quinta-feira, 19 de julho de 2018

No Seu Devido Tempo

"Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. Quem semeia para a sua carne, da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna." (Gálatas 6:7-8)

Quando ouvimos a afirmação "quem planta, colhe", normalmente pensamos em algo assustador. Geralmente isso é citado de maneira agressiva, como se dissesse: "É melhor você parar de fazer isso porque a Bíblia diz que você colherá o que plantou." E isso é verdade.

Mas vamos entendê-lo no contexto: "Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. Quem semeia para a sua carne, da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna" (Gálatas 6:7-8). Sim, se você semear na carne, se desobedecer a Deus, você vai colher as consequências. Mas se você semear no Espírito, irá colher a vida eterna.

As decisões que tomamos na terra refletem na eternidade. Apocalipse 22:11 nos diz: "Continue o injusto a praticar injustiça; continue o imundo na imundícia; continue o justo a praticar justiça; e continue o santo a santificar-se." Obviamente, Deus não está encorajando pessoas más a fazerem coisas más. Isso é mais um aviso.

Gosto do jeito que Charles Swindoll parafraseou esse texto em seu comentário intitulado "Insights on Revelation" ("Ideias sobre o Apocalipse"): "Vocês, malfeitores, prossigam e continuem fazendo o mal. Vejam só o que acontece... Quanto a vocês, santos justos e piedosos, continuem praticando a retidão, continuem sendo santos - e receberão a recompensa no devido tempo."

O que você é hoje determinará o que será amanhã e por toda a eternidade. Então, se você é uma pessoa piedosa, continue fazendo o que tem feito. Tudo vai acabar lindamente para você no final.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

A Morte Não É o Fim

"Temos, pois, confiança e preferimos estar ausentes do corpo e habitar com o Senhor. Por isso, temos o propósito de lhe agradar, quer estejamos no corpo, quer o deixemos" (2 Coríntios 5:8-9)

O que acontece quando um cristão morre? A resposta simples é: vai imediatamente para o céu. Não há escalas. Não há pausa. Não há alma adormecida. Não, um cristão vai direto para a presença de Deus. O apóstolo Paulo escreveu que estar ausente do corpo é habitar com o Senhor (ver 2 Coríntios 5:8). Isso fica claro nas Escrituras.

Aqueles que colocaram a sua fé em Cristo irão para o céu um dia. Existem duas maneiras básicas de chegarmos lá: através da morte ou do arrebatamento. Não sabemos se somos a geração que será arrebatada para o Céu no Arrebatamento, o que Apocalipse 20 chama de primeira ressurreição: "Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles [...]" (verso 6).

Referindo-se a esse evento, Paulo escreveu: "Pois é necessário que aquilo que é corruptível se revista de incorruptibilidade, e aquilo que é mortal, se revista de imortalidade. Quando, porém, o que é corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal, de imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrita: 'A morte foi destruída pela vitória'." (1 Coríntios 15: 53–54).

Isso significa que o crente não precisa temer a morte. Isso significa que um cristão nunca morre. A sua alma continua a viver. Ela nunca vai morrer.

Claro, quando perdemos um ente querido, sofremos como qualquer outra pessoa. Mas não nos afligimos como aqueles que não têm esperança. Sabemos onde estão os nossos entes queridos cristãos que foram antes de nós para o céu. Em um sentido técnico, ninguém está perdido se você souber onde ele está. Sabemos que estaremos novamente com os nossos entes queridos em Cristo. A morte não é o fim.

terça-feira, 17 de julho de 2018

Razões Para Viver Uma Vida Santa

"Visto que tudo será assim desfeito, que tipo de pessoas é necessário que vocês sejam? Vivam de maneira santa e piedosa" (2 Pedro 3:11)

Todas as vezes que a bíblia fala sobre o nosso futuro, há uma exortação para que vivamos em santidade. Deus não nos dá profecias bíblicas para nos atormentar, entreter ou empolgar; Ele nos dá profecias bíblicas para dizer: “Acordem e prestem atenção! Vivam uma vida em santidade porque Jesus Cristo está voltando.”

Segunda Pedro 3:11 diz: “Visto que tudo será assim desfeito, que tipo de pessoas é necessário que vocês sejam? Vivam de maneira santa e piedosa.”

Deveríamos guardar a palavra do Senhor porque ela é verdadeira e digna de confiança (ver Apocalipse 22:6). Cada palavra da bíblia é digna de nossa confiança.

Também deveríamos guardar a palavra do Senhor por que a vinda d'Ele está próxima. Jesus diz: “Eis que venho em breve!” (Apocalipse 22:7). Porém, a definição de “em breve” de Deus não é a mesma que a nossa.

É como quando eu e minha esposa estamos nos arrumando para ir a alguma lugar. Quando eu digo “estou pronto”, significa que estou prontinho para sair de casa, entrar no carro e dirigir até o nosso destino. Quando Cathe diz que está pronta, isso é muito relativo. Pode significar que ela ainda precise fazer alguma coisa, ou talvez ainda tenha que correr para pegar um casaco.

Cathe e eu definimos “Estou pronto” de maneiras diferentes.

A palavra grega que foi traduzida como “em breve” no versículo 7 tem menos a ver com quando Jesus virá nos buscar e mais a ver com a maneira como esse evento acontecerá: de repente.

Quando João usa essa palavra, ele não a está usando para indicar o quão rápida será a vinda de Jesus, mas sim como essa sucessão de eventos se dará de forma rápida tão logo se inicie. É mais ou menos como dominós colocados em pé um pertinho do outro. Quando o primeiro cai, os outros caem logo em seguida.

Jesus virá em breve.

segunda-feira, 16 de julho de 2018

A Intolerância à Verdade

"Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos." (2 Timóteo 4:4)

Os fundadores dos Estados Unidos não eram todos cristãos, mas mesmo os que não eram seguidores comprometidos de Jesus Cristo tinham, no mínimo, um grande respeito pela Bíblia. É por isso que edificaram sobre ela o sistema judicial americano — e, na verdade, o governo todo.

Mas as coisas mudaram, não foi? Afastaram-se disso. Há muitas pessoas agora que questionam a ideia de verdade absoluta. Elas dizem: "Minha versão da verdade vale tanto quanto a sua. Como ousa me impor a sua versão?" (o que quer dizer, basicamente, ter opinião contrária a delas).

Um sinal do fim dos tempos serão as pessoas afastando-se da verdade: "Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos" (2 Timóteo 4:3-4).

Meus amigos, esse tempo já chegou. Isso não está ocorrendo só na nossa cultura. Acontece até em algumas de nossas igrejas, onde as pessoas procuram mestres que digam coisas que as satisfaçam. O que o apóstolo Paulo disse em 2 Timóteo 4 foi que as pessoas sentem uma coceira por novidades. Querem que alguém venha e diga algo que as acalme e tranquilize — mas não algo que as desafie ou, pior ainda, que as contrarie.

Essa recusa da verdade é algo que Bíblia disse que aconteceria no fim dos tempos. Como pregadores da Palavra, temos um trabalho a fazer que é pregar a Palavra sem fazer concessões, mesmo se ela não for politicamente correta.

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Armas Raramente Usadas

"Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17)

Deus nos deu duas armas secretas para usarmos em nosso mundo atual. Quais são? Primeiramente, gostaria de dizer quais não são: choramingar e reclamar. Não fazem bem nenhum. Tampouco boicotar e protestar...

As duas armas secretas que Deus deu à igreja são: oração e pregação. Oramos pelo nosso povo. Oramos pelas pessoas com as quais compartilharemos o evangelho. E então compartilhamos o evangelho com elas.

Estas são armas espirituais raramente usadas pela igreja hoje em dia. Muitas vezes parece que fazemos tudo, exceto orar e pregar. Mas essas são coisas que precisamos fazer muito mais. Penso até que não orar por nosso país e não pregar o evangelho pode ser um pecado.

Fazer algo que viola a lei de Deus é pecado. Mas omissão também é. Somos informados pelas Escrituras: "Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tiago 4:17). Seria como ver um prédio em chamas e saber que tem pessoas lá dentro, mas não fazer nada para ajudá-las. Se eu mesmo não entrar lá para ajudar as pessoas, poderia pelo menos ligar para o Corpo de Bombeiros. Mas se eu simplesmente agisse como se nada estivesse acontecendo e as deixasse lá dentro, isso seria uma atitude criminosa.

Ao ver uma sociedade hoje que não conhece Deus, mas que poderia conhecê-lo, e não fazer nada, pode também ser criminoso. Atualmente estamos vivendo em uma sociedade hostil. Então vamos orar e pregar.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

A Oração Traz Paz

"Na noite anterior ao dia em que Herodes iria submetê-lo a julgamento, Pedro estava dormindo entre dois soldados, preso com duas algemas, e sentinelas montavam guarda à entrada do cárcere." (Atos 12:6)

Apesar de estar acorrentado entre dois soldados romanos e enfrentar a possibilidade de execução no dia seguinte, Pedro dormiu (ele provavelmente foi o único cristão que dormiu naquela noite). Na verdade, parece que Pedro estava em um sono tão profundo que precisou levar uma sacudida de um anjo para acordar: "Repentinamente apareceu um anjo do Senhor, e uma luz brilhou na cela. Ele tocou no lado de Pedro e o acordou. 'Depressa, levante-se!', disse ele. Então as algemas caíram dos punhos de Pedro" (versículo 7).

O que deu a Pedro tanta confiança e paz? Ele sabia que pessoas estavam orando por ele. No Salmo 4:8, Davi disse: "Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, Senhor, me fazes viver em segurança." E Salomão, filho de Davi, escreveu: "O Senhor concede o sono àqueles a quem ama." (Salmo 127:2).

Sei que as pessoas estão orando por mim quando realizamos nossos eventos de evangelização. Simplesmente me sinto protegido por isso. É reconfortante saber que os outros estão orando por você.

A maioria de nós sabe o que é acordar no meio da noite com coisas na cabeça. Quando isso acontece, eu oro. Eu digo: "Senhor, são três horas da manhã. Não há nada que eu possa fazer sobre essas coisas. Vou voltar a dormir e vou deixar que você cuide disso." Filipenses 4:6–7 nos diz: "Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus."

Você dorme em paz? É ótimo ir dormir com uma consciência tranquila.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Fiel e Verdadeiro

"Vi o céu aberto e diante de mim um cavalo branco, cujo cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro. Ele julga e guerreia com justiça" (Apocalipse 19:11)

Aos olhos do descrente, Deus nunca é justo naquilo que faz. Quando os homens sofrem as consequências de ostentar a graça de Deus ou de quebrar os Seus mandamentos, eles culpam a Deus e o chamam de injusto. O fato é que Deus é completamente justo. Ele é fiel e verdadeiro. Escrevendo sobre Jesus, o apóstolo João disse: "Vi o céu aberto e diante de mim um cavalo branco, cujo cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro. Ele julga e guerreia com justiça" (Apocalipse 19:11)

Em contraste com isso, o diabo é infiel e mentiroso. Jesus o descreveu como "[...] homicida desde o princípio e não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira" (João 8:44)

Uma coisa que aprendemos sobre o Senhor depois de termos andado com Ele por um tempo é que Ele cumpre as promessas - todas as Suas promessas. Por exemplo, Ele prometeu nunca nos deixar, nem nos abandonar (ver Hebreus 13:5). Ele prometeu trazer a Sua paz para as nossas vidas (ver João 14:27). Ele prometeu voltar: "E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver" (João 14:3).

Em cumprimento à Sua promessa, Jesus voltará e julgará a Terra. E o seu julgamento será totalmente merecido. Não haverá nada arbitrário ou injusto. Alguns podem perguntar como um Deus de amor poderia trazer julgamento. Mas como poderia um Deus de amor não trazer julgamento? Deus disse que há penalidades pelo pecado. No entanto, Ele oferece muitas oportunidades para acreditarmos.
Link para o texto original