sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Quem é Deus?

"O faraó respondeu: 'Quem é o Senhor [...]?'" (Êxodo 5:2)

Quem é Deus? Há milhares de anos o Faraó do Egito fez uma pergunta que se repete ainda hoje.

A pergunta era: "Quem é o Senhor, para que eu lhe obedeça e deixe Israel sair? Não conheço o Senhor, e não deixarei Israel sair" (Êxodo 5:2)

Creio que quando Moisés liderou a saída dos Israelitas do Egito, o Faraó já tinha uma ideia melhor de quem exatamente era Deus.

"Quem é Deus?" não é uma pergunta fácil de se responder, porque tentamos compreender o infinito com nossos recursos finitos. Tentamos compreender algo que está muito acima de nossa capacidade mental.

Costumo dizer que se Deus fosse pequeno o suficiente para as nossas mentes, não seria grande o suficiente para as nossas necessidades.

Até o dia em que encontrarmos Deus frente a frente, há coisas a Seu respeito que nunca iremos entender completamente. Por exemplo: creio que Deus é santo, mas eu não entendo tudo sobre Sua santidade. Eu também acredito que Deus é um ser trino - Ele é Pai, Filho e Espírito Santo. Mas isso é algo difícil de se compreender.

O apóstolo Paulo coloca esse tema de forma mais clara quando diz: "Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido" (1 Coríntios 13:12).

Sim, um dia isso tudo fará pleno sentido. Ao mesmo tempo, porém, com a ajuda do Espírito Santo, há muitas coisas que podemos e devemos fazer hoje para conhecer e saber mais sobre Deus. Afinal, saber como Deus é significa conhecer a Ele próprio.

Conhecer a Deus e torná-lo conhecido é a essência de ser um Cristão.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Onisciente e Sempre Presente

"[...] Todos os meus caminhos te são bem conhecidos." (Salmos 139:3)

Como é Deus? Onde Ele está? Ele sabe tudo? 

Encontramos em Salmos 139 dois principais atributos de Deus, nas palavras do rei Davi: 
"Senhor, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos. Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos te são bem conhecidos." [...] "Para onde poderia eu escapar do teu Espírito? Para onde poderia fugir da tua presença? Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura, também lá estás. Se eu subir com as asas da alvorada e morar na extremidade do mar, mesmo ali a tua mão direita me guiará e me susterá." (Salmos 139:1-3; 7-10

A partir desse Salmo e também de outras passagens bíblicas, aprendemos que Deus é onipresente (Ele está em toda parte) e onisciente (Ele sabe tudo). 

Isso pode ser reconfortante ou assustador. Depende do seu relacionamento com Deus. Se o seu relacionamento com Ele está próximo, é muito reconfortante saber que, não importa o que você enfrente na vida, Deus vai estar lá para ajudar-lhe. 

Aconteça o que acontecer em sua vida, você deve lembrar-se que Ele dá Seu o amor com as melhores intenções. Lembre-se de como você atravessa as dificuldades da vida. 

Você pode ter certeza de que nunca estará sozinho. O Deus onisciente e onipresente está sempre ao seu lado.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Qual é o Seu Propósito de Vida?

"E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo" (Filipenses 3:8)

Qual é o seu propósito de vida? Todo mundo tem um. Alguns de nós o declaram, outros apenas o praticam. Todos temos algo que é nosso propósito na vida, algo que nos faz levantar de manhã, algo que nos faz viver e pelo qual estaríamos dispostos até a morrer. Pode ser alcançar um determinado nível de conforto, uma quantidade de bens, ser feliz, ser famoso, ser um intelectual...
- Você já se perguntou qual é o seu propósito de vida?

O apóstolo Paulo determinou que seu propósito na vida era conhecer o Senhor. Paulo escreveu para a igreja em Filipos: "Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo." (Filipenses 3:7-8)

Paulo reconheceu a maravilha que era tornar-se mais intimamente ligado a Ele. Deus pode e quer ser conhecido. Talvez não possamos compreendê-Lo completamente, mas podemos conhecê-lo de uma maneira absolutamente pessoal e muito real.

Que grande propósito de vida teve o apóstolo Paulo. Espero que este também possa ser o seu.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Eu Creio em Deus

"Assim, tenham ânimo, senhores! Creio em Deus que acontecerá do modo como me foi dito." (Atos 27:25)

Naquela noite num barco sacudido por uma tempestade no Mediterrâneo, o apóstolo Paulo dirigia-se para Roma. Ele havia sido perseguido e preso e estava indo para comparecer diante de César, para ser julgado.

Eis que no caminho, uma terrível tempestade surgiu. Foi tão violenta que os marinheiros a bordo do navio pensaram que iriam morrer. Eles não viram o sol ou as estrelas por dias e não sabiam onde estavam.

Mas Paulo foi capaz de levantar-se no convés do navio sacudido pela tempestade e dizer para aquela tripulação assustada:

“Mas agora recomendo-lhes que tenham coragem, pois nenhum de vocês perderá a vida; apenas o navio será destruído. Pois ontem à noite apareceu-me um anjo do Deus a quem pertenço e a quem adoro, dizendo-me: ‘Paulo, não tenha medo. É preciso que você compareça perante César; Deus, por sua graça, deu-lhe as vidas de todos os que estão navegando com você’. Assim, tenham ânimo, senhores! Creio em Deus que acontecerá do modo como me foi dito. Devemos ser arrastados para alguma ilha”. (Atos 27:22-26)

É uma coisa maravilhosa quando nós, como cristãos, podemos dizer essas palavras: "Eu creio em Deus."

É especialmente bom ser capaz de dizer isso nesse mundo louco que parece ficar cada dia mais escuro, tempestuoso e perverso. Na verdade, estamos vivendo uma época em que o errado parece ser certo e o certo parece ser errado. Tudo está invertido.

Mas Deus é eterno, Ele nunca muda. Ele disse ao profeta Malaquias: "De fato, eu, o Senhor, não mudo. [...]" (Malaquias 3:6). Podemos confiar n'Ele.
Como o apóstolo Paulo, podemos dizer: "Eu creio em Deus."
Link para o texto original

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Uma Lembrança Permanente

"Vejam as minhas mãos e os meus pés. Sou eu mesmo! [...]" (Lucas 24:39)

Com o que será que se parecia o corpo ressurreto de Jesus? A Bíblia nos diz que após a cruel tortura,  após a cruel crucificação pelas quais passou Jesus e pelos três dias em que ficou na tumba, Ele podia ser reconhecido. Seus seguidores sabiam quem Ele era.

Sabemos que ele tinha um corpo de carne e osso. Jesus falou aos discípulos, “Vejam as minhas mãos e os meus pés. Sou eu mesmo! Toquem-me e vejam; um espírito não tem carne nem ossos, como vocês estão vendo que eu tenho” (Lucas 24:39).

Também sabemos que Jesus se alimentava como nós. Imaginem a surpresa dos discípulos quando o Senhor Ressurreto apareceu a eles e disse “Vocês têm alguma comida?”.

“O quê!?” eles devem ter pensado. Mas eles deram a Jesus um pedaço de peixe assado, e Ele comeu. (ver Lucas 24:41-43)

Seu corpo ressurreto também poderia ser tocado e sentido. Enquanto as mulheres retornavam de Sua tumba vazia, “De repente, Jesus as encontrou e disse: 'Salve!' Elas se aproximaram dele, abraçaram-lhe os pés e o adoraram”. (Mateus 28:9)

Então, quando Jesus apareceu aos discípulos no local onde costumavam se reunir, disse a Tomé: "Coloque o seu dedo aqui; veja as minhas mãos. Estenda a mão e coloque-a no meu lado. Pare de duvidar e creia". (João 20:27)

Isto nos mostra que em Seu corpo ressurreto, Jesus permanecia com as marcas da crucificação. E ele vai permanecer com essas marcas por toda a eternidade (ver Zacarias 12:10)

Acredito que isso tudo aconteceu para nos lembrar de como podemos chegar lá. Não estaremos nos céus devido às nossas boas obras. Estaremos nos céus devido ao Seu sangue derramado, devido aos pregos que atravessaram Suas mãos e pés em nosso favor.
Link para o texto original

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Não Mais do Lado de Fora

"Naquele momento, o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo [...]" (Mateus 27:51)

Se eu pudesse estar presente em algum momento da história, um evento que gostaria de ter visto foi o véu do templo se rasgando em duas partes.

No pátio interior do templo de Jerusalém, no Santo dos Santos, ficava a Arca da Aliança. Era aí que o sumo sacerdote ia uma vez por ano para oferecer sacrifícios pelos pecados do povo. Um véu, muito espesso, uma cortina de tecido, separava o Santo dos Santos do resto do templo.

Quando Jesus morreu na cruz como um sacrifício pelos nossos pecados, aquela pesada cortina se rasgou de alto a baixo. Não foi rasgada debaixo para cima, como se alguma pessoa a estivesse rasgando. Em vez disso, ela foi rasgada de cima para baixo, porque era Deus quem a estava rasgando.

Deus estava dizendo: "Você não está mais do lado de fora. Pode entrar. Meu filho abriu um caminho para você."

O apóstolo Paulo explicou como podemos agora nos aproximar de Deus:

"Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos pelo sangue de Jesus, por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo. Temos, pois, um grande sacerdote sobre a casa de Deus. Sendo assim, aproximemo-nos de Deus com um coração sincero e com plena convicção de fé [...]". (Hebreus 10:19-22)

O véu foi rasgado. Jesus é o nosso intercessor. Não temos mais que passar por uma pessoa para chegar a Deus. Não temos mais que passar por rituais. Em vez disso, Jesus abriu um caminho novo e vivo para chegarmos a Deus.

Jesus pagou tudo. É sempre muito importante lembrarmos disso.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Ideias Erradas

"Atente bem para a sua própria vida e para a doutrina, perseverando nesses deveres, pois, fazendo isso, você salvará tanto a si mesmo quanto aos que o ouvem." (1 Timóteo 4:16)

No Brasil de hoje, temos algo que poderia ser descrito como uma nova espiritualidade. É uma espécie de renascimento, não no sentido bíblico de pessoas se voltarem para Deus, mas um renascimento de todos os tipos de conceitos e crenças espirituais antigas e estranhas. 

As pessoas estão espiritualmente famintas. Estão buscando a verdade. E o problema é que algumas dessas estranhas teologias estão encontrando o seu caminho dentro da igreja. 

Devemos ter muito cuidado e manter alta a nossa guarda. Não se esqueça que quando o diabo enganou Eva no Jardim do Éden, ele fez isso com a verdade parcial. Ele não questionou a Palavra de Deus completamente. Em vez disso, questionou se Eva a entendeu corretamente. 

Devemos ter cuidado com os ensinamentos equivocados que estão por aí hoje em dia. Muitas vezes, quando um novo ensinamento surge, muitos de nós ficamos animados, imaginando: legal, uma nova revelação! 

Espero que isso não vá decepcioná-lo, mas: não existe nenhuma nova revelação. Tudo o que você precisa saber sobre Deus já está escrito em Seu Livro. Como já foi dito: se é verdade, não é nova. E se é nova, não é verdade. 

Portanto, não vá à procura de novas revelações. Ao contrário, invista seu tempo aprendendo a Palavra de Deus. Ele vai trazer-lhe uma edificante compreensão sobre ela. 

Há anos atrás, o grande pensador C. S. Lewis nos advertiu: "Se você não se atenta à teologia, não significa que você não tenha ideias a respeito de Deus. Significa que você tem um monte de ideias erradas." Acho que isso é especialmente importante para os dias de hoje. 

Precisamos conhecer o que Jesus disse. Precisamos saber o que é a verdade. Precisamos prestar atenção às doutrinas.