. Jesus disse: "[...] porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem" (Mateus 6:8).

A oração é realmente como o relacionamento de pai e filho. O valor da oração é que ela nos mantém em contato com Deus. E Deus quer estar em contato conosco.

Às vezes as pessoas me pedem para orar por elas, e eu tento fazer isso no mesmo momento, porque às vezes eu me esqueço de orar depois. Então digo: "Vamos orar agora."

É bom pedir aos outros que orem por você, especialmente se você tiver um problema, um desafio ou uma necessidade. Somos até encorajados a orar uns com os outros. Jesus também disse: "Também lhes digo que se dois de vocês concordarem na terra em qualquer assunto sobre o qual pedirem, isso lhes será feito por meu Pai que está nos céus" (Mateus 18:19). Há poder na oração em conjunto.

Precisamos orar sobre tudo, e devemos orar uns pelos outros. Mas mesmo que nos esqueçamos, Jesus Cristo, Ele próprio, está intercedendo e orando por nós. E isso não é pouca coisa.

terça-feira, 10 de maio de 2022

O Segredo Para o Crescimento Espiritual

"Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma” (João 15:5)

Uma professora de escola dominical queria que sua turma do primeiro ano soubesse dos diferentes pecados que podem ser cometidos (pecados de comissão ou de omissão), então perguntou aos seus estudantes: “Alguém sabe o que são pecados de comissão?”

Uma menina respondeu: “É quando você faz algo que sua mãe lhe disse para não fazer.”

“Muito bom. É exatamente isto. E alguém sabe o que são os pecados de omissão?”

Um menino balançou animadamente sua mão e disse: “Esses são quando você deveria fazer algo, mas não fez ainda.”

É assim que muitos cristãos agem hoje em dia. Acham que é apenas uma questão de tempo até cometerem certos pecados ou se perderem neles. Mas, de acordo com as Escrituras, o pecado pode e deve ser resistido. Não temos que ser vítimas dele. Podemos, não apenas resistir ao pecado como cristãos, mas nos tornarmos mais fortes espiritualmente a cada dia. Entretanto, não conseguimos fazê-lo com nossas próprias forças.

Jesus disse que o segredo para o crescimento espiritual está em permanecer: “Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido” (João 15:7). E disse também: “Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto” (João 15:5).

Jesus estava falando sobre a videira que produziria uvas. Precisamos plantar nossas raízes fundo em uma relação com Cristo. Permanecer se refere a um comprometimento contínuo. É produzir frutos. É caminhar com Deus em um relacionamento diário. Permanecer leva tempo... e muito.

Se você quer crescer espiritualmente, se quer ser capaz de resistir à tentação, se quer ter uma vida que agrade ao Senhor Deus, você precisa permanecer em Cristo.

segunda-feira, 9 de maio de 2022

O Bisturi do Espírito Santo

"Quando ouviram isso, os seus corações ficaram aflitos, e eles perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: 'Irmãos, que faremos?'" (Atos 2:37)

Pedro estava indo com tudo. Juntamente com os Onze no Dia de Pentecostes, ele disse à multidão: "Portanto, que todo Israel fique certo disto: Este Jesus, a quem vocês crucificaram, Deus o fez Senhor e Cristo" (Atos 2:36).

Pense no que é correr risco. Eles poderiam ter matado Pedro por ele dizer essas palavras. Fico imaginando se Pedro pensou: "Certo, talvez antes eu fosse ter muito receio e medo de dizer essas coisas, mas esses dias já se foram. Tenho novos poderes agora. Tenho o Espírito Santo permeado em minha vida. Irei dizer a verdade."

Para que você veja que essa foi a mensagem certa, olhe a reação do povo: "Quando ouviram isso, os seus corações ficaram aflitos, e eles perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: 'Irmãos, que faremos?'" (Atos 2:37). Isso poderia ser traduzido como: "Eles tiveram seus corações perfurados". Essa frase aparece somente nesse versículo do Novo Testamento, e significa "perfurar" ou "esfaquear". Também significa algo súbito e inesperado. Era o convencimento do Espírito Santo.

Todos nós já fomos "esfaqueados" pelas costas, em certo sentido, mas você já teve o seu coração perfurado? É como quando alguém fala algo para você que não é fácil de ouvir. O motivo disso doer é porque foi dito com razão. A sensação é de algo horrível, mas é uma coisa boa. Não pense como uma espada que esteja te matando. Pense como o bisturi nas mãos de um cirurgião que está salvando a sua vida.

Em Pentecostes, as pessoas foram perfuradas em seus corações pelo bisturi do Espírito Santo. Havia um senso dentro delas de que elas deveriam se acertar com Deus.

sexta-feira, 6 de maio de 2022

Uma Caminhada de Fé

"Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito" (Efésios 5:18)

A Bíblia nos diz para nos enchermos do Espírito, mas você já parou pra pensar o que isso significa?

Algumas pessoas imaginam que estar cheio do Espírito significa uma experiência emocional, e de fato isso pode estar incluído. Mas não sempre. Você pode estar cheio do espírito e não ter qualquer resposta emocional. E, num outro momento, você pode estar cheio do Espírito e sentir muita emoção.

Mas aqui está o problema: De forma muito frequente, algumas das maiores aberrações e bizarrices que acontecem na igreja hoje são atribuídas ao Espírito Santo. Pessoas dizendo que o Espírito as está fazendo agir de tal forma. Mas nós achamos isso na Bíblia? A resposta é não. Então essas coisas são do Espírito Santo? Eventualmente até podem ser, mas normalmente não acho que sejam.

Então o que significa estar cheio do Espírito? Nós podemos comparar isso a dirigir um carro. Lemos em Atos 2 sobre o dia de Pentecostes, a história da explosão do Espírito Santo que colocou a igreja em movimento. Da mesma maneira, quando você pega o seu carro e coloca a chave na ignição e a aciona, há uma explosão, literalmente, que liga o carro. Você não precisa ficar ligando o carro de novo e de novo enquanto dirige. Você apenas precisa da primeira explosão e então, dirigir o carro.

É ótimo quando você tem uma experiência emocional. Mas devemos lembrar que a Bíblia diz: "O justo viverá pela fé" (Romanos 1:17). Definitivamente, a vida cristã é uma caminhada de fé, não de sentimento. Sentimentos vêm e vão. Mas o justo viverá pela fé.