quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Reverência ou Relevância?

"Você foi chamado para ser um orador? Então fale como se o próprio Deus estivesse falando através de você. [...] (1 Pedro 4:11)

Parece que para alguns, mesmo na Igreja, se perdeu o “temor do Senhor”.

Houve um tempo em que, talvez em função das coisas serem "muito tensas", falava-se na Igreja em sussurros e risos raramente eram ouvidos. Mas hoje, muitas igrejas na tentativa de passar uma imagem de "legais", "atualizadas" ou "antenadas", perderam o foco.

Não estou sugerindo que tentem ser irrelevantes e chatas, mas a minha pergunta é: "Será que temos trocado a reverência pela relevância?"

Por exemplo: você tem visto pregadores falando nos mínimos detalhes sobre questões sexuais, que vão desde programas para ter "sexo todo dia, durante sete dias", até versões mais extremas em que falam de cima do púlpito, de maneira muito explícita, sobre atos sexuais específicos.

Há também a síndrome do "Pregador Xingador" - aquele pastor que acha legal usar palavrões no púlpito e que as pessoas vão vê-lo como um deles.

Isso tudo é realmente necessário? Acho que não.

Sou pastor há 35 anos. Nunca tivemos problema de alcançar o nosso público e ver as pessoas vindo para Cristo. Faço de tudo para ser real e autêntico, mas também subo no púlpito para falar a Palavra de Deus.

1 Pedro 4:11 diz: "Você foi chamado para ser um orador? Então fale como se o próprio Deus estivesse falando através de você."

Também nos é dito nas Escrituras para cuidar do que dizemos. Falando da língua, Tiago escreve: "Com a língua bendizemos ao Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. Da mesma boca procedem bênção e maldição. Meus irmãos, não pode ser assim!" (Tiago 3:9-10).

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Vamos Atravessar Para o Outro Lado

"Então perguntou aos seus discípulos: 'Por que vocês estão com tanto medo? Ainda não têm fé?'" (Marcos 4:40)

Um dia no mar da Galileia, Jesus disse a Seus discípulos "Vamos atravessar para o outro lado" (Marcos 4:35). Quando eles estavam fazendo a travessia, uma enorme tempestade veio do nada - o que era uma ocorrência comum naquele grande lago de água doce. Os marinheiros experientes ficaram aterrorizados com os ventos com a força de um furacão que os atingia e com a água entrando no barco.

Apesar do mau tempo, Jesus conseguiu dormir. Mas os discípulos não puderam mais se conter. Acordaram Jesus dizendo: "Mestre, não te importas que morramos?" (verso 38). O que é realmente um pouco acusador, mas era a maneira que se sentiam.

Eles estavam basicamente dizendo: “Senhor, Você está mesmo ciente do que estamos enfrentando agora? Por que Você permite isso?”

Como costumo dizer: "até se pode perguntar os por quês, contanto que não espere por uma resposta". Melhor chorar de angústia para Deus do que se voltar para Ele com raiva.

Jesus acordou e repreendeu a tempestade e também a eles, perguntando-lhes: "Por que vocês estão com tanto medo? Ainda não têm fé?"(verso 40) Ou literalmente, “Por que vocês são tão tímidos, medrosos? 

Jesus estava dizendo: “Rapazes, vocês não aprenderam nada?”

Perceba que Jesus disse “Vamos atravessar para o outro lado!” Ele não disse “Vamos nos afogar no meio do Mar da Galileia!”

Ele não prometeu uma navegação suave ou um mar de rosas, mas prometeu uma passagem segura.

É melhor estar numa tempestade com Jesus do que em qualquer outro lugar sem Ele.

Ou num forno de fogo – pergunte a Sadraque, Mesaque e Abede-Nego. Ou na jaula dos leões – pergunte a Daniel. Ou numa prisão – pergunte a Pedro. Ou numa tempestade novamente ou até mesmo naufragado – pergunte a Paulo.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Soldado Espiritual

"Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo." (Lucas 14:33)

As pessoas seguiam Jesus em grande número, mas por razões erradas. Então Ele fez uma série de colocações de forma a intencionalmente abalar as convicções daqueles que O seguiam. Ele queria estar junto daqueles que realmente queriam segui-lo, aqueles que realmente estavam comprometidos em ser discípulos e soldados dEle.

Vamos ver quais as qualidades que Jesus quer de Seus soldados, aqueles que se alistam a Seu serviço. Podemos ver o que Ele espera no Evangelho de Lucas:

"Uma grande multidão ia acompanhando Jesus; este, voltando-se para ela, disse: 'Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo [...] Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo.'". (Lucas 14:25-26, 33)

Jesus demonstrou claramente o que é necessário para ser Seu discípulo, para ser um soldado a Seu serviço. Em essência, Ele disse: "Se você quer ser meu discípulo, tem que amar a Mim mais do que a qualquer outra pessoa ou coisa."

Se alguém está tentando lhe atrapalhar nisso, diga a essa pessoa: "Desculpe, mas estou seguindo a Cristo. Se você quiser caminhar comigo, vamos lá. Você pode ser um soldado espiritual também."

Um soldado espiritual deve abandonar tudo o que tem em favor de Jesus. Isso significa pegar tudo em sua vida e dizer: "Isso pertence a Ti, Senhor".

É isso que significa ser discípulo de Jesus. É isso que significa ser Seu soldado: você deve amá-Lo mais do que qualquer pessoa ou coisa - da mesma forma com que Ele ama você!

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Prontos Para a Batalha

"Elias dirigiu-se ao povo e disse: 'Até quando vocês vão oscilar entre duas opiniões? Se o Senhor é Deus, sigam-no; mas, se Baal é Deus, sigam-no'. O povo, porém, nada respondeu." (1 Reis 18:21)

Tenho certeza que o maior dia da sua vida foi aquele em que você pediu a Jesus Cristo para entrar em seu coração e perdoar os seus pecados. O dia em que seu destino eterno mudou; o dia em que você passou das trevas para a luz; o dia em que você encontrou um novo propósito e significado para sua vida. 

Mas aquele dia foi também o dia em que uma guerra espiritual muito concreta teve início. Alguns cristãos ficam chocados ao descobrir que a vida cristã não é um parque, mas um campo de batalha. 

Goste ou não, você está em uma batalha entre o bem e o mal, entre o certo e o errado, entre Deus e Satanás. Não é opcional; e você tem que escolher de que lado quer lutar. 

Como Elias perguntou ao povo no Monte Carmel, "Quanto tempo vocês vão oscilar entre duas opiniões? Se o Senhor é Deus, sigam-no." 

Deixe-me confessar-lhe uma coisa: jamais entendi um compromisso morno com Jesus Cristo. Elias seguiu o Senhor com todo o coração. No campo de batalha, ou você avança e deixa Deus usa-lo, ou você terá que se retirar. 

É hora de sair das trincheiras. É hora de tirar o pó de suas roupas, polir a sua armadura e afiar a sua espada. Porque, gostando ou não, você foi convocado para o serviço de Deus. 

Como filho de Deus, você é como um soldado. Sua escolha é apenas ser um bom ou um mau soldado. 

Elias tinha escolhido ser um soldado espiritual e estava pronto para a batalha.
- E quanto a você?

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Valiosos Para Deus

"Mas temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós." (2 Coríntios 4:7)

Será que a baixa autoestima é realmente o problema de nossa sociedade atual? Talvez precisemos de uma compreensão mais adequada de como as coisas realmente são.

Antes de mais nada, devo reconhecer a mim mesmo como um pecador. Mas, também devo reconhecer que, quando Cristo entrou em minha vida, Ele me deu valor. Ele colocou o seu tesouro num vaso de barro, que é a minha vida. E agora, com uma nova confiança e ousadia, tenho algo a oferecer, porque Ele me tornou uma pessoa de valor.

Um grande escritor pode escrever num pedaço de papel comum e de repente o papel torna-se valioso. Um grande artista pode ter uma tela em branco comum e sobre ela fazer uma bela pintura que não tem preço. Não é o papel ou a tela que são valiosos; mas, o que o autor colocou sobre eles. 

O apóstolo Paulo sabia que o valor do trabalho que ele fazia para o Senhor não era devido à sua própria capacidade, mas devido ao poder de Deus agindo nele. Ele escreveu à igreja de Corinto: "temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós." (2 Coríntios 4:7).

Deus escreveu Seu nome em você quando você entregou a sua vida a Cristo. Ele investiu a Si mesmo em você. É por isso que você pode fazer a diferença.

Deus quer usar você. Ele tem um lugar para você, uma música para você tocar, uma semente para você semear, um chamado para você responder.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Verdadeiro Discipulado

"Quando chegou a Jerusalém, tentou reunir-se aos discípulos, mas todos estavam com medo dele, não acreditando que fosse realmente um discípulo. Então Barnabé o levou aos apóstolos e lhes contou como, no caminho, Saulo vira o Senhor, que lhe falara, e como em Damasco ele havia pregado corajosamente em nome de Jesus." (Atos 9:26-27)

Após a conversão de Saulo houve grande dúvida por parte dos crentes, quanto a sua real fé em Jesus Cristo. Afinal de contas, Saulo havia sido um cruel perseguidor dos primeiros cristãos. Alguns até pensavam que ele alegava a conversão como uma tentativa de se infiltrar nas igrejas.

Então Deus falou a um homem chamado Ananias e instruiu-lhe a visitar Saulo. Ananias provavelmente não podia acreditar no que ouvia: “Estamos falando do mesmo Saulo? Estamos falando de Saulo de Tarso?”

Mas Deus falou a Ananias, "Vá! Este homem é meu instrumento escolhido para levar o meu nome perante os gentios e seus reis, e perante o povo de Israel. Mostrarei a ele o quanto deve sofrer pelo meu nome". (Atos 9:15-16)

Então Deus trouxe outro homem para a vida de Saulo (ou Paulo). O seu nome era Barnabé, e ele pessoalmente introduziu Paulo a todos os outros discípulos e confirmou que sua conversão era sincera.

Atualmente muitos de nós gostaríamos de ser como Paulo. Gostaríamos de transformar vidas. Mas a pergunta é: Quantos de nós gostaríamos de ser como Ananias ou Barnabé?

Você pode não ser o próximo Paulo. Você pode não ser o maior dos pastores, mas pode ter um grande impacto na vida de quem o será. Esta pessoa que você leva debaixo de suas asas pode transformar o mundo.

O que Barnabé fez é um bom exemplo do verdadeiro discipulado. Não se trata apenas de ensinar; mas de ser um amigo.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Um Momento Crítico

"A noite está quase acabando; o dia logo vem. [...]" (Romanos 13:12)

Atualmente estamos vivendo um momento crítico. Quase todos concordamos que o diabo está fazendo horas-extras. Ele sabe que seus dias estão contados e que o seu julgamento é certo.

Assim, ele está fazendo tudo o que pode para causar estragos, até o dia em que enfrentará o seu julgamento. É por isso que temos que nos manter atentos, porque cada batalha conta, cada dia é importante. 

O apóstolo Paulo escreveu: "A noite está quase acabando; o dia logo vem. Portanto, deixemos de lado as obras das trevas e vistamo-nos da armadura da luz." (Romanos 13:12). 

É hora de colocar a nossa armadura, mas primeiro temos que abandonar as obras das trevas. Comprometermo-nos com a vida. Tentar viver em dois mundos. Vamos servir. Vamos trabalhar. 

Não devemos nos assustar com essa retórica de guerra pensando que seremos esmagados por aí. É verdade que há um demônio que tenta desarmar-nos. Mas também é verdade que o nosso comandante-chefe vai nos conduzir à vitória se ficarmos perto d'Ele. Lembre-se: "a batalha é do Senhor" (1 Samuel 17:47). 

O grito de guerra, o grito de vitória saiu da cruz quando Jesus foi pendurado lá com suas mãos e pés, e gritou:" Está consumado!” Essas duas palavras reverberaram do céu ao inferno. Tenho certeza de que cada demônio a ouviu.

Agora eu posso permanecer na força vitoriosa de Jesus. Posso lutar por Ele ao passo que Ele trabalha através de mim, avançando, tomando terreno para o reino. 

Posso garantir-lhe: sua vida nunca será maçante enquanto você for um soldado espiritual do Senhor!