sexta-feira, 3 de julho de 2020

Esconda-a no Coração

"Usem o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus" (Efésios 6:17)

Qual é a arma principal que devemos usar para resistir à tentação? Resposta: a Palavra de Deus. Quando Jesus foi tentado pelo diabo no deserto, Ele respondeu, seguidas vezes: "Está escrito..." Ele estava nos mostrando como usar a Palavra de Deus quando vier o ataque.

Ao escrever sobre a armadura de Deus, o apóstolo Paulo disse: "Usem o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus" (Efésios 6:17). Entre as coisas que ele lista em Efésios 6, só uma é arma de ataque: "a espada do Espírito, que é a palavra de Deus."

Deus nos concedeu a Sua Palavra como a principal arma para nos defendermos. Há poder em Sua Palavra. O Salmo 119:9 diz: "Como pode o jovem manter pura a sua conduta? Vivendo de acordo com a tua palavra." É interessante que isso seja dirigido ao jovem. Se você for jovem, como viver uma vida pura? Ouvindo ao que diz a Palavra de Deus.

Alguns versículos depois, diz o salmista: "Guardei no coração a tua palavra para não pecar contra ti" (versículo 11). Isso significa memorizar a Bíblia.

Você pode estar pensando: não consigo, não sou bom em memorização.

Pense só em todas as coisas que você memorizou sem nem saber. Sabe letras de música. Lembra-se do placar de eventos esportivos, datas de aniversário. Tem todo o tipo de números de bancos na memória, porque lhe interessam e você enche a mente com eles.

Abra algum espaço para a Palavra de Deus. Tenho hoje versículos rodando pelo meu cérebro que decorei aos dezessete anos. Versículos que ficaram comigo todos esses anos.

Precisamos conhecer a Palavra de Deus.

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Voltando à Vida

"Então não nos desviaremos de ti; vivifica-nos, e invocaremos o teu nome" (Salmos 80:18)

O Brasil precisa de um despertar, mas a igreja precisa de um reavivamento. Costumamos usar as palavras reavivamento e despertar como sinônimos, mas há uma diferença entre elas. Um despertar é quando uma nação ganha vida espiritualmente, vê a sua necessidade de Deus e se volta para Ele. Um reavivamento é quando o povo de Deus volta à vida espiritual novamente.

Reavivamento significa simplesmente trazer de volta à vida, restaurar. Ser revivido é acordar de um estado de sono. Como C. S. Lewis apontou: "Um homem moderadamente ruim sabe que não é muito bom: um homem completamente mau pensa que está bem... Você entende o sono quando está acordado, não enquanto está dormindo." Em outras palavras, se você pensa que é uma ótima pessoa, alguém sem problemas, está realmente mais adormecido do que imagina.

O reavivamento é o retornar. É o levantar. O reavivamento significa voltar à vida cristã, como ela deveria ser vivida. O reavivamento é o florescer do primeiro amor por toda a vida, caminhando em estreita colaboração com o Senhor. Você não pode sempre ter essas emoções iniciais que teve enquanto um novo crente, assim como não pode sentir as mesmas borboletas no estômago que tinha quando conheceu seu(ua) companheiro(a). Isso não é realista. Mas seu amor pode crescer mais. Seu amor pode se fortalecer.

É assim que devemos ser como seguidores de Jesus. Precisamos da fé dos cristãos do primeiro século, a fé que deixou o mundo de cabeça para baixo. O reavivamento nada mais é do que uma nova obediência a Deus. Então é, para citar Nietzsche, uma "longa obediência na mesma direção."

Somente Deus pode enviar um despertar para o Brasil. Mas o reavivamento pode acontecer aqui e agora.

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Espaço em Disco Indisponível

"As armas com as quais lutamos não são humanas; pelo contrário, são poderosas em Deus para destruir fortalezas. Destruímos argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo" (2 Coríntios 10:4-5)

Sou conhecido por preencher o espaço de armazenamento no meu disco rígido. Tiro muitas fotos e guardo todas no meu computador. Fui aconselhado a colocá-las em um HD externo, mas prefiro mantê-las no meu computador. Muitas delas, se não a maioria, são da minha família e eu gosto de vê-las de vez em quando. Só que outro dia eu estava tentando salvar um documento, mas meu disco rígido estava cheio.

Não seria ótimo se, quando o diabo viesse bater à porta de nossas mentes com um pensamento ilícito, uma mensagem aparecesse dizendo: Este disco rígido está cheio da Palavra de Deus. Não há espaço para as suas coisas. Com muita frequência, temos muito espaço de armazenamento disponível e estamos dispostos a entreter nossos pensamentos.

Tentação, na maioria dos casos, entra pela porta de nossas mentes. Paulo escreveu para a igreja em Corinto: "O que receio, e quero evitar, é que assim como a serpente enganou Eva com astúcia, a mente de vocês seja corrompida e se desvie da sua sincera e pura devoção a Cristo." (2 Coríntios 11:3).

Quando nossa guarda está baixa e aquelas flechas flamejantes de pensamentos ímpios aparecem, devemos "destruir argumentos e toda pretensão que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levamos cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo." ( 2 Coríntios 10:5).

Paulo também disse: "Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas" (Filipenses 4:8).

Vamos pensar nas coisas que nos edificam - não nas que nos derrubam.

terça-feira, 30 de junho de 2020

Esperando a Vulnerabilidade

"Sejam sóbrios e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar" (1 Pedro 5:8)

Quando Hitler invadiu as nações europeias durante os primeiros anos da Segunda Guerra Mundial, ele atacou em um fim de semana em quase todas as situações. Hitler sabia que os vários parlamentos não estariam em sessão, tornando mais difícil para os líderes de uma nação reagir rapidamente a uma invasão.

O mesmo aconteceu com Israel em 1973 no Yom Kipur, o Dia da Expiação, que é o dia mais santo do ano no calendário judaico. Apoiados pela União Soviética, o Egito e a Síria atacaram Israel. Mas porque Deus tinha graça sobre os israelenses, eles foram capazes de contra atacar os seus inimigos. E não é só isso, eles acabaram ainda ganhando território.

É isso que o diabo faz na vida dos cristãos. Ele espera por uma vulnerabilidade. Ele espera um momento em que a nossa guarda esteja baixa, quando achamos que não vai acontecer, e então ele nos acerta com tudo o que tem.

A tentação ocorrerá em momentos inoportunos, geralmente após momentos de grandes bênçãos. Depois que Jesus foi batizado no rio Jordão, o Espírito de Deus veio sobre Ele na forma de uma pomba. Foi um momento glorioso. E então veio o ataque, quando Jesus foi tentado pelo diabo no deserto.

Não se surpreenda quando, depois de passar algum tempo na igreja estudando a Bíblia e adorando, você for atingido por uma tentação pesada. É assim que funciona. Ou às vezes, você pode baixar a guarda e pensar: eu não cederia a nenhuma tentação agora, depois de passar um tempo na Palavra de Deus.

Sim, você pode. Você pode ser muito vulnerável. Muitas vezes, tentações e ataques surgem após experiências no topo das montanhas. Sempre que Deus fala, o diabo estará lá para se opor.

Seja cuidadoso. Mesmo que tenha alcançado grandes alturas em sua vida espiritual, saiba disso: a tentação sempre existirá.

segunda-feira, 29 de junho de 2020

"Frenemy" do Mundo

"Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele" (1 João 2:15)

A palavra ‘frenemy’ é um termo relativamente novo na língua inglesa. É uma mistura de "friend"’ (amigo) com "enemy" (inimigo). Um "frenemy" (algo como "Inamigo", em português) não é nem um amigo verdadeiro e nem um inimigo declarado. Minha preocupação ultimamente tem sido de que alguns cristãos estão se tornando "frenemies" ou "inamigos" do mundo.

Quando uso a palavra “mundo”, refiro-me a um modo mental, um sistema, um jeito de pensar. A Bíblia define o mundo da seguinte forma: “Pois tudo o que há no mundo — a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens — não provém do Pai, mas do mundo” (1 João 2:16). Assim, o "mundo" é: a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens..

Acredito que, às vezes, os cristãos se confundem sobre isso. Alguns acham que qualquer coisa que for legal ou que traga alegria é mundano. Mas as Escrituras dizem que Deus nos provê ricamente, para a nossa satisfação (1 Timóteo 6:17). É ótimo curtir as coisas que são saudáveis e edificantes. Não é a isto que a Bíblia se refere quando fala do mundo.

A mensagem na realidade quer dizer o seguinte: “Não ame os caminhos do mundo. Não ame os bens do mundo. O amor ao mundo ocupa um lugar que deveria ser de amor ao Pai. Praticamente tudo o que acontece no mundo – isto é, querer do seu próprio jeito, querer tudo para si mesmo, querer parecer importante – não tem nada a ver com o Pai.”

Pequenas tentações podem parecer inofensivas, como filhotinhos de gatos, fofinhos e peludos. Mas estes se tornarão gatos adultos. Uma pequena tentação pode se tornar um pecado de grandes proporções. Como cristãos, temos três inimigos que enfrentamos diariamente: o mundo, a carne e o diabo. O mundo com toda a sua fascinação é um inimigo externo. A carne com seus desejos pecaminosos é um inimigo interno. E o diabo com a sua sedução é um inimigo interno e externo.

sexta-feira, 26 de junho de 2020

A Recompensa Por Resistir

"Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam." (Tiago 1:12)

Certa vez, ouvi sobre um pastor que estava fazendo uma visita em um hospital e estacionou em local proibido por não ter achado uma vaga. Ele ficou um bom tempo procurando um lugar pra parar e finalmente teve que estacionar onde não era permitido, para poder encontrar a pessoa que o havia convidado. Ele decidiu escrever uma nota e colocar no limpador de pára-brisa, caso um policial passasse por ali. A nota dizia: "Dei várias voltas, umas dez vezes. Tenho um compromisso." Então, pensando em um versículo, o pastor escreveu: "Perdoai as nossas ofensas."

Quando ele voltou, ficou surpreso ao encontrar uma multa no mesmo lugar onde havia deixado o bilhete. Ao final, estava escrito: "Tenho circulado este quarteirão por cerca de dez anos. Se eu não lhe multar, perco meu emprego." A nota terminava com um versículo que dizia: "Não nos deixe cair em tentação."

Todo mundo é tentado, inclusive pregadores. Ninguém gosta de ser tentado. De fato, nós possivelmente preferiríamos que a tentação nem sequer existisse. Mas a Bíblia diz que há bênçãos por passarmos por tentações. Tiago 1:12 diz: "Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam."

Este versículo diz que a tentação pode ser suportada: "Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar" (1 Coríntios 10:13).

É difícil ser tentado. Mas quando você resiste e vence a tentação, é uma grande vitória. Na verdade, há uma recompensa aguardando. Há bênçãos decorrentes de períodos de tentação.

quinta-feira, 25 de junho de 2020

A Dura Verdade

"Portanto, eu lhes declaro hoje que estou inocente do sangue de todos. Pois não deixei de proclamar-lhes toda a vontade de Deus" (Atos 20:26-27)

Às vezes é difícil contar a verdade. Eu penso nos médicos que realizam uma bateria de testes e encontram uma mancha, um nódulo ou qualquer outra coisa. Eles queriam dizer aos pacientes que está tudo bem. Mas precisam contar a verdade, para que possam prescrever então um tratamento.

No livro de Daniel, no Velho Testamento, lemos acerca de uma ocasião em que Daniel teve de revelar a dura verdade ao rei Nabucodonosor. Ele disse: "ó rei, aceita o meu conselho: Renuncia aos teus pecados e à tua maldade, pratique a justiça e tenha compaixão dos necessitados. Talvez, então, continues a viver em paz" (Daniel 4:27). Noutras palavras: "Vem aí o juízo, mas ainda há esperança se você se arrepender."

Do mesmo modo, como cristãos temos de declarar toda a orientação de Deus. Paulo disse aos anciãos da igreja de Éfeso: "Portanto, eu lhes declaro hoje que estou inocente do sangue de todos. Pois não deixei de proclamar-lhes toda a vontade de Deus" (Atos 20:26-27). No entanto, às vezes omitimos coisas que nos deixam pouco à vontade, como o Inferno ou o juízo. Dizemos coisas como: "Creia em Jesus e Ele fará de você uma pessoa mais feliz e lhe trará realização. Haverá alegria e satisfação em sua vida."

"Não quero acreditar em Jesus", responde outra pessoa. "O que acontece se eu não crer em Jesus?"

Precisamos dar a elas toda a verdade. Contudo, não a dizemos com sorrisos no rosto; dizemos com lágrimas nos olhos. Não é fácil dizer a alguém: "A Bíblia diz que acontece um juízo e que, se não cremos em Jesus Cristo, há perdição." Temos que contar a verdade.