segunda-feira, 29 de maio de 2017

Sem Exceções

"Para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus. Porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos." (Mateus 5:45

Quando uma crise entra em nossas vidas, a primeira coisa que geralmente nos perguntamos é: "Por que isso está acontecendo comigo, o que eu fiz para merecer isso?" Em princípio, não há respostas reais para perguntas como esta. Na verdade, é muito improvável que tenhamos as respostas para os por quês da vida antes de chegarmos ao Céu.

De alguma forma, em nossas mentes tendemos a acreditar que, como cristãos, estamos isentos de sofrimento. Que simplesmente nenhuma tragédia acontecerá conosco. Não teremos câncer. Não perderemos o cônjuge. Nunca vamos ter alguém que amamos morrendo em qualquer tipo de acidente. Não teremos problemas com os nossos filhos. Mas não importa o quanto possamos amar ao Senhor, as crises entrarão em nossas vidas. Não podemos controlar isso.

Ironicamente, depois que o nosso filho foi morar com o Senhor, as pessoas me disseram: "Por que, de todas as pessoas, isso foi acontecer justo com você?" Acho essa pergunta um tanto curiosa, uma suposição de que recebo um passe livre porque sou pastor. Mas eu vivo no mesmo mundo caído de todos os outros. Jesus disse que a chuva cai sobre os justos e os injustos (ver Mateus 5:45).

Então, acho que é muito importante não cometer o erro de sempre, de tentar encontrar uma relação de causa e efeito para tudo o que acontece. Por exemplo, se algo de ruim acontece, podemos dizer: "Bem, eles eram maus, e por causa disso, isso aconteceu em suas vidas". Isso pode até ser verdade, mas não é uma regra.

No entanto, às vezes coisas ruins acontecem e nem tudo tem relação de causa e efeito. É simplesmente porque o pecado está no mundo. E porque o pecado está no mundo, temos envelhecimento, doenças, deficiências e até mesmo a morte. Mas essas coisas nunca fizeram parte do plano original de Deus.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Você Pode Perguntar Por Quê

"Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus." (Filipenses 4:6

Qual é a coisa perfeita a fazer quando chega a crise, quando você está em apuros? Deixe a situação nas mãos de Jesus.

Quando os israelitas estavam se voltando contra Moisés, lemos em Êxodo 15:25 que ele "clamou ao Senhor". Quando você for criticado injustamente, leve isso ao Senhor.

Quando Ezequias recebeu uma carta ameaçadora, lemos que ele a estendeu diante do Senhor (ver 2 Reis 19:14).

Quando João Batista foi decapitado, Mateus 14:12 diz que os discípulos foram e contaram a Jesus.

Então é isso que precisamos fazer quando um problema aparecer. Precisamos ir e contar a Jesus.

É o que Maria e Marta fizeram quando seu irmão Lázaro estava doente. Poderiam ter dito: "Senhor, tu nos deves, tu e os teus amigos ficaram em nossa casa". Mas não o fizeram. Elas simplesmente disseram: "Senhor, aquele a quem amas está doente" (João 11:3). Elas não basearam seu apelo em seu amor por Deus, mas em Seu amor por elas.

É isso que precisamos fazer. E, a propósito, tudo bem perguntarmos a Deus os por quês. Não devemos é esperar obter sempre uma resposta. Mas, podemos perguntar.
Você acha que Deus não vê o seu coração quando você ora?
Portanto, seja honesto com Ele. Você pode dizer coisas como: "Deus, não estou feliz agora, não entendo isso, estou sofrendo, isso não faz sentido."
É bom dizer essas coisas.

O próprio Jesus disse da cruz: "Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?" (Mateus 27:46). Isso era blasfêmia? Não. Ele estava chamando seu Pai. E precisamos fazer o mesmo.

Assim, no meio da angústia, não se afastem de Deus e de seus amigos cristãos. Vá ao Senhor e clame a Ele. Você pode sim, perguntar os por quês.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Um Amor Que Dura Para Sempre

“O Senhor lhe apareceu no passado, dizendo: 'Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atrai'.” (Jeremias 31:3)

Não sei por que, mas algumas pessoas pensam que receberão um "passe livre" de dor e sofrimento em suas vidas. Elas esperam passar pela vida ilesas, nunca passando por uma tragédia, nunca sofrendo com uma doença, nunca perdendo uma pessoa amada. Pensam que a vida será sempre um sol brilhando com o céu azul.

Mas a vida é cheia de dor e sofrimento, e as pessoas amadas morrem. E quando essas coisas acontecem com a gente, ficamos chocados. Mas Pedro escreveu: “Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para os provar, como se algo estranho lhes estivesse acontecendo.” (1 Pedro 4:12). Em outras palavras, não fique surpreso quando coisas desse tipo acontecerem. Elas acontecem com todos.

Jesus disse: “Neste mundo vocês terão aflições...” (João 16:33). Dor e sofrimento estão no seu caminho. Irão bater na sua porta. Possivelmente começarão com a morte dos seus pais, e então seus familiares. Depois talvez seja seu cônjuge. Pode ser uma criança. Pode ser um amigo próximo. Mas quando é alguém próximo de você, um cônjuge ou um filho, é completamente diferente.

Mas saiba disso: sendo Seu filho, o que quer que Deus faça ou permita que aconteça em sua vida é motivado por Seu amor que dura para sempre. Deus diz: "Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atrai." (Jeremias 31:3)

Deus nos ama. Não se perca, e não seja incompreensivo. Mergulhe nisso. Deus ama você. O amor humano é falho, flutua. Vai e vem... Mas o amor de Deus é consistente e nunca muda. O amor de Deus por nós dura para sempre.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

A Glória de Deus em Exibição

"[...] fazer convergir em Cristo todas as coisas, celestiais ou terrenas, na dispensação da plenitude dos tempos. Nele fomos também escolhidos, tendo sido predestinados conforme o plano daquele que faz todas as coisas segundo o propósito da sua vontade" (Efésios 1:10-11).

Diante do túmulo de Lázaro, Jesus estava prestes a pôr a glória de Deus em exibição apesar da tragédia.

João 11 nos conta que Jesus, quando viu Maria e os demais chorando, "agitou-se no espírito e perturbou-se". Então perguntou: "Onde o colocaram?" (versículos 33 e 34).

Sabe, eu sinceramente sinto um pouco de pena de Lázaro. Se você pudesse falar com alguém no Céu e dizer: "Estávamos meio que pensando que seria bom você voltar para a terra outra vez, mas queremos lhe dar uma escolha", você acha que a pessoa ia voltar? Seria como tirar da Disneylândia uma criança que só tivesse ficado lá 10 minutos.

— Já é hora de ir embora.

— Não quero ir.

— Sim, já é hora de sair do Céu e voltar para a terra.

— Não, não precisa. Eu ficarei por aqui.

Mas Lázaro não teve escolha, pois Jesus chamou por ele do outro lado. E quando Jesus chama as pessoas atendem. É bom que Jesus não tenha dito apenas: "Venha para fora", pois todo mundo em cada túmulo da terra teria levantado ao mesmo tempo. Mas Jesus o especificou e bradou: "Lázaro, venha para fora!" (versículo 43). E eis que do túmulo saiu Lázaro, ainda envolto em faixas de linho.

Essa história do Evangelho de João nos lembra que Deus pode ser glorificado mediante o sofrimento humano e trazer o bem apesar do mal. O ruim para Lázaro, claro, é que ele teve de morrer não só uma vez, mas duas. Entretanto, Deus foi glorificado em tudo isso.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Uma Razão Para Ter Esperança

"E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu." (Romanos 5:5)

Às vezes Deus é glorificado através da remoção de uma aflição. Quando temos um problema, pessoas oram conosco. E quando o problema é resolvido, louvamos a Deus por isso. Se um médico realiza uma cirurgia e um ente querido se livra de um câncer, agradecemos a Deus. Agradecemos ao médico também, mas sabemos que Deus é quem na verdade está no controle.

Mas há momentos em que a cirurgia não vai ser tão bem sucedida como esperávamos. Há momentos em que a doença não vai ser curada. O problema não será resolvido. É então que Deus pode ser glorificado através da perseverança durante a aflição. E é através das dificuldades que vamos desenvolver esperança.

Talvez você pense que a melhor maneira para encontrar esperança é tendo uma vida sem problemas. Mas não. A melhor maneira de encontrar esperança é através das crises da vida. Em Romanos 5:3-5, lemos: "[...] mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança. E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu".

A esperança virá através das dificuldades. Assim, quando um cristão sofre e ainda glorifica a Deus, isso nos tranquiliza de que nunca haverá um vale tão profundo que Deus não possa nos tirar dele.

Isso também nos lembra que a morte não é o fim. A morte física não é o fim da existência. Ela é apenas uma mudança no estado de existência. O túmulo não é a entrada para a morte, mas a entrada para a vida. O céu é a vida terrena do cristão, glorificada e aperfeiçoada. Quando um cristão morre ele entra na presença de Deus. Essa é a esperança final.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Um Registro de Nossas Lágrimas

"Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou" (Apocalipse 21:4)

A Escritura nos lembra que Deus guarda nossas lágrimas em uma garrafa. Somos informados no Salmo 56:8: "Registra, tu mesmo, o meu lamento; recolhe as minhas lágrimas em teu odre; acaso não estão anotadas em teu livro?".

Em Israel em 2008, antes de nosso filho Christopher falecer, estávamos correndo pela cidade, e fomos até uma loja de antiguidades judaicas sobre a qual eu tinha ouvido falar. Nessa loja havia relíquias de 3.000 anos. Era como um museu, exceto que deixavam você segurar as coisas (se você as deixasse cair, naturalmente, isso lhe custaria uma fortuna). Conforme olhei ao redor, vi muitos fragmentos de cerâmica e muitas coisas bem velhas.

E destacando-se no meio de todas aquelas antiguidades estava uma bela garrafa azul translúcida. Então perguntei ao homem que era dono da loja:

- Senhor, o que é essa garrafa azul?

- Oh, isso é uma garrafa romana de lágrimas.

- Sério? Nunca ouvi falar de uma garrafa romana de lágrimas... Pra que serve?

- Os romanos acreditavam que, na perda de um ente querido, se pusessem as lágrimas numa garrafa elas seriam recordadas no Céu.

Lembrei-me imediatamente do que o salmista disse: "[...] recolhe as minhas lágrimas em teu odre; acaso não estão anotadas em teu livro?"

Bem, tenho uma garrafa de lágrimas (não a da loja de antiguidades judaica, que era muito cara). Tenho uma garrafa de lágrimas no Céu, onde Deus guarda um registro de cada lágrima que eu derramei - e onde Ele também guarda um registro de cada lágrima que você derramou.

Deus guarda nossas lágrimas em uma garrafa para que, um dia, Ele as enxugue.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Siga a Sua Corda

"Sustenta-me, segundo a tua promessa, e eu viverei; não permitas que se frustrem as minhas esperanças." (Salmos 119:116)

Surfistas sabem que quando vêem uma série de ondas chegando, eles têm que fazer a única coisa que eles não querem fazer: nadar em direção às ondas. Como alguém que tem surfado um pouco, posso dizer-lhe que o seu primeiro instinto é correr em direção à praia, mas você não quer fazer isso. Em vez disso, precisa nadar em direção à onda e tentar ficar abaixo ou acima dela.

Se você estiver remando e a onda lhe pegar, a pior maneira de reagir é ir para trás, o que eu fiz algumas vezes. Você pode ficar tão desorientado que não sabe de que lado está. E algumas pessoas já se afogaram porque não sabiam qual o caminho para cima. Elas afundam quando deveriam subir, e o resultado é fatal.

Portanto, a melhor coisa a fazer se você se encontrar nesta situação é pegar a corda amarrada ao seu tornozelo e puxá-la. Em seguida, siga na direção dela. Por que? Essa corda é anexada à sua prancha, que é flutuante e estará na superfície. Assim, mesmo que vá contra a lógica do momento, siga a sua corda para cima.

Na vida, a Palavra de Deus é como aquela corda na prancha de surfe. Quando nos sentimos vencidos por provações e dificuldades, ela nos levará à superfície onde podemos ter a perspectiva correta sobre o que realmente está acontecendo. Suas emoções, como a água agitada, tomarão conta de você, e você ficará submerso. Mas quando esperamos em Deus e cremos em Sua Palavra, ela nos corrige. 

Podemos ser pegos em outra onda, e depois em outra, mas precisamos continuar com esperança e confiantes - sempre.