quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Um Padrão Para a Cura

"Entre vocês há alguém que está doente? Que ele mande chamar os presbíteros da igreja, para que estes orem sobre ele e o unjam com óleo, em nome do Senhor." (Tiago 5:14)

Creio que Deus cura. Sabemos que Ele construiu milagrosamente no corpo humano um processo natural no qual o corpo se regenera com o tempo. Mas acredito que Deus pode acelerar o processo de cura.

Também acredito que Ele pode fazer um milagre mesmo se nos foi dito que não há esperança. Já vi muitos desses milagres acontecerem. Deus promete o Seu toque de cura e nos diz que, pelas Suas feridas, somos curados. Por isso, devemos pedir a Deus que nos cure quando estivermos enfrentando doenças.

Em Tiago 5:14, encontramos o padrão bíblico de cura: "Entre vocês há alguém que está doente? Que ele mande chamar os presbíteros da igreja, para que estes orem sobre ele e o unjam com óleo em nome do Senhor".

É interessante que a Bíblia não diz: "Tem alguém entre vocês doente? Então vá encontrar um curandeiro da fé." Não estou sugerindo que não tenham ocorrido milagres na igreja primitiva, porque eles certamente aconteceram. Também não estou dizendo que a cura não ocorreu pela fé, porque na verdade ocorreu. O que quero dizer é que a cura nunca foi o foco dos apóstolos. A igreja primitiva não seguiu sinais e maravilhas; foram os sinais e maravilhas que a seguiu. Esta é uma distinção importante.

Podemos ir a Deus e pedir que Ele cure. Agradeço a Deus que a cura está disponível para nós hoje. Mas cometemos um erro quando nos concentramos nos fenômenos. Em vez disso, devemos nos concentrar na proclamação da Palavra de Deus e deixar os milagres, as curas e o descanso para Deus fazer como Ele soberanamente desejar.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Esquecendo de Deus

"Vocês nem sabem o que lhes acontecerá amanhã! Que é a sua vida? Vocês são como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa." (Tiago 4:14)

Houve um tempo em minha vida que eu podia lembrar de cada semana, mês e ano. Agora eu me lembro mais das décadas do que de cada ano separadamente. O tempo parece passar muito rápido.

Quando Billy Graham foi perguntando qual tinha sido a grande surpresa na vida, ele respondeu: "A sua brevidade."

Isso é tão verdadeiro. O tempo voa. As escrituras certamente ecoam a ideia do quanto a vida do homem é curta. Jó disse: "Meus dias correm mais velozes que um atleta; eles voam sem um vislumbre de alegria." (Jó 9:25)

Davi disse: "Deste aos meus dias o comprimento de um palmo; a duração da minha vida é nada diante de ti. De fato, o homem não passa de um sopro." (Salmos 39:5)

E Tiago colocou essa questão: "Vocês nem sabem o que lhes acontecerá amanhã! Que é a sua vida? Vocês são como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa" (Tiago 4:14). Tiago não estava fazendo uma pergunta de forma filosófica, mas sim de forma descritiva. Uma melhor maneira de traduzi-la seria: "Que tipo de vida vocês têm?"

Também é importante notar que ele estava falando a cristãos que estavam envolvidos no mundo do comércio e que pareciam querer ter crédito por algo que não vinha deles. Gabavam-se de estar ganhando dinheiro e de serem bem sucedidos e, no processo, estavam se esquecendo de Deus.

É sempre perigoso para nós querer levar crédito por coisas que Deus nos deu a habilidade de fazer. Deus nos alerta que Ele não irá dividir a Sua glória com outros. Então sejamos cuidadosos para não esquecer de Deus em nossas vidas.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Se o Senhor Quiser

"Ao invés disso, deveriam dizer: 'Se o Senhor quiser, viveremos e faremos isto ou aquilo'" (Tiago 4:15)

O livro de Atos conta a história de como o Senhor estava abençoando Filipe em Samaria enquanto ele pregava o evangelho. Tudo ia bem. As pessoas estavam chegando à fé. Milagres estavam ocorrendo.

Então Deus lhe disse para ir ao deserto, a cidade de Gaza, a uma estrada deserta que raramente era usada. E não só Deus lhe disse para ir a esta estrada raramente usada, mas para ir na hora mais quente do dia. Essencialmente, Deus disse: "Vá ao meio do deserto, por uma estrada deserta no meio da tarde, e Eu vou lhe mostrar o que fazer a seguir."

Às vezes a vontade de Deus não faz sentido. Podemos planejar fazer uma determinada coisa, mas Deus pode intervir. Ele pode ter outro plano. A ideia é que devemos nos lembrar de Deus em nossos planos, e devemos lembrar também que Ele pode mudar os nossos planos.

Muitas vezes, em seus escritos, o apóstolo Paulo se referia à vontade de Deus para a sua vida. Ele disse aos crentes em Éfeso que retornaria a eles para um ministério renovado, se Deus quisesse. E escreveu aos coríntios que planejava visitá-los, se o Senhor quisesse. Isso é importante para nós. Também devemos incluir Deus em nossos planos. Sempre devemos lembrar: "Se o Senhor quiser".

Às vezes o Senhor nos conduzirá para um lugar diferente de onde gostaríamos de ir. Mas o que devemos reconhecer é que a vontade de Deus é perfeita e nunca devemos ter medo dela.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

A Motivação Por Trás de Cada Oferta

"[...] Então ela estará pronta como oferta generosa, e não como algo dado com avareza." (2 Coríntios 9:5)

Billy e Ruth Graham tiveram uma experiência interessante em sua igreja num domingo. Quando a oferta estava sendo feita, Billy Graham enfiou a mão no bolso e pretendia retirar uma nota de cinco dólares. Em vez disso, ele pegou uma nota de cinquenta dólares e não percebeu até que já a tivesse colocado na cestinha de ofertas. Ele ficou meio horrorizado com o que havia feito e voltou-se para sua esposa, Ruth, e disse: "Bem, pelo menos eu receberei uma recompensa no Céu por dar cinquenta dólares."

"Não", disse Ruth, "você vai receber uma recompensa de cinco dólares porque é tudo o que você queria dar."

Motivação é tudo, pois Deus olha o nosso coração. A Bíblia nos diz que "[...] Deus ama quem dá com alegria" (2 Coríntios 9:7). A palavra usada para alegria poderia ser traduzida como "hilária". O termo sugere uma alegria em dar que excede todas as restrições. Surpreendentemente, Paulo exortou os coríntios sobre ofertar, citando os crentes macedônios que eram relativamente pobres em comparação com os crentes coríntios. Ao falar deles em 2 Coríntios 8:2, ele disse: "No meio da mais severa tribulação, a grande alegria e a extrema pobreza deles transbordaram em rica generosidade." Como os termos "severa tribulação", "extrema pobreza" e "rica generosidade" se encaixam nesse versículo? Eles se encaixam quando as pessoas descobrem a alegria de ofertar. Dar não é um luxo dos ricos; é um privilégio dos pobres e de todos mais, não apenas das pessoas que têm renda disponível.

Dar é uma responsabilidade. É uma oportunidade. E é uma benção para todo seguidor de Jesus Cristo.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Esqueceu de Alguma Coisa?

"Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, depois do grego" (Romanos 1:16)

Uma mulher foi ao médico com as duas orelhas gravemente queimadas. O médico disse: "Em todos os meus anos de prática, nunca vi nada assim. Como você queimou seus ouvidos?"

"Bem", ela disse, "eu estava passando roupa e vendo televisão. De repente, o telefone tocou. Eu atendi ao ferro em vez do telefone e queimei minha orelha."

"Isso é horrível!" o médico disse. "Mas como você queimou sua outra orelha?"

"Você acredita nisso?" ela disse. "O idiota ligou de volta!"

Parece-me que, como esta mulher, algumas pessoas na igreja hoje, estão muito preocupadas. De muitas maneiras, perdemos o nosso foco e perdemos as nossas prioridades. Por um lado, acho que perdemos de vista quem são os nossos verdadeiros inimigos. É a TV? É o governo? Segundo a Bíblia, nossos inimigos são o mundo, a carne e o diabo.

Acho que também nos esquecemos do que realmente somos, assim como as verdadeiras armas de nossa guerra. Nossas armas reais boicotam e protestam? Não. Primeiramente, elas são a oração e a Palavra de Deus.

Por fim, acho que esquecemos qual é a nossa verdadeira mensagem. A nossa principal mensagem é que somos contra a homossexualidade ou que somos contra o aborto? Não, nossa mensagem principal não deve ser negativa, mas positiva: é a história da vida, morte e ressurreição de Jesus.

Meu medo é que pessoas achem de nós: cristãos que agem contra o que pregam. Elas sabem no que acreditamos? Sabem o que pensamos sobre Jesus Cristo?

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Quando Orar?

"Entre vocês há alguém que está sofrendo? Que ele ore. Há alguém que se sente feliz? Que ele cante louvores." (Tiago 5:13)

Quando nos encontramos em circunstâncias difíceis, muitas vezes a tentação é atacar a pessoa que ajudou a trazer essas circunstâncias sobre nós. Ou queremos culpar alguém pelo nosso estado. Podemos até ficar com raiva de Deus por permitir isso em nossas vidas. Ou podemos nos afundar tendo pena de nós mesmos.

Mas quando estamos aflitos, quando estamos sofrendo ou quando estamos com problemas, Deus nos diz o que devemos fazer: orar. Por quê? Por um lado, pode ser que Deus possa remover esse problema por causa de nossas orações. Isso não quer dizer que Deus sempre levará embora nossas aflições, sofrimentos ou problemas. Mas, às vezes, Ele até vai.

Ao levar nossas circunstâncias diante do Senhor reconhecendo a nossa necessidade e dependência d'Ele, podemos ver Deus intervir na situação que estamos enfrentando atualmente. A oração também pode nos dar a graça que precisamos para suportar problemas e estarmos mais próximos de Deus.

Tiago 5:13 nos diz: "Entre vocês há alguém que está sofrendo? Que ele ore." A palavra sofrendo usada aqui também poderia ser traduzida como "em apuros" ou "em perigo". Tem alguém entre vocês que esteja em apuros? Você está angustiado? Então você deveria orar.

Então, quando ficarmos sem chão, quando você sentir que está pendurado só por um fio, quando as circunstâncias se tornarem incrivelmente difíceis, ou quando elas piorarem a cada minuto, o que você deve fazer? Você deve orar. Você deve orar quando estiver aflito. Você deve orar quando estiver doente. Você deve orar quando estiver corrompido pelo pecado. E deve orar quando necessidades específicas ocorrerem. Ore e não desista.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Devoção de Todo o Coração

"Quando Jesus ressuscitou, na madrugada do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, de quem havia expulsado sete demônios." (Marcos 16:9)

De tantas pessoas a quem Jesus poderia ter aparecido primeiro depois de Sua ressurreição, Ele foi aparecer a Maria Madalena. É interessante pensar nisso porque, entre os judeus daquela época, testemunho de mulher não era lá muito valorizado. Na verdade, alguns rabinos ensinavam, erradamente, que seria melhor queimar-se o texto da Lei do que ele ser pregado por uma mulher. Ainda assim Jesus escolheu uma mulher para ser o primeiro arauto da Sua ressurreição.

Também vale notar que as mulheres foram as últimas a sair de perto da cruz e as primeiras a ir ao túmulo. Maria teve a coragem que muitos homens não tiveram quando Jesus foi crucificado. Ela esteve com Ele ao longo de tudo. Na verdade, a Bíblia nos conta que, depois d'Ele ser crucificado, Maria observou "onde Ele fora colocado" (Marcos 15:47). Ela assistiu quando tiraram o Seu corpo crucificado da cruz, envolveram-no em panos e O puseram num túmulo que pertencia a José de Arimateia. E enquanto os guardas decidiam se colocavam ou não um soldado junto ao túmulo, ela passou a noite inteira lá sozinha, antes dos guardas chegarem — antes dos discípulos chegarem.

E seu amor foi recompensado. Deus disse: "Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração" (Jeremias 29:13). Deus recompensa a pessoa diligente. E aos que dedicam tempo do dia para buscar o Senhor, aos que dedicam tempo para ler a Sua Palavra, aos que dedicam tempo para servi-Lo. A esses é que Ele revela Suas verdades.