sexta-feira, 10 de abril de 2020

A Páscoa é Uma Segunda Chance

"Não tenham medo", disse ele. "Vocês estão procurando Jesus, o Nazareno, que foi crucificado. Ele ressuscitou! Não está aqui. Vejam o lugar onde o haviam posto. Vão e digam aos discípulos dele e a Pedro: ‘Ele está indo adiante de vocês para a Galiléia. Lá vocês o verão, como ele lhes disse’" (Marcos 16:6-7)

Você precisa de uma segunda chance hoje? Na primeira manhã da Páscoa, Pedro precisava de uma. Lá no Cenáculo, ele insistiu que nunca negaria a Cristo. Mas, como Jesus havia predito, Pedro não apenas negou o Senhor, mas negou-O três vezes. O último vislumbre que Pedro teve de Jesus antes de Sua crucificação foi no brilho do fogo no pátio do sumo sacerdote, onde fez contato visual com Jesus. E então ele saiu e chorou amargamente.

Que tipo de olhar você acha que Jesus deu a Pedro quando os olhos deles se encontraram? Você acha que foi um daqueles olhares do tipo "eu te avisei"? Você acha que foi um escárnio, como se dissesse: "Como você pôde me trair?" Não creio que tenha sido nenhum dos dois. Creio que foi um olhar de amor, um olhar de compaixão que disse: "Eu ainda te amo, Pedro." E acredito que é por isso que Pedro saiu e chorou amargamente. Ele falhou com o Senhor de um modo muito infeliz. Ele provavelmente pensou que não havia mais esperança para si.

Mas então, uma mensagem saiu da tumba vazia que Jesus havia ressuscitado, seguida por estas instruções: “Vá, conte a Seus discípulos - e a Pedro...” Não foi: “Diga aos discípulos, incluindo Pedro, Tiago e João...” Era apenas Pedro, porque Pedro precisava de uma palavra especial de encorajamento.

Você precisa de incentivo hoje? Talvez tenha ficado aquém. Você não planejou, mas aconteceu. E, como Pedro, talvez você tenha terminado com as pessoas erradas no lugar errado e na hora errada, fazendo a coisa errada.

Deus deu a Pedro uma segunda chance. E Ele também lhe dará uma - porque a Páscoa é para as pessoas que precisam de uma segunda chance.

quinta-feira, 9 de abril de 2020

Um Modelo de Oração

"Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar" (Lucas 18:1)

Por que devemos orar? A resposta é simples: porque Jesus mandou. O próprio Jesus era um modelo disso. Estava sempre orando.

No Jardim do Getsêmani, enquanto tinha em vista os horrores da cruz, Ele orou: "Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres" (Mateus 26:39).

Na cruz, Jesus orou por seus inimigos: "Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo" (Lucas 23:34).

Antes que Jesus ressuscitasse Lázaro dentre os mortos, lemos que Ele ergueu Seus olhos ao Céu e orou (ver João 11:41-42).

E antes de Jesus alimentar aquelas 5.000 pessoas: "Tomando os cinco pães e os dois peixes e, olhando para o céu, deu graças e partiu os pães. Em seguida, deu-os aos discípulos, e estes à multidão" (Mateus 14:19).

A Bíblia também nos conta que as mães traziam seus filhos a Jesus para que Ele lhes impusesse as mãos e orasse por eles (ver Mateus 19:13).

Se Jesus sentia necessidade de orar, quanto mais nós não devíamos fazê-lo? Jesus era Deus, e ainda assim Ele orava o tempo todo, mesmo noite adentro.

Foi-nos ordenado orar. Devemos orar. Temos de orar porque Jesus mandou. Mas, só para argumentar, digamos que orar fosse a coisa mais dolorosa que você pudesse fazer, como um tratamento de canal. Se você já fez um, sabe que é horrível. Mas por causa do que resulta dele, você acha que vale a pena. Do mesmo modo, se orar doesse, você provavelmente oraria ainda assim, pois sabe que vale a pena.

Felizmente, orar não é como um tratamento de canal. Não é difícil e nem dói. Então oremos sem nunca desistir.

quarta-feira, 8 de abril de 2020

ONDE E QUANDO DEUS NOS OUVE

"Orem continuamente" (1 Tessalonissenses 5:17)

Quando Cathe e eu passamos um tempo com nossos netos, às vezes pedimos a um deles que ore antes da refeição. É ótimo fazer as crianças orarem, porque elas são muito honestas. E quando fazem uma linda oração, tocam nossos corações.

Outro dia, quando estavam conosco, abri os olhos enquanto estávamos orando antes da refeição e vi uma das minhas netas comendo batata frita com os olhos fechados. Creio que ela achou que estava tudo bem, desde que não abrisse os olhos.

Podemos orar com os olhos abertos ou fechados. Podemos orar em qualquer lugar, em qualquer posição, a qualquer momento. O importante é orar.

Podemos sentir como se Deus ouvisse mais nossas orações em um altar da igreja. Mas Deus não está apenas no local de adoração. Deus está presente em toda parte, pois Ele é onipresente.

Ao mesmo tempo, não há dúvida de que quando o povo de Deus se reúne para adoração e oração, Deus manifesta Sua presença de uma maneira especial. A Bíblia diz que Deus habita entre os louvores do Seu povo (ver Salmo 22:3). Jesus disse: "Porque onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles" (Mateus 18:20). Quando oramos juntos como um corpo, há poder nessa oração.

Dito isto, Deus ouvirá você em qualquer lugar. Daniel orou na cova dos leões, Davi orou em um campo, Pedro orou na água e debaixo d'água, e Jonas orou na barriga de um grande peixe.

O principal, como Paulo escreveu, é "orar continuamente" (1 Tessalonicenses 5:17). Deus ouvirá sua oração, onde quer que você esteja.

terça-feira, 7 de abril de 2020

O Que Fazer Quando Estiver Preocupado

"Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus" (Filipenses 4:6-7)

Martinho Lutero escreveu certa vez em uma carta para sua esposa: "Ore e deixe Deus se preocupar."

Deus não vai se preocupar, é claro. Mas ainda assim precisamos orar, porque nos preocupamos com muitas coisas. E, às vezes, até elevamos a preocupação como uma virtude, dizendo coisas como "preocupo-me porque me importo."

Mas a preocupação é realmente uma virtude? Acho que não. Na verdade, acho que a preocupação pode ser um pecado. Não estou dizendo que toda preocupação é pecado, mas estou dizendo que pode ser. E admito que a preocupação é um pecado que eu cometi.

Estou desnecessariamente preocupado com muitas coisas. Eu me preocupo e fico cheio de ansiedade. Então, por que é potencialmente um pecado? Porque é falta de confiança em Deus. Quando nos preocupamos, estamos dizendo essencialmente: "Deus não está no controle. Ele não está cuidando de mim nessa situação. Não confio na providência de Deus."

Mas se você for um cristão de verdade e acreditar na Bíblia, saberá que Deus está no controle de todas as coisas que cercam sua vida e que não há os chamados acidentes na vida de um cristão.

É uma coisa importante a lembrar, porque a preocupação não acaba com suas tristezas de amanhã; ela acaba com suas forças hoje.

Filipenses 4:6 nos diz: "Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus".

Transforme suas preocupações em orações. Na próxima vez que você for dominado pelo medo e pela preocupação, transforme-os em uma oração como esta: "Senhor, eu não sei o que fazer, mas confio em você. Você está no controle e eu confio isso a você agora." Olhe para o Senhor e deixe que Ele lhe dê a Sua paz.

segunda-feira, 6 de abril de 2020

A Ousadia Cristã

"O ímpio foge, embora ninguém o persiga, mas os justos são corajosos como o leão" (Provérbios 28:1)

Embora ela tenha sido escolhida pelo rei Xerxes para se tornar a rainha, Ester não era uma garota vaidosa que gostava de se olhar no espelho. Ester decidiu defender a salvação de seu povo, os judeus. Temos que admirar sua coragem quando ela se aproximou do rei, sem ser convidada - correndo o risco de perder a vida.

De certa forma, todos nós temos nosso próprio rei, com quem devemos lidar. Pode ser um chefe. Pode ser um marido que não conhece o Senhor. Talvez seja um amigo cristão que esteja se comprometendo. Talvez alguém que precise ouvir o evangelho...

Ore e peça a Deus Sua sabedoria. Peça a Ele para lhe dar força. Peça aos seus amigos para orarem por você. Foi o que Ester fez. Ela disse: "Vá reunir todos os judeus que estão em Susã, e jejuem em meu favor. Não comam nem bebam durante três dias e três noites. Eu e minhas criadas jejuaremos como vocês. Depois disso irei ao rei, ainda que seja contra a lei. Se eu tiver que morrer, morrerei" (Ester 4:16). Ester era tão ousada quanto um leão. Ela não se encolheu nem se acovardou.

Ela me lembra Elias, que disse: "Juro pelo nome do Senhor dos Exércitos, a quem eu sirvo, que hoje eu me apresentarei a Acabe" (1 Reis 18:15).

Lembre-se, se você se ajoelhar diante de Deus, poderá ficar de pé diante de qualquer homem. Deus não é intimidado por nenhuma figura de autoridade. Deus não é intimidado por reis ou rainhas. Ele não é intimidado por primeiros-ministros ou presidentes. Ele não se sente intimidado por altos executivos, generais, astros de cinema, astros do rock ou bilionários. Deus realizará o que Ele quiser. Deus seguirá o Seu caminho.

sexta-feira, 3 de abril de 2020

Um Grande Final

“O fim das coisas é melhor do que o seu início, e o paciente é melhor que o orgulhoso” (Eclesiastes 7:8)

A Bíblia está cheia de histórias de pessoas que começaram bem, mas terminaram muito mal, como o rei Saul e Sansão, por exemplo. Também há aqueles que começaram mais ou menos, mas terminaram muito bem.

Lembremos de Nicodemos, sobre o qual podemos ler em João 3. Era apenas um homem vindo falar com Jesus numa certa noite, trazendo algumas perguntas. Não há indicação de que ele fosse crente naquele momento. Mas, no final da narrativa do Evangelho, depois que Cristo foi crucificado, ele se manifestou publicamente, junto com José de Arimateia, e pediu pelo corpo de Jesus, para lhe dar um funeral adequado. Sim, Nicodemos, o Fariseu. Talvez não tenha começado bem, mas terminou muito bem.

O mesmo pode ser dito sobre Ester. Podemos questionar se Ester deveria ter ocultado o fato de ser Judia, quando foi escolhida para ser a nova rainha do Rei Xerxes. Mas se o rei soubesse que ela era Judia, talvez nunca tivesse se casado com ela. E se não tivesse se casado com Ester, talvez ela não alcançasse uma posição que lhe permitisse ser usada por Deus para salvar Israel. Assim, mesmo que Ester tenha cometido um erro no início, mesmo que tenha posto em risco a salvação dos Judeus e não tenha começado tão bem, ela terminou muito bem.

Talvez você tenha cometido alguns erros na vida. Talvez tenha comprometido algumas decisões e tenha feito algumas coisas que não deveriam ter sido feitas. Talvez acredite que a sorte esteja lançada e o resultado esteja definido, mas isso não é verdade. Você ainda pode mudar. Se você cometeu um erro – ou melhor, se você pecou, você pode se arrepender.

Salomão, o homem mais sábio que já existiu (fora Jesus, Filho de Deus), escreveu: “O fim das coisas é melhor do que o seu início, e o paciente é melhor que o orgulhoso” (Eclesiastes 7:8).

Não é como se começa que importa. É como se termina!

quinta-feira, 2 de abril de 2020

Plantar e Colher

"Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá." (Gálatas 6:7)

Há leis que governam tudo o que fazemos na vida. Há a lei da gravidade, descoberta por Newton, que basicamente diz que as coisas tendem a cair. Ou, colocando de outra forma, que o que sobe tem que descer. Há também a lei da termodinâmica,  que descreve o movimento da energia e como a energia cria movimento. E, claro, a lei de Murphy, que diz que qualquer coisa que pode dar errado dará, geralmente no pior momento.

E então há a lei Bíblica do plantar e colher, que encontramos em Gálatas 6:7-8: "Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. Quem semeia para a sua carne, da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna."

Há um lado negativo e um lado positivo nessa lei. Se você semear para a carne, vai colher corrupção. Você pode pensar que consegue escapar disso, mas não. Uma hora ela chegará.

Mas você também colherá do que plantou para os propósitos de Deus. À medida em que o tempo passar, você vai olhar para os amigos com os quais costumava conviver e fazer coisas junto, e então  vai olhar para a sua própria vida e dirá: "Obrigado Senhor, realmente não perdi nada."

Enquanto os outros semearam ervas selvagens, você semeou sementes espirituais. Enquanto os outros buscaram somente diversão, você buscou a fé. Enquanto outros buscaram festas, você buscou a oração. Enquanto outros buscaram puro prazer sexual, você buscou pureza sexual. Enquanto outros buscaram este mundo, você buscou o próximo mundo. Enquanto outros colherão corrupção, você colherá vida.

Semeie no Espírito e você colherá vida que durará para sempre. Nós colheremos o que plantarmos, enquanto seguidores de Jesus.