segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

O Que Fazer Depois

"Davi, entretanto, disse a Saul: 'Teu servo toma conta das ovelhas de seu pai. Quando aparece um leão ou um urso e leva uma ovelha do rebanho, eu vou atrás dele, atinjo-o com golpes e livro a ovelha de sua boca. Quando se vira contra mim, eu o pego pela juba, atinjo-o com golpes até matá-lo'." (1 Samuel 17:34-35)

Quando Davi foi ungido como o próximo rei de Israel, a sua descrição de cargo à época era a de vigia de ovelhas. Convenhamos: as ovelhas não são os animais mais interessantes da terra. Talvez enquanto Davi estivesse sentado olhando para elas pensasse: elas são estúpidas, mas eu as amo. Elas realmente precisam de mim, porque se eu não as procuro e defendo, são pernil de ovelha para um predador.

Houve momentos em que Davi pegou leões e ursos e os matou. Não creio que Davi soubesse que estava sendo testado ou preparado, mas ele estava. E é assim que Deus sempre trabalha. Ele nos prepara. Ele nos coloca em forma para o que ainda está por vir.

Não houve uma linha do tempo depois que Samuel apareceu e derramou o óleo sobre Davi, ungindo-o como o próximo rei. Então, o que Davi fez? Ele voltou ao que fazia antes.

Em seu excelente livro sobre Davi, Chuck Swindoll escreveu: "[Davi] não foi à loja de departamentos mais próxima e experimentou coroas... Ele voltou direto para as ovelhas."

A seleção de Davi por Deus foi tão inesperada que devemos prestar muita atenção a ela. Ao escolher Davi, Deus nos mostra por que tipo de pessoa ele procura. Davi era fiel.

José tinha visões de grandeza quando jovem, mas ainda não estava pronto. Deus o estava preparando para o próximo ato, e ele não percebeu. Deus permitiu que ele sofresse primeiro. José era um sonhador, mas Deus o estava preparando para a realidade.

Quando você não souber o que fazer, volte para a última coisa que Deus lhe mostrou. Trabalhe duro. Seja fiel no que Deus colocou diante de você e Ele lhe mostrará o que fazer em seguida.
Link para o texto original

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Tempo na Presença Dele

"Uma coisa pedi ao Senhor, é o que procuro: que eu possa viver na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a bondade do Senhor e buscar sua orientação no seu templo" (Salmos 27:4)

Davi amava estar na presença de Deus. Sempre queria mais. Isso é uma coisa maravilhosa para a gente notar. Ele escreveu: "Uma coisa pedi ao Senhor, é o que procuro: que eu possa viver na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a bondade do Senhor e buscar sua orientação no seu templo" (Salmos 27:4).

Sob a antiga aliança, o povo judeu era representado pelo sumo sacerdote, que entrava no templo e oferecia sacrifícios a Deus.

A boa notícia é que não precisamos ir a um prédio para ter um encontro com Deus. Graças ao que Cristo fez na cruz, temos acesso ao Senhor a qualquer hora, em qualquer lugar. Hebreus 10:11-12 diz: "Dia após dia, todo sacerdote apresenta-se e exerce os seus deveres religiosos; repetidamente oferece os mesmos sacrifícios, que nunca podem remover os pecados. Mas quando este sacerdote acabou de oferecer, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à direita de Deus." Podemos entrar na presença de Deus onde quer que estejamos.

Você sabia que o seu carro pode ser um santuário? Por que não usar o tempo na estrada para se edificar espiritualmente? Você pode orar, ouvir ensinamento bíblico ou música cristã. Quando enfim chegar ao seu destino, vai ter aprendido algo ou glorificado a Deus pelo louvor. Você pode encontrar Deus onde quer que esteja.

Quando você toma a decisão de ter comunhão com outros cristãos, de adorar ao Senhor e de ouvir a Palavra de Deus, essa é uma ótima escolha.

Esse era o foco de Davi. Não é à toa que ele foi descrito como sendo um homem segundo o coração de Deus. O desejo de estar na presença de Deus ficava na dianteira de sua vida.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Espiritualidade Autêntica

"Depois de rejeitar Saul, levantou-lhes Davi como rei, sobre quem testemunhou: 'Encontrei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração; ele fará tudo o que for da minha vontade'." (Atos 13:22)

Conheci pessoas que tentam parecer extremamente espirituais, até na maneira de falar. Por outro lado, também tive a oportunidade de conhecer pessoas autenticamente espirituais, cuja espiritualidade é verdadeira e despretenciosa. E isso se revela na maneira delas agirem: são pessoas sinceras e íntegras, que rapidamente admitem suas próprias falhas (o que é uma virtude, e não um defeito).

Deus chamou Davi de homem segundo o seu coração (ver Atos 13:22). E se você quer saber o que Davi fazia para ser chamado assim, basta ler seus salmos. No Salmo 34:1, ele escreveu: "Bendirei o Senhor o tempo todo! Os meus lábios sempre o louvarão."

Sabemos que Davi tinha uma profunda sede de Deus e um forte compromisso de fazer o que era certo. Ele escreveu no Salmo 57:7: "Meu coração está firme, ó Deus, meu coração está firme; cantarei ao som de instrumentos!" Esse era o coração de Davi: focado, constante, contemplativo, valente e corajoso. Ele assumiu um compromisso com Deus e foi fiel.

De muitas maneiras, Davi era exatamente o oposto de seu antecessor, o rei Saul. Saul veio de um lar amoroso, enquanto Davi aparentemente vinha de um lar onde ele era negligenciado e até odiado. Saul era atraente por fora, mas por dentro era vazio, superficial e desprovido de verdadeira integridade. Em contraste, Davi teve uma vida espiritual profunda e uma intensa devoção a Deus.

Deus procura pessoas autenticamente espirituais.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Como Parecer Sábio

"Um dos funcionários respondeu: 'Conheço um dos filhos de Jessé, de Belém, que sabe tocar harpa. É um guerreiro valente, sabe falar bem, tem boa aparência e o Senhor está com ele'." (1 Samuel 16:18)

Quando somos mais jovens, pensamos que sabemos muito mais do que sabemos. E, muitas vezes, deixamos escapar as coisas. Mas, à medida que envelhecemos, normalmente aprendemos a medir nossas palavras. Aprendemos a não dizer sempre o que pensamos. Aprendemos que existem pensamentos internos e externos (algumas pessoas nunca chegam a aprender isso).

É bom ser conhecido como alguém prudente na fala. Foi assim que Davi foi descrito, o que é um pouco incomum para um homem mais jovem. Em 1 Samuel 16:18, lemos: "Um dos funcionários respondeu: 'Conheço um dos filhos de Jessé, de Belém, que sabe tocar harpa. É um guerreiro valente, sabe falar bem, tem boa aparência e o Senhor está com ele'."

Curiosamente, "saber falar bem" significa pesar as coisas na mente e formar um julgamento. É pensar no que você diz antes de dizê-lo.

Quando Jesus foi transfigurado, Moisés e Elias apareceram, conversando com Ele. Pedro, que estava lá com Tiago e João, deixou escapar: "Mestre, é bom estarmos aqui. Façamos três tendas: uma para ti, uma para Moisés e uma para Elias" (Marcos 9:5). O próximo versículo nos dá uma visão: "Ele não sabia o que dizer, pois estavam apavorados" (versículo 6).

Você já disse alguma coisa quando não sabia o que dizer e acabou dizendo a coisa mais lamentável possível?

Um velho provérbio diz que é melhor ficar calado e ser considerado tolo do que abrir a boca e dissipar todas as dúvidas. Às vezes, quando você não diz nada, as pessoas podem pensar que você é muito sábio. Deixe-as pensar isso.

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Escorregando Para a Frente

"Acaso não nos renovarás a vida, a fim de que o teu povo se alegre em ti?" (Salmos 85:6)

Na maratona de Chicago de 2006, Robert Cheruiyot, do Quênia, mal venceu. Ele fez uma boa corrida em 2 horas, 7 minutos e 35 segundos. Mas nos últimos metros, Cheruiyot escorregou e caiu na linha de chegada. Um oficial da corrida disse: "Felizmente para ele, ele escorregou para a frente".

Na corrida da vida, queremos escorregar para a frente. Todos nós vamos cometer erros nesta vida. Vamos dizer as coisas erradas e fazer coisas erradas. Mas há uma diferença entre isso e viver em um padrão de pecado. Quando pecamos, tropeçamos e deixamos a desejar, se pedirmos a Deus que nos perdoe e aprendermos com nossos erros, poderemos escapar.

Escorregar para a frente significa aprender com os erros que cometemos e que esperamos não fazê-los novamente. Mas se saímos e cometemos os mesmos erros repetidamente, somos tolos.

Talvez você sinta que errou na vida. Talvez tenha feito coisas das quais se arrependa, decisões ruins. E agora? Agora é a hora de um novo começo. Nunca é tarde para dizer: "Sinto muito, Deus, e quero voltar à corrida da vida. Sinto muito por essa má decisão. Agora quero mudar. Sinto muito pelas coisas erradas. Quero compensar. Senhor, perdoe-me. Dê-me outra chance."

Servimos a um Deus que dá a segunda chance, a terceira, a quarta... e mais. Mas você precisa admitir seu pecado. Não dê desculpas. Não culpe outras pessoas. Aprenda com o seu passado e comece de novo, recompondo a sua vida no Senhor.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Ações Valem Mais do Que Palavras

"Samuel, porém, respondeu: 'Acaso tem o Senhor tanto prazer em holocaustos e em sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros'" (1 Samuel 15:22)

Quando Deus ordenou que Saul resolvesse contas com alguns inimigos antigos, os amalequitas, Saul obedeceu parcialmente. Como resultado, Deus o rejeitou como rei. O pecado de Saul pode parecer insignificante para nós, mas quem somos nós para dizer que algo é pequeno se for um grande problema para Deus? Quem somos nós para dizer que isso não importa? Se Deus diz que importa, então importa.

Deus olha para o coração. Deus vê coisas que não vemos. E Deus já podia ver que o coração de Saul se afastava.

Algumas pessoas dizem: "O que há de errado em me divertir um pouco? Eu sei quando parar."

Mas pecado é pecado, e pecados "pequenos" sempre levam a pecados "grandes". É aí que começa.

Li sobre um homem da Malásia que detém o recorde mundial de beijar cobras venenosas. Ele beijou uma cobra rei 51 vezes. Podemos ter essa atitude em relação ao pecado: posso lidar com ele. Ele nunca vai me morder. Nunca vai me pegar. Então, um dia, esse beijinho será a sua ruína. Vai se tornar o beijo da morte.

Como o profeta Samuel disse a Saul: "Pois a rebeldia é como o pecado da feitiçaria, e a arrogância como o mal da idolatria. Assim como você rejeitou a palavra do Senhor, ele o rejeitou como rei" (1 Samuel 15:23).

Às vezes, as pessoas que pecam descaradamente pensam que podem compensar a Deus. Elas acham que vão dar mais na oferta... Vão cantar mais alto na igreja... Vão para um estudo bíblico no meio da semana. Mas a obediência é melhor que o sacrifício. Não se trata de obedecer a Deus sempre que acharmos fácil, conveniente ou popular. Jesus disse: "Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno" (João 15:14).

Deus quer que lhe obedeçamos. Ele está mais interessado em nossas ações do que em nossas palavras.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Desqualificado

"Venho em breve! Retenha o que você tem, para que ninguém tome a sua coroa." (Apocalipse 3:11)

Quando o assunto é contrastes, a vida de Saul, o primeiro rei de Israel, dá um estudo e tanto. Em alguns momentos ele era majestoso e em outros, pequenino. Era ao mesmo tempo um herói e um renegado. Ele começou a sua vida em vitória e terminou em uma completa derrota. Ele perdeu o seu caráter, o seu poder, a sua coroa e a sua vida.

Saul nos serve de aviso de que é impossível se rebelar contra Deus, sem sofrer as consequências. Talvez não hoje, não mês que vem ou mesmo nem no próximo ano. Mas, mais cedo ou mais tarde, todavia, teremos que encarar as consequências.

Como Chuck Swindoll uma vez citou: "Lembrem-se que o fim da vida revela muito mais do que o início."

Aqui está o que Saul disse a respeito de si mesmo: "Tenho agido como um tolo e cometido um grande erro" (1 Samuel 26:21). Saul tinha um grande potencial, mas ele jogou tudo fora.

Apocalipse 3:11 nos lembra para retermos o que temos para que ninguém tome a nossa coroa. Saul não reteve o que tinha e sua coroa foi tomada. Ele tomou um série de decisões erradas.

O apóstolo Paulo disse: "Mas esmurro o meu corpo e faço dele meu escravo, para que, depois de ter pregado aos outros, eu mesmo não venha a ser reprovado" (1 Coríntios 9:27). Paulo quis viver conforme as regras de Deus.

Todos os dias, ao acordar, temos que lidar com escolhas - fazer o certo ou o errado. Ninguém está livre dessas escolhas. Cada uma delas trará consequências, e algumas dessas consequências têm um efeito mais profundo que outras. Precisamos pensar com muito cuidado sobre as escolhas que fazemos, porque essas mesmas escolhas irão moldar o que somos.